Marcuse e o conceito de trabalho

  • Josué Pereira da Silva Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: H. Marcuse. Trabalho. Teoria crítica. K. Marx. G.W.F. Hegel.

Resumo

Este artigo discute o conceito de trabalho em Herbert Marcuse, tema importante em sua produção teórica, assim como na de outros teóricos críticos frankfurtianos. As formulações de Marcuse sobre o tema mantém forte relação com a concepção de trabalho de Marx, segundo a qual o trabalho desempenha papel fundamental na constituição do ser humano. Por outro lado, seus escritos exerceram grande influência sobre movimentos sociais que, entre outras coisas, contestam a centralidade do trabalho na sociedade contemporânea. Além disso, sua discussão do trabalho alienado em Razão e revolução, inspirada nos Grundrisse de Marx, antecipa o debate atual sobre a emergência do imaterial. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Josué Pereira da Silva, Universidade Estadual de Campinas
Professor associado do IFCH/UNICAMP, é bacharel em Ciências Econômicas (USP, 1980), mestre em História (UNICAMP, 1988), e doutor em Sociologia (New School for Social Research, 1993). É também livre-docente em Sociologia (UNICAMP, 2008). Seus interesses de pesquisa incluem Teoria Sociológica, Teoria Crítica da Sociedade, e Teorias da Justiça Social, com ênfase em temas como Trabalho, Cidadania, Reconhecimento e Renda Básica. Desde 2011, coordena, junto com Sílvio Camargo, o grupo de pesquisa “Teoria Crítica e Sociologia”.

Referências

ARENDT, H. The Human Condition. Chicago: Chicago University Press, 1958.

BERKI, R. N. On the Nature and Origins of Marx’s Concept of Labor. Political Theory, vol. 7, n. 1, p. 35-56, 1979.

DONZELOT, J. L’invention du social. Paris: Éditions du Seuil, 1994.

GORZ, A. O imaterial: conhecimento, valor e capital. São Paulo: Annablume, 2005.

HARDT, M.; NEGRI, A. Império. Rio de Janeiro: Editora Record, 2003.

HELD, D. Introduction to Critical Theory. Berkeley/Los Angeles: University of California Press, 1980.

KELLNER, D. Introduction to “On the Philosophical Foundation of the Concept of Labor”. Telos, 16, p. 2-8, 1973.

KELLNER, D. Herbert Marcuse and the Crisis of Marxism. Berkeley: University of California Press, 1984.

KURZ, R. O colapso da modernização. São Paulo: Paz e Terra, 1992.

LOUREIRO, I. Herbert Marcuse, crítico do capitalismo tardio: reificação e unidimensionalidade. In: ALMEIDA, J.; BADER, W. Pensamento alemão no século XX: grandes protagonistas e recepção no Brasil, vol. 1. São Paulo: Cosac Naify, 2009, p. 203-235.

MARCUSE, H. Soviet Marxism. New York: Columbia University Press, 1958.

MARCUSE, H. [1941] Reason and Revolution. Boston: Beacon Press, 1960.

MARCUSE, H. Eros and Civilization. Boston: Beacon Press, 1966a.

MARCUSE, H. One-dimensional Man. Boston: Beacon Press, 1966b.

MARCUSE, H. The Obsolescence of the Freudian Concept of Man. In: Five Lectures. Boston: Beacon Press, 1970, p. 44-61.

MARCUSE, H. [1933] On the Philosophical Foundation of the Concept of Labor in Economics. Telos, 16, p. 9-37, 1973.

MARCUSE, H. Ideias sobre uma teoria crítica da sociedade. Trad. Fausto Guimarães. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1981.

MARCUSE, H. [1932] The Foundation of Historical Materialism. In: From Luther to Popper. Trans. Joris De Bres. London/New York: Verso, 1983, p. 1-48.

MARX, K. Capital, vol. 3. New York: International Publishers, 1967.

MARX, K. The Economic and Philosophic Manuscripts of 1844. In: TUCKER, R. C. (org.). The Marx-Engels Reader. New York/London: W. W. Norton & Company, 1978a, p. 66-125.

MARX, K. The Eighteenth Brumaire of Louis Bonaparte. New York: International Publishers, 1978b.

MARX, K. Wage Labour and Capital. In: TUCKER, R. C. (org.). The Marx-Engels Reader. New York/London: W. W. Norton & Company, 1978c, p. 203-217.

MARX, K.; ENGELS, F. Collected Works, v. 28. New York: International Publishers, 1986.

MARX, K. Collected Works, v. 29. New York: International Publishers, 1987.

POSTONE, M. Time, Labor, and Social Domination. Cambridge: Cambridge University Press, 1993.

SCHMIDT AM BUSCH, H-C. Exteriorização e economia: A teoria hegeliana do trabalho e da sociedade civil. In: MERCURE, D.; SPURK, J. (orgs.). O trabalho na história do pensamento ocidental. Petrópolis: Vozes, 2003, p. 88-112.

SILVA, J. P. Trabalho, cidadania e reconhecimento. São Paulo: Annablume, 2008.

VANDENBERGHE, F. Une histoire critique de la sociologie allemande: aliénation et réification, Tome II. Paris: La Découverte, 1998, p. 107-159.

Publicado
2017-08-03
Como Citar
Silva, J. P. da. (2017). Marcuse e o conceito de trabalho. Ideias, 8(1), 21-42. https://doi.org/10.20396/ideias.v8i1.8649773