Ernst Bloch e Karl Marx: convergências e divergências sobre a noção de direitos humanos

  • Felipe Araújo Castro Universidade Federal Rural do Semi-Árido
Palavras-chave: E. Bloch. K. Marx. Emancipação política. Emancipação humana.

Resumo

Nosso objetivo é revisar as interpretações de Ernst Bloch sobre os textos de Marx acerca dos direitos do indivíduo burguês, compreendidos na tensão entre as noções de emancipação política e emancipação humana. A partir da leitura dos comentários de Bloch e a revisitação dos textos de Marx mencionados pelo autor, nossa proposta é defender que sua conturbada biografia e sua posição de observador privilegiado dos eventos históricos do seu tempo o conduziram a uma leitura bastante positiva das conquistas das revoluções burguesas, enxergando-as como um caminho possível para a construção do socialismo; posição substancialmente diferente da defendida por Marx, sobretudo em Sobre a questão judaica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe Araújo Castro, Universidade Federal Rural do Semi-Árido

Professor Assistente de Direito da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) e Doutorando em Filosofia do Direito na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Referências

BENSAÏD, Daniel. Apresentação. In: MARX, K. Sobre a questão judaica. Trad. Nélio Schneider e Wanda Brant. São Paulo: Boitempo, 2010.

BLOCH, Ernst. Derecho natural y dignidad humana. Trad. Felipe Vicén. Madri: Dykinson, 2011.

BLOCH, Ernst. O princípio esperança: Volume I. Trad. Nélio Schneider. Rio de Janeiro: Contraponto, 2005.

BLOCH, Ernst. O homem como possibilidade. Trad. Emmanuel Carneiro Leão. Revista Tempo Brasileiro. n. 8, ano 4, p. 15-28, 1996.

BLOCH, Ernst. On Karl Marx. Herder and Herder: New York, 1971.

CHASIN, José. Marx: a determinação ontonegativa da politicidade. Verinotio, n. 15, p. 42-59, 2013.

ENGELS, Friedrich; MARX, Karl. A sagrada família. Trad. Marcelo Backes. São Paulo: Boitempo, 2003.

HABERMAS, Jürgen. Ernst Bloch: um Schelling marxista. In: FREITAG, B.; ROUANET, S. P. (orgs. e trad.). Habermas: sociologia. São Paulo: Ática, 1980.

JIMÉNEZ, Jose. La estética como utopía antropológica: Bloch y Marcuse. Madrid: Tecnos, 1983.

LOUREIRO, Isabel. Democracia e socialismo em Rosa Luxemburgo. Crítica Marxista, v. 1, n. 4, p. 45-57, 1997.

LÖWY, Michel; SAYRE, Robert. Revolta e melancolia: o romantismo na contracorrente da modernidade. Trad. Nair Fonseca São Paulo: Boitempo, 2015.

MARCUSE, Herbert. O homem unidimensional: estudos da ideologia da sociedade industrial avançada. Trad. Robespierre de Oliveira, Deborah Cristina e Rafael Silva. São Paulo: EDIPRO, 2015.

MARX, Karl. Crítica da filosofia de Hegel: introdução. In: Crítica da filosofia de Hegel. Trad. Rubens Enderle e Leonardo de Deus. 2 ed. São Paulo: Boitempo, 2010a, p. 145-158.

MARX, Karl. Manuscritos econômico-filosóficos. Trad. Jesus Ranieri. São Paulo: Boitempo, 2010b.

MARX, Karl. O 18 de brumário de Luís Bonaparte. Trad. Nélio Schneider. São Paulo: Boitempo, 2011.

MARX, Karl. Prefácio de 1859. In: Contribuição à crítica da economia política. 2a ed. Trad. Florestan Fernandes. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

MARX, Karl. Sobre a questão judaica. Trad. Nélio Schneider. São Paulo: Boitempo, 2010c.

MÜNSTER, Arno. Ernst Bloch: filosofia da práxis e utopia concreta. São Paulo: Editora Unesp, 1992.

NEUMANN, Franz. A mudança da função da lei na sociedade burguesa. Trad. Bianca Tavolari. Revista Brasileira de Estudos Políticos, n. 109, p. 13-87, 2014.

NEUMANN, Franz. O império do direito: teoria política e sistema jurídico na sociedade moderna. Trad. Rurion Melo. São Paulo: Quartier Latin, 2013.

PASTOR, Manuel Ureña. Ernst Bloch: ¿Un futuro sin Dios? Madri: BAC Editorial, 1986.

RANIERI, Jesus. Apresentação. In: MARX, K. Manuscritos econômico-filosóficos. São Paulo: Boitempo, 2010, p. 11-18.

THOMPSON, Peter. Introduction: The Privatization of Hope and the Crisis of Negation. In: The Privatization of Hope: Ernst Bloch and the Future of Utopia. Peter Thompson e Slavoj Zizek (Orgs.). Londres: Duke University Press, 2013.

VEDDA, Miguel. Tragedia, actualidad, utopía. A propósito de las controversias entre el joven Lukács y el joven Bloch. In: Ernst Bloch: tendencias y latencias de un pensamiento. Buenos Aires: Herramienta, 2007.

Publicado
2017-08-03
Como Citar
Castro, F. A. (2017). Ernst Bloch e Karl Marx: convergências e divergências sobre a noção de direitos humanos. Ideias, 8(1), 43-64. https://doi.org/10.20396/ideias.v8i1.8649774