Políticas públicas no Brasil: uma agenda de pesquisas

Valeriano Costa

Resumo


Uma agenda de pesquisa é sempre o ponto de partida, mas, também um ponto de chegada. Então vou tratar exatamente dessa dimensão dupla da agenda - como ponto de chegada e como ponto de partida. Vou falar um pouco sobre a matriz teórica, de onde veio o campo das Políticas Públicas [PPs] rapidamente, para tentar compreender quais são os desdobramentos mais recentes que são relevantes. Claro que outras pessoas elegeriam outras dimensões e outras agendas para apresentar, mas eu vou tentar falar em nome de um campo mais amplo que o meu próprio campo de investigação. Eu participei de um curso de Mestrado Profi ssional da FGV [Fundação Getúlio Vargas] sobre Gestão de Políticas Públicas muito interessante, sinal de que esse é um momento em que as PPs estão começando realmente “a pegar”, digamos assim


Palavras-chave


Conferência. Políticas públicas. Justiça. Agenda de pesquisa.

Texto completo:

PDF

Referências


ABERS, Rebecca; VON BÜLOW, Marisa. Movimentos sociais na teoria e na prática: como estudar o ativismo através da fronteira entre Estado e sociedade. Sociologias, Porto Alegre, v. 13, n. 28, set./dez. 2011, p. 52-84.

ABERS, Rebecca; SERAFIM, Lizandra; TATAGIBA, Luciana. Repertórios de interação estado-sociedade em um estado heterogêneo: a experiência na Era Lula. Dados, v. 57, n. 2, 2014.

ANDERSON, Benedict. Comunidades imaginadas: refl exões sobre a origem e a difusão do nacionalismo. Trad. Denise Bott man. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

ARRETCHE, Marta. Estado federativo e políticas sociais: determinantes da descentralização. Rio de Janeiro/São Paulo, Revan/FAPESP, 2000.

ARRETCHE, Marta (org.) Dossiê: Agenda de pesquisa em Políticas Públicas. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v.18, n.51, 2003.

HABERMAS, Jürgen. Teoria do Agir Comunicativo. São Paulo: Editora Martins Fontes, 2012.

MANN, M. O poder autônomo do Estado: suas origens, mecanismos e resultados. In: HALL, J. (org.), Os Estados na história. Rio de Janeiro, Imago: 1992.

MARX, Karl e ENGELS, Frederic. O Manifesto Comunista. Ed. Boitempo, São Paulo, 1998.

RAWLS, John. Uma teoria da justiça. São Paulo: Editora Martins Fontes, 2 ed., 2005.

ROTHSTEIN, Bo. Just institutions matt er: the moral and political logic of the universal welfare state. New York, Cambridge University Press: 1998.

WEBER, Max. A Política como Vocação. Ed. UnB, Brasília: 2003.




DOI: https://doi.org/10.20396/ideias.v6i2.8649465

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

(c) Idéias, Campinas, SP - ISSN 2179-5525.