Leci e Januário: escrevivências negras contemporâneas na música e fotografia

  • Vilma Neres Bispo Universidade Federal do Espírito Santo
  • Elisângela de Jesus Santos Centro Federal de Educação Tecnológica
Palavras-chave: Leci Brandão. Januário Garcia. Escrevivências Negras.

Resumo

O trabalho em questão propõe articulações entre diferentes linguagens do campo artístico brasileiro no século XX. Para isso, realiza diálogo entre a produção cancional e fotográfica de Leci Brandão e Januário Garcia, pontuando elementos de escrevivências (EVARISTO, 2003; 2008). Por fim, aponta para as narrativas cancionais e fotográficas compostas para os discos Coisas do meu pessoal (Polydor/Polygram, 1977) e Essa tal criatura (Polydor, 1980) como produtos artísticos que abrigam poéticas narrativas reveladoras de subjetividades e lugares de memória vinculados às trajetórias e relações sociais de seus produtores, desnudando sentidos importantes para a construção de saberes, fazeres e artes com foco no prisma étnico-racial e de gênero.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vilma Neres Bispo, Universidade Federal do Espírito Santo
Mestre em Relações Étnico-Raciais pelo CEFET/RJ (2016). Jornalista e Fotógrafa. Atualmente é professora temporária na Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).
Elisângela de Jesus Santos, Centro Federal de Educação Tecnológica

Professora e Pesquisadora no Programa de Pós-Graduação em Relações Étnico-Raciais (PPRER) e no Bacharelado em Línguas Estrangeiras Aplicadas às Relações Internacionais (LEANI) do Centro Federal de Educação Tecnológica “Celso Suckow da Fonseca” (CEFET/RJ), campus Maracanã. Pós-doutorada pelo Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra (2016). Doutora em Ciências Sociais (2013) e Mestre em Sociologia (2008) pela UNESP/Araraquara.

Referências

BENJAMIN, Walter. A obra de arte na era de sua reprodutibilidade. In: Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. V. 1. 3ªed. São Paulo: Brasiliense, 1987.

BISPO, Vilma Neres. Trajetórias e olhares não-convexos das fotoescre(vivências): condições de atuação e de (auto)representação de fotógrafas negras e de fotógrafos negros. Dissertação de Mestrado em Relações Étnico-raciais. Rio de Janeiro: Centro Federal de Educação Tecnológica “Celso Suckow da Fonseca”, 2016.

EVARISTO, Conceição. Gênero e Etnia: uma escre(vivência) de dupla face, Texto apresentado na mesa de escritoras convidadas do Seminário Nacional X Mulher e Literatura – I Seminário Internacional Mulher e Literatura, Universidade Federal da Paraíba, p. 1-15, 2003.

EVARISTO, Conceição. Escrevivências da afro-brasilidade: história e memória, Releitura, Belo Horizonte, Fundação Municipal de Cultura, nº 23, p. 1-17, nov. 2008.

GARCIA, Januário (org.). 25 anos 1980-2005: movimento negro no Brasil/ Concepção, organização e fotografia Januário Garcia. Brasília: Fundação Cultural Palmares, 2006.

GARCIA, Walter. Elementos para a crítica da estética do Racionais MC’s (1990-2006), Ideias, Campinas, v. 4, n 2 (7), 2º sem. 2013a.

GARCIA, Walter. Melancolias, Mercadorias: Dorival Caymmi, Chico Buarque, o pregão de rua e a canção popular-comercial no Brasil. Cotia: Ateliê, 2013b.

HALL, Stuart. Da Diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2013.

KEÏTA, Seydou. Texto: Youssouf Tata Cissé; tradução: Dorothée de Bruchard. Coleção Photo Poche. Vol.12. - São Paulo: Cosac Naify, 2014.

LANDER, Edgardo (org.). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais – perspectivas latino-americanas. Buenos Aires: CLACSO, 2005.

PEREIRA, Cristiane dos Santos. Coisas do meu pessoal: samba e enredos de raça e gênero na trajetória de Leci Brandão. 2010. Dissertação de Mestrado em História. Brasília: Universidade de Brasília, 2010.

OLIVEIRA NETO. Entre o grotesco e o risível: o lugar da mulher negra na história em quadrinhos no Brasil, 2015.

SANTOS, Elisângela de Jesus. “‘São velhas agonias, novas tecnologias’: processos criativos e produtivos em meio à canção no cururu paulista”, Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, n. 59, p. 229-260, dez. 2014a.

SANTOS, Elisângela de Jesus. “Intelectuais e História: identidade caipira e o com-texto civilizatório brasileiro do século XX”, Revista História e Cultura. Dossiê História e Sociologia, v.3, n. 3 (Especial), dez, 2014b.

SOUSA, Fernanda Kalianny Martins. “A Filha da Dona Lecy”: estudo da trajetória de Leci Brandão. Dissertação de Mestrado. São Paulo: Faculdade de Letras, Filosofia e Ciências Humanas/USP, 2016.

TRINDADE, Azoilda Loretto. A formação da imagem da mulher negra na mídia. Rio de Janeiro. Tese de Doutorado. Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro/Escola de Comunicação, 2005.

TRINDADE, Azoilda Loretto. Reinventando a roda: experiências multiculturais de uma educação para todos, Africanidades brasileiras e educação, Rio de Janeiro, ACERP, Brasília, TV Escola, 2013.

Publicado
2017-12-15
Como Citar
Bispo, V. N., & Santos, E. de J. (2017). Leci e Januário: escrevivências negras contemporâneas na música e fotografia. Ideias, 8(2), 83-112. https://doi.org/10.20396/ideias.v8i2.8651267
Seção
Dossiê: Relações Brasil-China