Banner Portal
Dois caminhos da dissonância cognitiva no bolsonarismo
Imagem capa: "Retirantes" de Cândido Portinari (1944)
PDF

Palavras-chave

Bolsonarismo
Massas
Dissonância cognitiva
Narcisismo coletivo
Desengajamento moral

Como Citar

MACIEL-BAQUEIRO, Lucas Mariano; SANTOS, Michael Alessandro Ferreira dos. Dois caminhos da dissonância cognitiva no bolsonarismo: narcisismo coletivo e desengajamento moral. Ideias, Campinas, SP, v. 14, n. 00, p. e023003, 2023. DOI: 10.20396/ideias.v14i00.8671896. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ideias/article/view/8671896. Acesso em: 24 jul. 2024.

Resumo

Nosso artigo, resultante de pesquisa teórica sobre o fenômeno do apoio popular a Jair Bolsonaro, compreendendo-o como um evento de massas rebeldes, analisa possíveis ocorrências de dissonância cognitiva em bolsonaristas radicalizados, bem como a presença de narcisismo coletivo e desengajamento moral na constituição e atos das massas e indivíduos bolsonaristas.

https://doi.org/10.20396/ideias.v14i00.8671896
PDF

Referências

ALMEIDA, R. DE. Bolsonaro presidente: conservadorismo, evangelismo e a crise brasileira. Novos Estudos Cebrap, v. 38, n. 1, p. 185–213, 2019.

AVELAR, I. Eles em Nós: Retórica e Antagonismo Político no Brasil do século XXI. Rio de Janeiro: Editora Record, 2021a.

AVELAR, I. Genealogía discursiva do bolsonarismo. Aisthesis Revista Chilena de Investigaciones Estéticas, n. 70, p. 169–198, dez. 2021b.

AZZI, R. G.; CORRÊA, W. G. Mecanismos de Desengajamento moral em ação: discussão a partir de exemplos brasileiros. Em: BANDURA, A.; AZZI, R. G.; TOGNETTA, L. (Eds.). Desengajamento moral: teoria e pesquisa a partir da teoria social cognitiva. 1. ed. Campinas: Mercado de Letras, 2015. p. 195–219.

BANDURA, A. Moral disengagement: how people do harm and live with themselves. New York: Worth Publishers, Macmillan Learning, 2016.

BÉLAND, D. et al. Trump, Bolsonaro, and the framing of the COVID-19 crisis: how political institutions shaped presidential strategies. World Affairs, v. 184, n. 4, p. 413–440, dez. 2021.

BOURDIEU, P. Meditações pascalianas. Tradução: Sergio Miceli. 1. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

BOURDIEU, P. The rules of art: genesis and structure of the literary field. Nachdr ed. Stanford, California: Stanford University Press, 2006.

BRASIL. Ata da 86a Sessão da Câmara dos Deputados, deliberativa extraordinária, noturna, da 2a Sessão legislativa ordinária, da 55a legislatura, em 16 de abril de 2016. Diário da Câmara dos Deputados, v. 21, n. 55, p. 20–22, 17 abr. 2016a.

BRASIL. Ata da 101a Sessão da Câmara dos Deputados, deliberativa extraordinaria, matutina, da 2a Sessão legislativa ordinária, da 55a Legislatura, em 28 de abril de 2016. Diário da Câmara dos Deputados, v. 21, n. 64, p. 22–23, 29 abr. 2016b.

BRILHANTE USTRA, C. A. A verdade sufocada: a história que a esquerda não quer que o Brasil conheça. 13. ed. Brasília, Distrito Federal, Brazil: Editora Ser, 2016.

CARVALHO, J. M. DE. Forças armadas e política no Brasil. 2. ed. Rio de Janeiro, RJ: Jorge Zahar Editor, 2005.

CARVALHO, O. L. P. DE. O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota. 1. ed. Rio de Janeiro, RJ: Record, 2013.

CESARINO, L. Pós-verdade e a crise do sistema de peritos: uma explicação cibernética. Ilha Revista de Antropologia, v. 23, n. 1, p. 73–96, 24 fev. 2021.

CICHOCKA, A.; CISLAK, A. Nationalism as collective narcissism. Current Opinion in Behavioral Sciences, v. 34, p. 69–74, ago. 2020.

COSTA, J. F. A. Quem é o “cidadão de bem”? Psicologia USP, v. 32, p. e190106, 2021.

DA SILVA, W. T.; SUGAMOSTO, A.; ARAUJO, U. I. O marxismo cultural no Brasil: origens e desdobramentos de uma teoria conservadora. Cultura y religión, v. 15, n. 1, p. 180–222, jun. 2021.

DIOGO, D. Bolsonarista preso por atentado diz que recebe R$ 5 mil por mês. Correio Braziliense, 26 dez. 2022.

DUARTE, J. Bolsonaristas cantam Hino Nacional para pneu no Para. O Povo, 3 nov. 2022.

DYDUCH-HAZAR, K.; MROZINSKI, B.; GOLEC DE ZAVALA, A. Collective Narcissism and In-Group Satisfaction Predict Opposite Attitudes Toward Refugees via Attribution of Hostility. Frontiers in Psychology, v. 10, p. 1901, 4 set. 2019.

FEDERICO, C. et al. Collective Narcissism and Perceptions of the (Il)legitimacy of the 2020 US Election. [s.l.] PsyArXiv, 25 abr. 2022. Disponível em: https://osf.io/j8nc5. Acesso em: 8 nov. 2022.

FEDERICO, C.; GOLEC DE ZAVALA, A.; BARAN, T. National Collective Narcissism, In-Group Satisfaction, and Religious Commitment in Contemporary Poland. [s.l.] SocArXiv, 2 nov. 2021. Disponível em: https://osf.io/6qutm. Acesso em: 8 nov. 2022.

FEDERICO, C. M.; GOLEC DE ZAVALA, A.; BU, W. Collective Narcissism as a Basis for Nationalism. Political Psychology, p. pops.12833, 5 maio 2022.

FESTINGER, L. A Theory of Cognitive Dissonance. 2. ed. Stanford, CA: Stanford University Press, 1962.

FREUD, S. Massenpsychologie und Ich-Analyse: die Zukunft einer Illusion. Zehnte Auflage ed. Frankfurt am Main: Fischer Taschenbuch, 2015.

GABATZ, C.; ANGELIN, R. Percursos da hegemonia cultural bolsonarista e a retórica de ódio na realidade brasileira contemporânea. REFLEXUS - Revista Semestral de Teologia e Ciências das Religiões, v. 16, n. 1, p. 187–206, 4 jul. 2022.

GOLEC DE ZAVALA, A. et al. Collective narcissism and its social consequences. Journal of Personality and Social Psychology, v. 97, n. 6, p. 1074–1096, 2009.

GOLEC DE ZAVALA, A. et al. Collective Narcissism Predicts Hypersensitivity to In–group Insult and Direct and Indirect Retaliatory Intergroup Hostility. European Journal of Personality, v. 30, n. 6, p. 532–551, nov. 2016.

GOLEC DE ZAVALA, A. Collective Narcissism: Antecedents and Consequences of Exaggeration of the In-Group Image. In: HERMANN, A. D.; BRUNELL, A. B.; FOSTER, J. D. (Eds.). Handbook of Trait Narcissism. Cham: Springer International Publishing, 2018. p. 79–88.

GOLEC DE ZAVALA, A.; CICHOCKA, A.; ISKRA-GOLEC, I. Collective narcissism moderates the effect of in-group image threat on intergroup hostility. Journal of Personality and Social Psychology, v. 104, n. 6, p. 1019–1039, 2013.

GOLEC DE ZAVALA, A.; DYDUCH‐HAZAR, K.; LANTOS, D. Collective Narcissism: Political Consequences of Investing Self‐Worth in the Ingroup’s Image. Political Psychology, v. 40, n. S1, p. 37–74, fev. 2019.

GOLEC DE ZAVALA, A.; GUERRA, R.; SIMÃO, C. The Relationship between the Brexit Vote and Individual Predictors of Prejudice: Collective Narcissism, Right Wing Authoritarianism, Social Dominance Orientation. Frontiers in Psychology, v. 8, p. 1–14, 27 nov. 2017.

GOLEC DE ZAVALA, A.; LANTOS, D. Collective Narcissism and Its Social Consequences: The Bad and the Ugly. Current Directions in Psychological Science, v. 29, n. 3, p. 273–278, jun. 2020.

GRACINO JUNIOR, P.; GOULART, M.; FRIAS, P. “Os humilhados serão exaltados”: ressentimento e adesão evangélica ao bolsonarismo. Cadernos Metrópole, v. 23, n. 51, p. 547–580, ago. 2021.

INSTITUTO DATAFOLHA. Perfil ideológico dos brasileiros: maio de 2022. São Paulo, SP: [s.n.]. Disponível em: http://media.folha.uol.com.br/datafolha/2022/06/08/p33crfil82idggg024ideo-mai-22.pdf.

IPEC - INTELIGÊNCIA EM PESQUISA E CONSULTORIA ESTRATÉGICA. Pesquisa de opinião pública sobre assuntos políticos/administrativos. São Paulo, SP: [s.n.]. Disponível em: https://www.ipec-inteligencia.com.br/Repository/Files/2210/Job_22_1426-12_Brasil_Relatorio_de_tabelas_Imprensa.pdf. Acesso em: 4 jan. 2023.

LUGO-OCANDO, J. The ‘changing’ face of media discourses on poverty in the age of populism and anti-globalisation: The political appeal of anti-modernity and certainty in Brazil. International Communication Gazette, v. 82, n. 1, p. 101–116, fev. 2020.

LYNCH, C. E. C.; CASSIMIRO, P. H. O Populismo Reacionário: Ascensão e Legado do Bolsonarismo. 1. ed. [s.l.] Editora Contracorrente, 2022.

MIRANDA, M. D. Bolsonarista que se pendurou em caminhão vira meme nas redes sociais. Estado de Minas, 4 nov. 2022.

MUDDE, C.; ROVIRA KALTWASSER, C. Populism: a very short introduction. New York, NY: Oxford University Press, 2017.

ORTEGA Y GASSET, J. La rebelión de las masas. 3a ed., corr. y aum ed. Madrid: Tecnos, 2013.

REICH, W.; SPRINZAK, E. (EDS.). The psychopolitical formation of extremem left terrorism in a democracy: the case of the Weathermen. Em: Origins of terrorism: psychologies, ideologies, theologies, states of mind. 1. ed. Washington, DC; Baltimore: Woodrow Wilson Center Press; Johns Hopkins University Press, 1990. p. 65–85.

SCOLA, J. Imagens literais demais: Pensando elementos estéticos no fazer político do bolsonarismo e suas consequências. Novos Debates, v. 6, n. 1–2, 2020.

SILVA, D. DA C. P. Embates semiótico-discursivos em redes digitais bolsonaristas: populismo, negacionismo e ditadura. Trabalhos em Linguística Aplicada, v. 59, n. 2, p. 1171–1195, ago. 2020.

SILVA SOBRINHO, H. F. DA; RAMIRES, L. Discursos dispersos e articulados: a região Nordeste e os sentidos de evidência reproduzidos na mídia. Línguas e Instrumentos Linguísticos, v. 25, n. 50, p. 145–165, dez. 2022.

SOUZA, R. Preso por ameaça de bomba no DF estava em reunião do Senado sobre eleições de 2022. CNN Brasil, 26 dez. 2022.

SPINK, M. J.; MENEGON, V. M. A pesquisa como prática discursiva. Em: Práticas discursivas e produçao de sentidos no cotidiano: aproximaçoes teóricas e metodológicas. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2004. p. 63–92.

SPRINZAK, E. Fundamentalism, Terrorism, and Democracy: The Case of Gush Emunim Underground. Washington, DC: Wilson Center, 1986.

SPYER, J. O povo de Deus: quem são os evangélicos e porque eles importam. 1. ed. São Paulo: Geração Editorial, 2020.

VASCONCELOS, A. M. N.; GOMES, M. M. F. Transição demográfica: a experiência brasileira. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 21, n. 4, p. 539–548, dez. 2012.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Ideias

Downloads

Não há dados estatísticos.