Imagem para capa

Paranapiacaba: um caso de preservação sustentável da paisagem cultural

Vanessa Gayego Bello Figueiredo

Resumo


O trabalho apresenta a experiência de preservação sustentável da paisagem cultural de Paranapiacaba por meio da gestão municipal descentralizada desenvolvida pela prefeitura de Santo André entre 2001 e 2008. A partir da criação da Subprefeitura de Paranapiacaba e Pq. Andreense viabilizou-se a integração entre as políticas de preservação do patrimônio cultural, conservação ambiental, turismo sustentável, desenvolvimento social, planejamento urbano e participação cidadã necessárias à promoção do desenvolvimento local com sustentabilidade. Paranapiacaba, que na linguagem indígena significa “local de onde se vê o mar”, conserva um significativo acervo tecnológico ligado a ferrovia e testemunhos de um padrão arquitetônico e urbanístico bastante avançados para sua época. Esta vila ferroviária se desenvolveu a partir de 1860 com a implantação da primeira ferrovia paulista construída pela companhia inglesa São Paulo Railway para escoar a produção cafeeira de São Paulo ao mercado internacional. Em 1946, a ferrovia e todo seu patrimônio foram incorporados ao Governo Federal. Em 1987, teve seu patrimônio reconhecido e tombado pelo CONDEPHAAT, em 2002 pelo IPHAN e em 2003 pelo órgão municipal, o COMDEPHAAPASA. A Vila está inserida na região da Mata Atlântica e em 1994 a UNESCO reconheceu a importância de sua biodiversidade e ecossistemas através da criação da Reserva da Biosfera do Cinturão Verde de São Paulo. Em 2008 a paisagem cultural de Paranapiacaba tornou-se o primeiro patrimônio industrial ferroviário brasileiro e também primeiro patrimônio cultural paulista a compor a lista indicativa do IPHAN ao título de Patrimônio da Humanidade da UNESCO.

Palavras-chave


Desenvolvimento sustentável. Patrimônio industrial ferroviário. Paisagem cultural.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSUMPÇÃO, Paschoalino. História do Futebol em Santo André. 1. ed. Santo André: Prefeitura de Santo André, 1991.

CHIAS, Marketing. Plano Patrimônio de Paranapiacaba. Santo André: Prefeitura de Santo André, 2003.

CYRINO, Fábio. Café, ferro e argila: a história da implantação da The San Paulo (Brazilian) Railway Company Ltd através da análise de sua arquitetura. São Paulo: Landmark, 2004.

FERREIRA, João, PASSARELLI, Silvia, SANTOS, Marco Antonio Perrone. Paranapiacaba – estudos e memória. Santo André: Prefeitura de Santo André, 1990.

MEDINA, Cremilda. (org) Caminho do café: Paranapiacaba, museu esquecido. São Paulo: ECAUSP, 2003.

PASSARELLI, Silvia Helena F. Diálogo entre o trem e a cidade: o caso de Santo André. 1994. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo). Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo. São Paulo, 1994.

PMSA, Memorial da ZEIPP - Zona Especial de Interesse do Patrimônio de Paranapiacaba. Santo André. Prefeitura de Santo André, 2005.

PMSA, Sumário de Dados de Paranapiacaba e Pq. Andreense. Santo André. Prefeitura de Santo André, 2008.

PMSA, Plano de Desenvolvimento Turístico Sustentável de Paranapiacaba. Santo André. Prefeitura de Santo André, 2008.

TEIXEIRA, Palmira Petratti. A instituição São Paulo Railway. 1. ed. São Paulo: KIDs, 2000.




DOI: https://doi.org/10.20396/lobore.v5i3.128

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Labor & Engenho

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Labor & Eng., Campinas (SP) - ISSN: 2176-8846.