Comportamento reprodutivo de mulheres indígenas no Alto Xingu, Mato Grosso, Brasil: uma perspectiva antropológica

  • Sofia Pereira Madeira Universidade Federal de São Paulo
  • Rebeca de Souza e Silva Universidade Federal de São Paulo
Palavras-chave: Comportamento reprodutivo. População indígena. Antropologia da saúde. Saúde da mulher.

Resumo

Os povos indígenas no Brasil sofreram significativa perda populacional no contato com frentes de colonização, alimentando previsões pessimistas que apontavam seu desaparecimento. Entretanto, muitos estão em processo de recuperação demográfica devido à alta fecundidade, fruto de padrões culturais que regulam o tamanho das famílias segundo necessidades de poder e ocupação de territórios, visando o funcionamento de seus complexos sistemas de organização social. Em uma perspectiva antropológica, este artigo procura compreender como aspectos socioculturais delineiam o comportamento sexual e reprodutivo das mulheres indígenas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sofia Pereira Madeira, Universidade Federal de São Paulo
outora em Saúde Coletiva pela Universidade Federal de São Paulo/UNIFESP (2015) na área de saúde sexual e reprodutiva de mulheres indígenas com Doutorado-Sanduíche no Colégio do México/COLMEX (2012) na Cidade do México pelo Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE) oferecido pela CAPES. Mestre em Demografia pela Universidade Estadual de Campinas/UNICAMP (2010) na linha de Demografia de Etnias. Possui Bacharelado (2007) e Licenciatura Plena (2006) em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Uberlândia/ UFU. Atualmente é pesquisadora integrante do grupo de pesquisa e cooperação técnica Glide@USP e Pós-Doutoranda do Departamento de Medicina Social da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP-USP).
Rebeca de Souza e Silva, Universidade Federal de São Paulo
Possui graduação em Estatistica pela Universidade de São Paulo (1981), mestrado em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (1989) e doutorado em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (1992). Atualmente é professor Titular da Universidade Federal de São Paulo e chefe do Departamento de Medicina Preventiva.

Referências

AZEVEDO, M. M. A. Demografia dos povos indígenas do alto rio Negro/AM: um estudo de caso de nupcialidade e reprodução. Tese de doutorado em Demografi a. Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, 2003.

AZEVEDO, M. M. A. Povos Indígenas na América Latina estão em processo de crescimento. In: INSTITUTO SOCIOAMBIENTAL. Povos Indígenas no Brasil 2001/2005. ISA, 2006.

BRANDÃO, C. R. (Org.). Repensando a pesquisa participante. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1984.

CALDWELL, J. Population growth and socioeconomic change in West Africa. Columbia University Press, Population Council, 1975.

CHESNAIS, J. C. The Demographic Transition: Stages, Pa" erns, and Economic Implications. New York: Claredon Press, Oxford University Press, 1992.

ERVITTI DIAZ, B. População e desenvolvimento. Centro de Estudos Demográfi cos (CEDEM). Cuba, 1998.

GOLDANI, A. M. Estrutura familiar e transição demográfi ca: o caso do Brasil. Informe Demográfi co, v. 17, São Paulo, 1985.

GUZMÁN, J. M. et al. The demography of Latin America and the Caribbean since 1950. Population-E, v. 61, n. 5, p. 519-620, 2006.

LOPEZ, G. M. A. A fecundidade entre os Guarani: um legado de Kunhankarai. Tese de doutorado em Ciências na área de Saúde Pública. Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública. Rio de Janeiro, 2000.

LANDRY, A. La Révolution Démographique. Etudes et Essais sur les problèmes de la Population. Paris: Ined, 1982 (Reedição da publicação de 1934).

LORIMER, F. Culture and Human Fertility. New York: Greenwood Press, 1958.

MALINOWSKI, B. Objetivo, método e alcance desta pesquisa. In. Desvendando máscaras sociais. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1990, 3ª edição.

NOTESTEIN, F. Population: the long view. In. SCHULTZ, T. W. (Ed.). Food for the world. Chicago: University of Chicago Press, 1945.

PAGLIARO, H. A revolução demográfi ca dos povos indígenas do Brasil: a experiência dos Kaiabi do Parque Indígena do Xingu, Mato Grosso, 1970-1999. Tese de doutorado em Epidemiologia. Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, 2002a.

PAGLIARO, H. A Recuperação Demográfi ca dos Povos Indígenas do Brasil: a experiência dos Kaiabi do Parque Indígena do Xingu – Mato Grosso. XIII Encontro da Associação Brasileira de Estudos Populacionais. Anais... ABEP, 2002b.

PAGLIARO, H. et al. Comportamento Demográfi co dos Índios Kamaiurá, Parque Indígena do Xingu, Mato Grosso, Brasil (1970-1999). XIV Encontro Nacional de Estudos Populacionais. Anais... ABEP, 2004.

PATARRA, N. L.; FERREIRA, C. E. C. Repensando a Transição Demográfi ca: formulações, críticas e perspectivas de análise. Campinas: NEPO/UNICAMP, outubro de 1986.

PATARRA, N. L.; OLIVEIRA, M. C. F. A. Transição, Transições. IV Encontro Nacional de Estudos Populacionais. Anais... ABEP, 1988.

RIBEIRO, D. Convívio e contaminação. Efeitos dissociativos da depopulação provocada por epidemias em grupos indígenas. Revista Sociologia, São Paulo, v.18, n. 1, 1956.

RIBEIRO, D. Culturas e línguas indígenas do Brasil. In: Educação e Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 2, n. 6, 1957.

SANTOS, J. L. F. et al. Dinâmica da população: teoria, métodos e técnicas de análise. São Paulo: T. A. Queiroz, 1980.

SHORTER, B. A obscura formação de uma imagem: mulheres e iniciação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1989.

SOUZA, L. G. Demografi a e Saúde dos Índios Xavante do Brasil Central. Tese de doutorado. Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP)/ Fiocruz. Rio de Janeiro, 2008. THOMPSON, W. S. Population. American Journal of Sociology, 1929.

TURNER, V. W. O processo ritual: estrutura e antiestrutura. Petrópolis: Vozes, 1974.

VAN GENNEP, A. Os ritos de passagem. Petrópolis: Vozes, 1977.

VIVEIROS DE CASTRO, E. B. A fabricação do corpo na sociedade xinguana. In. OLIVEIRA FILHO, João Pacheco de. (Org.) Sociedades indígenas e indigenismo no Brasil. Rio de Janeiro: Ed. Marco Zero, 1987.

ZUBROW, E. B. W. Demographic anthropology: an introductory analysis. In. ZUBROW, E. B. W. (Ed.). Demographic anthropology. Santa Fé: School of American Research, 1976.

Publicado
2015-10-28
Como Citar
Madeira, S. P., & Silva, R. de S. e. (2015). Comportamento reprodutivo de mulheres indígenas no Alto Xingu, Mato Grosso, Brasil: uma perspectiva antropológica. Ideias, 6(1), 229-252. https://doi.org/10.20396/ideias.v6i1.8649485