Banner Portal
Informação como relacionalidade e a supressão do relacional no capitalismo digital
PDF

Palavras-chave

Simondon
Informação
Metafísica
Capitalismo digital
Plataformas

Como Citar

VILALTA, Lucas Paolo. Informação como relacionalidade e a supressão do relacional no capitalismo digital. Ideias, Campinas, SP, v. 13, n. 00, p. e022014, 2022. DOI: 10.20396/ideias.v13i00.8668254. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ideias/article/view/8668254. Acesso em: 29 maio. 2024.

Resumo

Neste artigo apresentamos e analisamos três dimensões que são articuladas pelo conceito de informação proposto pela filosofia simondoniana, como devir do ser, amplificação e relacionalidade. Estas dimensões conformam uma nova metafísica que capta o ser enquanto relações que se relacionam. Tal metafísica da informação, que propomos constituir o cerne da filosofia de Simondon, é uma ferramenta chave para a compreensão e crítica dos modos como o capitalismo digital tem capturado o devir e as amplificações através da supressão do relacional.

https://doi.org/10.20396/ideias.v13i00.8668254
PDF

Referências

ARISTÓTELES. Metafísica. Tradução, textos adicionais e notas: Edson Bini São Paulo: Edipro, 2012.

BARDIN, A. Epistemology and Political Philosophy in Gilbert Simondon – Individuation, Technics, Social Systems. London: Springer, 2015.

BERARDI, F. La sublevación. Buenos Aires: Hekht Libros, 2014.

BLANCO, J.; RODRÍGUEZ, P. Organization and information in Simondon’s theory of individuation. Journal Culture and Organization, Volume 22, p. 1-11, 2016.

BRUNO, Fernanda. Máquinas de ver, modos de ser: vigilância, tecnologia e subjetividade. Porto Alegra: Sulina, 2013.

BURGIN, M. Theory of information – fundamentality, diversity and unification. Danvers: World Scientific Publishing, 2010.

COMBES, M. Gilbert Simondon and the Philosophy of the Transindividual. Cambridge: The MIT Press Massachusetts, 2013.

FLORIDI, L. The Philosophy of Information. New York: Oxford University Press, 2014.

HAYLES, K. How we became posthuman: virtual bodies in cybernetics, literature, and information. London: The University Chicago Press, 1999.

HUI, Yuk. Simondon et la question de l`information. In: BARTHÉLÉMY (Org.) Cahiers Simondon: Numéro 6. Paris: L`Harmattan, 2015.

LOGAN, R. Que é informação – a propagação da organização na biosfera, na simbolosfera, na tecnosfera e na ecosfera. Tradução Adriana Braga. Rio de Janeiro: Contraponto: PUC-Rio, 2012.

MACKAY, D. Information, mechanism and meaning. Massachusetts: MIT Press, 1969.

RODRÍGUEZ, P. Las palabras en las cosas: saber, poder y subjetivación entre algoritmos y biomoléculas. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: Cactus, 2019.

ROUVROY, A; BERNS, T. Governamentalidade algorítmica e perspectivas de emancipação: o dispar como condição de individuação pela relação?. In: BRUNO, F [et.al.] Tecnopolíticas da vigilância: perspectivas da margem. São Paulo: Boitempo, 2018, p. 107-39.

SIMONDON, G. A individuação à luz das noções de forma e de informação. Tradução: Luís Eduardo Ponciano Aragon e Guilherme Ivo. São Paulo: Editora 34, 2020a.

SIMONDON, G. Forma, informação e potenciais. In: SIMONDON, G. A individuação à luz das noções de forma e de informação. Tradução: Luís Eduardo Ponciano Aragon e Guilherme Ivo. São Paulo: Editora 34, 2020b.

SIMONDON, G. A amplificação nos processos de informação. Tradução: Pedro Peixoto Ferreira e Evandro Smarieri. Trans/Form/Ação, Marília, v. 43, n. 1, Jan./Mar., p. 283-300, 2020c.

VAN DIJCK, J. La cultura de la conectividad: Una história crítica de las redes sociales. Traducción de Hugo Salas. Buenos Aires: Siglo Veintiuno Editores, 2016.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Ideias

Downloads

Não há dados estatísticos.