Arrigo Barnabé e o pop-rock nos anos 1980

  • José Adriano Fenerick Universidade Estadual Paulista
Palavras-chave: Arrigo Barnabé. Pop-rock. Vanguarda Paulista.

Resumo

O artigo discute a presença do rock e da música pop na música de Arrigo Barnabé. Um dos expoentes da chamada Vanguarda Paulista, Arrigo ficou conhecido e se destacou devido ao seu uso do dodecafonismo e do atonalismo na canção popular brasileira. No entanto, em sua obra destacam-se também elementos do rock e da música pop, elementos pouco comentados pelos pesquisadores da Vanguarda Paulista. Assim, o artigo propõe destacar o lado pop-rock do autor de Tubarões Voadores (1984).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Adriano Fenerick, Universidade Estadual Paulista
Prof. Dr. do Departamento de História da UNESP/Franca. Coordenador do Grupo de Estudos Culturais (GECU) da UNESP/Franca.  

Referências

BÜRGER, Peter. Teoria da Vanguarda. São Paulo: Cosac & Naify, 2008.

CAVAZOTTI, André. Processos seriais na música de Arrigo Barnabé: as oito canções do LP Clara Crocodilo. Dissertação de Mestrado em Música. Porto Alegre: UFRS, 1993.

CORRÊA, Tupã Gomes. Rock, nos passos da moda: mídia, consumo x mercado. Campinas: Papirus, 1989.

FENERICK, José Adriano. Façanhas às próprias custas: a produção musical da Vanguarda Paulista – 1979-2000. São Paulo: Annablume/Fapesp, 2007.

FENERICK, José Adriano. Aspectos da vanguarda na canção popular: Tom Zé e Arrigo Barnabé. In: FENERICK, José Adriano; GARCIA, Tania da Costa (orgs.). Música Popular: história, memória e identidades. São Paulo: Alameda, 2015, p. 153-174.

FENERICK, José Adriano; DURÃO, Fabio A. The adventures of a technique: dodecaphonism travels to Brazil. In: WATSON, David; FRASSINELI, Pier Paolo (orgs.). Traversing transnationalism: the horizons of literacy and cultural studies. New York: Rodopi Press, 2011, p. 209-226.

FENERICK, José Adriano; DURÃO, Fabio A. Appropriation in reverse; or, what happens when popular music goes dodecaphonic. In: DURÃO, Fabio A. (org.). Essays Brazilian. Rockville: Globalsouth Press, 2016, p. 132-148.

GREENBERG, Clement. Arte e Cultura. São Paulo: Cosac & Naify, 2013.

GREENBERG, Clement. A pintura moderna. In: BATTCOCK, Gregory (org.). A Nova Arte. São Paulo: Perspectiva, 1975.

HUYSSEN, Andreas. Después de la Gran División: modernismo, cultura de masas, pós-modernismo. Buenos Aires: Adriana Hidalgo, 1986.

MIDDLETON, Richard. Studying popular music. Reino Unido: Open University Press, 1990.

OLIVEIRA, Fátima A. D. de. Trilha Sonora: topografia, semiótica paulistana nas canções independentes das décadas de 70 e 80. Campinas: Ed. Unicamp, 1990.

OLIVEIRA, Laerte F. Em um porão de São Paulo. São Paulo: Annablume/Fapesp, 2002.

TATIT, Luiz. O cancionista. São Paulo: Edusp, 1996.

TATIT, Luiz. O século da canção. Cotia: Ateliê, 2004.

Publicado
2017-12-15
Como Citar
Fenerick, J. A. (2017). Arrigo Barnabé e o pop-rock nos anos 1980. Ideias, 8(2), 13-32. https://doi.org/10.20396/ideias.v8i2.8651247
Seção
Dossiê: Relações Brasil-China