Feminismo, identidade e exclusão política em Judith Butler e Nancy Fraser

Ingrid Cyfer

Resumo


O objetivo deste artigo é apontar déficits normativos em Judith Butler, assim como pontos cegos no diagnóstico de Nancy Fraser. Com base em Fraser, sustento que Butler não pode justificar sua crítica à exclusão e nem tampouco diferenciar práticas mais ou menos opressoras em razão de um preconceito pós-estruturalista contra critérios normativos. De outro lado, com base em Butler, argumentarei que a recusa de Fraser em articular psicologia e política lhe deixa sem ferramentas para diagnosticar as ambiguidades da motivação da subordinação, em particular nos casos de injustiça de gênero.


Palavras-chave


Nancy Fraser. Judith Butler. Teoria crítica. Feminismo.

Texto completo:

PDF

Referências


ALLEN, A. The Politics of Ourselves: Power, Autonomy and Gender in Contemporary Critical Theory. New York: Columbia University Press, 2008.

BUTLER, J. Bodies that Matter: On Discursive Limits of Sex. Nova York: Routledge, 1993.

BUTLER, J. Merely Cultural. Social Text, vol. 13, n. 52-53, p. 265-77, 1997a.

BUTLER, J. The Psychic Life of Power: Theories in Subjection. Stanford: Stanford University Press, 1997b.

BUTLER, J. Bodies and Norms Revisited. In: TAYLOR, D.; VINTGES, K. (orgs.). Feminism and the Final Foucault. Urbana: University of Illinois Press,2004, p. 183-194.

BUTLER, J. Gender Trouble: Feminism and the Subversion of Identity. Nova York, Londres: Routledge, 2007 [1990].

CYFER, I. A tensão entre o feminismo moderno e pós-moderno na crítica à exclusão do feminismo. Tese (Doutorado em Ciência Política), Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, São Paulo, 2009.

FERRARESE, E. Nancy Fraser and the Theory of Participatory Parity, Books and Ideas, 14/09/2015. Disponível em: http://www.booksandideas.net/Nancy-Fraser-and-the-Theory-of-Participatory-Parity.html. Acesso em: 05/02/2017.

FRASER, N. False Antitheses: A Response to Seyla Benhabib and Judith Butler. In: BENHABIB, S.; CORNELL, D.; BUTLER, J.; FRASER, N. Feminist Contentions: A Philosophical Exchange. New York, London: Routledge, 1995, p. 59-74.

FRASER, N. Heterosexism, Misrecognition and Capitalism: A Response to Judith Butler. Social Text, vol. 13, n. 52-53, p. 279-89, p. 1997.

FRASER, N. Rethinking Recognition, New Left Review, 3, p. 107-20, 2000.

FRASER, N. Mapeando a imaginação feminista: da redistribuição ao reconhecimento e à representação. Revista de Estudos Feministas, vol. 15, n. 2, p. 291-308, 2007a.

FRASER, N. Reconhecimento sem ética? Lua nova, 70, p. 101-38, 2007b.

FRASER, N. Scales of Justice. Nova York: Columbia University Press, 2009.

FRASER, N.; HONNETH, A. Redistribution or Recognition: A Political-philosophical Exchange. Nova York: Verso, 2003.

JUDITH BUTLER, philosophe en tout genre. Direção: Paul Zajdermann. Arte, 2006. Disponível em: https://www.youtube.com/playlist?list=PL4EC66D573ED68FA1. Último acesso em: 05/02/2017.




DOI: https://doi.org/10.20396/ideias.v8i1.8649783

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

(c) Idéias, Campinas, SP - ISSN 2179-5525.