Uma etnografia da comunidade chinesa na cidade de São Gonçalo, Rio de Janeiro

  • Edivan de Azevedo Silva da Costa Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Imigração chinesa, Redes migratórias, China.

Resumo

A pesquisa da qual resulta este artigo deriva do aprofundamento das minhas investigações ao longo de seis anos sobre a imigração chinesa no estado do Rio de Janeiro, nas quais busco analisar a comunidade chinesa. O presente trabalho, através das Ciências Sociais, teve como objetivo compreender as redes migratórias e comerciais na região metropolitana do Rio de Janeiro dando destaque a cidade de São Gonçalo. Foram realizadas pesquisas bibliográficas, documentais e etnográficas e a principal conclusão foi que os imigrantes chineses na cidade de São Gonçalo relacionam-se com diversos outros grupos da diáspora chinesa e pensam na sua imigração como temporária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edivan de Azevedo Silva da Costa, Universidade Estadual de Campinas

Doutorando em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas. 

Referências

ARAÚJO, M. S. Chineses no Rio de Janeiro: notas sobre nação, território e identidade através da prática comercial e religiosa. In: Cadernos do CEOM. Chapecó, volume 23, número 32, 2010, pp. 221-240. Disponível em: https://bell.unochapeco.edu.br/revistas/index.php/rcc/article/view/674. Acesso em: 04 de novembro de 2017.

BARTH, F. Os grupos étnicos e suas fronteiras. In: O guru e o iniciador e outras variações antropológicas. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2000.

CUNHA, N. V. da; MELLO, P. P. T. de. Saara: reinventando etnicidades e ambiências urbanas num mercado popular carioca. 2010. Disponível em: http://lemetro5.blogspot.com.br/2005/08/saara-reinventando-etnicidades-e.html. Acesso em: 04 de novembro de 2017.

DAMATA, R. O ofício do etnólogo ou como ter anthropological blues. In: NUNES, E. O. (Org.). A aventura sociológica: objetividade, paixão, improviso e método na pesquisa social. Rio de Janeiro: Zahar, 1978, pp. 23-35.

FOOTE-WHITE, W. Sociedade de esquina: estrutura social de uma área urbana pobre e degradada. Rio de Janeiro: Zahar, 2005.

GEERTZ, C. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, 2008.

MALINOWSKI, B. K. Argonautas do pacífico ocidental: um relato do empreendimento e da aventura dos nativos nos arquipélagos da Nova Guiné melanésia / Bronislaw Malinowski; Prefácio de Sir James George Frazer; Traduções de Anton P. Carr e Lígia Aparecida Cardieri Mendonça; Revisão de Eunice Durhan. – 2 ed, São Paulo: Abril Cultural, 1978.

PEN, L. Patologias prevalentes em pacientes de etnia china. In: MEDIFAM. Madrid, volume 11, número 07 – Julio 2001. Disponível em: http://scielo.isciii.es/pdf/medif/v11n7/hablemosde.pdf. Acesso em: 27 de novembro de 2017.

PINHEIRO-MACHADO, R. Made in China: produção e circulação de mercadorias no circuito China-Paraguai-Brasil. Tese (Doutorado em Antropologia Social), Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2009. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/16895. Acesso em: 15 de março de 2016.

SILVA, M. de. A. Guanxi nos trópicos: um estudo sobre a diáspora chinesa em Pernambuco. Tese (Doutorado em Antropologia Social), Recife: Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008. Disponível em: http://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/445. Acesso em: 05 de novembro de 2017.

TREVISAN, C. Os chineses. São Paulo: Contexto, 2014.

VELHO, G. Observando o familiar. In: NUNES, E. O. (Org.). A aventura sociológica: objetividade, paixão, improviso e método na pesquisa social. Rio de Janeiro: Zahar, 1978, pp. 36-46.

WOLF, E. R. Etnicidade e nacionalidade. In: FELDMAN-BIANCO, B.; RIBEIRO, G. L. (Orgs.). Antropologia e Poder. Brasília / Campinas: Editora da UnB / Editora da UNICAMP, 2003.

Publicado
2018-12-14
Como Citar
Costa, E. de A. S. da. (2018). Uma etnografia da comunidade chinesa na cidade de São Gonçalo, Rio de Janeiro. Idéias, 9(2), 31-70. https://doi.org/10.20396/ideias.v9i2.8655187