Banner Portal
Paradoxos da modernidade: cultura e conduta na teoria de Max Weber, de Wolfgang Schluchter (Editora Unesp, 2011, 384 p. Traduzido do inglês por Roberto Leal Ferreira)
PDF

Palavras-chave

Modernidade - Resenha

Como Citar

SILVA, Josué Pereira da. Paradoxos da modernidade: cultura e conduta na teoria de Max Weber, de Wolfgang Schluchter (Editora Unesp, 2011, 384 p. Traduzido do inglês por Roberto Leal Ferreira). Ideias, Campinas, SP, v. 5, n. 1, p. 267–272, 2015. DOI: 10.20396/ideias.v5i1.8649454. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ideias/article/view/8649454. Acesso em: 14 jun. 2024.

Resumo

Wolfgang Schluchter, um dos principais estudiosos da obra de Max Weber na atualidade, brinda-nos neste livro com uma refinada análise de diversos aspectos da obra de Weber, a partir do tema-chave que lhe dá título: paradoxos da modernidade. O livro é formado por duas partes, com dois capítulos cada. A primeira é dedicada ao perfil político-filosófico de Weber ou núcleo normativo de sua teoria; a segunda trata de seu perfil histórico-sociológico, que seria o núcleo empírico. Assim, os quatro capítulos tratam, nesta ordem, das conhecidas duas vocações (ciência e política), da ética, do islamismo e do cristianismo ocidental. Além dos capítulos, há ainda uma pequena introdução, na qual o autor fala da estrutura do livro, e um epílogo panorâmico, onde ele analisa a estrutura da teoria de Weber a partir da sistematização conceitual deixada por aquele autor clássico no capítulo inicial de seu livro Economia e Sociedade
https://doi.org/10.20396/ideias.v5i1.8649454
PDF

A Idéias utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.