Entre Habermas e Derrida: Honneth e a tensão entre princípios de justiça no campo de aplicação do Direito

  • Jonathas Vinicius Figueiredo Morais Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Teoria crítica. Universalismo moral. Cuidado. Reconhecimento. Direito.

Resumo

O presente artigo retoma criticamente a discussão entre a perspectiva universalista da ética do discurso e a perspectiva assimétrica do cuidado da ética desconstrucionista, na forma como ela foi primeiramente analisada por Axel Honneth em seu “The Other of Justice”, de 1994. Contudo, divergindo da leitura honnethiana, este artigo desenvolve a tese de que a tensão insolucionável, mas produtiva, entre igualdade de tratamento e cuidado, por ele defendida, também pode ser adequadamente apreendida no campo de aplicação do Direito, oferecendo novos elementos para uma crítica das instituições e das práticas jurídico-discursivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jonathas Vinicius Figueiredo Morais, Universidade de São Paulo

Graduado em Direito pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) em abril de 2006; mestrado em Direito em andamento (2016-2018) pela Universidade de São Paulo (USP).

Referências

APEL, Karl-Otto. Dissolução da Ética do Discurso. In: MOREIRA, Luiz (org.). Com Habermas, contra Habermas: Direito, Discurso e Democracia. Trad. Luiz Moreira. São Paulo: Landy Editora, 2004.

BENHABIB, Seyla. Democracy and Difference: Reflections on the Metapolitics of Lyotard and Derrida. In: THOMASSEN, Lasse (org.). The Derrida-Habermas Reader. Chicago: The University of Chicago Press, 2006, p. 128-156.

BENHABIB, Seyla. O outro generalizado e o outro concreto: a controvérsia Kohlberg-Gilligan e a teoria feminista. In: BENHABIB, Seyla; CORNELL, Drucilla (orgs.). Feminismo como crítica da modernidade. Trad. Nathanael da Costa Caixeiro. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 1991, 87-106.

CENCI, Angelo Vitorio. Da ética do discurso à teoria do discurso. In: NOBRE, Marcos; REPA, Luiz (orgs.). Habermas e a reconstrução. Campinas: Papirus, 2012.

CRITCHLEY, Simon. Frankfurt Impromptu – Remarks on Derrida and Habermas. In: THOMASSEN, Lasse (org.). The Derrida-Habermas Reader. Chicago: The University of Chicago Press, 2006, p. 98-110.

DERRIDA, Jacques. Força de lei: o fundamento místico da autoridade. Trad. Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2007.

DERRIDA, Jacques. Performative Powerlessness: A Response to Simon Critchley. In: THOMASSEN, Lasse (org.). The Derrida-Habermas Reader. Chicago: The University of Chicago Press, 2006, p. 111-114.

GÜNTHER, Klaus. The Sense of Appropriateness: Applications Discourses in Morality and Law. Trad. John Farrell. New York: State University of New York Press, 1993.

HABERMAS, Jürgen. Facticidad y validez: sobre el derecho y el Estado democrático de derecho en términos de teoría del discurso. Trad. Manuel Jimenéz Redondo. Madri: Trotta, 2001.

HABERMAS, Jürgen. Consciência moral e agir comunicativo. Trad. Guido Antônio de Almeida. 2. ed. Rio de Janeiro: Tempo brasileiro, 2003.

HABERMAS, Jürgen. Verdade e justificação: ensaios filosóficos. Trad. Milton Camargo Mota. São Paulo: Loyola, 2004.

HABERMAS, Jürgen. Tratamiento cultural igualitario y los límites del liberalismo postmoderno. In: Entre naturalismo y religión. Trad. Daniel Gamper. Barcelona: Paidós, 2006, p. 275-314.

HABERMAS, Jürgen. A inclusão do outro: estudos de teoria política. Trad. Milton Camargo Mota, Paulo Astor Soethe, George Sperber. 2ª ed. São Paulo: Loyola, 2007.

HONNETH, Axel. Luta por reconhecimento: a gramática moral dos conflitos sociais. Trad. Luiz Repa. São Paulo: Editora 34, 2003.

HONNETH, Axel. Recognition and Justice: Outline of a Plural Theory of Justice. Trad. Andrew Inkpin. Acta Sociologica, vol. 47, n. 4, p. 352-364, 2004.

HONNETH, Axel. Between Justice and Affection: The Family as a Field of Moral Disputes. In: Disrespect: The Normative Foundations of Critical Theory. Trad. John Farrell. Cambridge: Polity Press, 2007a, p. 143-162.

HONNETH, Axel. The Other of Justice: Habermas and the Ethical Challenge of Postmodernism. In: Disrespect: The Normative Foundations of Critical Theory.Trad. John Farrell. Cambridge: Polity Press, 2007b, p. 99-128.

HONNETH, Axel. A textura da justiça: sobre os limites do procedimentalismo contemporâneo. Trad. Emil Albert Sobottka. Civitas, v. 9, n. 3, p. 345-368, 2009.

HULSHOF, Monique; KEINERT, Maurício Cardoso; MELO, Rúrion Soares. Diferenciação e complementariedade entre direito e moral. In: NOBRE, Marcos; TERRA, Ricardo (orgs.). Direito e Democracia: um guia de leitura de Habermas. São Paulo: Malheiros, 2008, p. 74-90.

REHG, William. Insight & Solidarity: The Discourse Ethics of Jürgen Habermas. Berkeley: University of California Press, 1994.

SELIGMANN-SILVA, Márcio. História como trauma. In: SELIGMANN-SILVA, Márcio; A. NESTROVSKI, Arthur (orgs.). Catástrofe e representação. São Paulo: Escuta, 2000, p. 73-98.

SINNERBRINK, Robert. Power, Recognition, and Care: Honneth’s Critique of Poststructuralist Social Philosophy. In: PETHERBRIDGE, Danielle (org.). Axel Honneth: Critical Essays. Leiden: Koninklijke Brill NV, 2011, p. 177-206.

WHITE, Stephen K. (org.). The Cambridge Companion to Habermas. Cambridge: Cambridge University Press, 1995, p. 289-323.

YOUNG, Iris Marion. A imparcialidade e o público cívico: algumas implicações das críticas feministas da teoria moral e política. In: BENHABIB, Seyla; CORNELL, Drucilla (orgs.). Feminismo como crítica da modernidade. Trad. Nathanael da Costa Caixeiro. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 1991, p. 66-86.

Publicado
2017-08-03
Como Citar
Morais, J. V. F. (2017). Entre Habermas e Derrida: Honneth e a tensão entre princípios de justiça no campo de aplicação do Direito. Idéias, 8(1), 153-178. https://doi.org/10.20396/ideias.v8i1.8649779