Rios Parnaíba e São Francisco: fascínio dos viajantes e racionalidade dos técnicos

  • Gercinair Silvério Gandara Universidade Estadual de Goiás
Palavras-chave: História ambiental. Rio Parnaíba. Rio São Francisco. Viajantes. Técnicos.

Resumo

Considerando que a variável ambiental abre-se a inúmeras perspectivas de abordagens históricas oArtigo chama a atenção, tendo como cenário os rios Parnaíba e São Francisco, aos relatos deviajantes, aos relatórios de técnicos e engenheiros, aos discursos políticos e às decisõesgovernamentais realizados no intuito de promover uma melhor navegabilidade em ambos os rios.Atenção especial se dá aos estudos e serviços voltados à retirada de obstáculos no ambiente dos riosParnaíba e São Francisco na segunda metade do século XIX e primeira metade do século XX.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gercinair Silvério Gandara, Universidade Estadual de Goiás
Pós-Doutoranda Programa Nacional de Pós-Doutorado (PNPD-CAPES/Universidade Federal de Goiás). Doutora eMestre em História. Historiadora. Docente da Universidade Estadual de Goiás. Pires do Rio [GO], Brasil.

Referências

AGASSIZ, Luis. Viagem ao Brasil: 1865-1866. Belo Horizonte [MG] : Ed. Itatiaia, 1975.

AVÉ-LALLEMANT, Robert Christian Bertold. Viagens pelas províncias da Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe – 1859. Belo Horizonte [MG] : Ed. Itatiaia, 1980.

BURTON, Richard. Viagem de canoa de Sabará ao Oceano Atlântico. Belo Horizonte [MG] : Ed. Itatiaia, 1977.

CALDAS, David Moreira. Relatório de 1865. Viagem de inspeção feita de Teresina até a cidade de Parnaíba, pelo rio do mesmo nome, inclusive todo seu Delta. Teresina [PI], 1865.

CASCUDO, Luís da Câmara. Antologia do folclore brasileiro: séculos XVI-XVII-XVIII, os cronistas coloniais, os viajantes estrangeiros, biobibliografia e notas. 3.ed. São Paulo [SP] : Martins, 1965. v.1.

CATÁLOGO da Biblioteca Central Blanche Knopf, da Fundação Joaquim Nabuco, Recife [PE], até abril de 2000.

CERTEAU, Michel de. A Invenção do Cotidiano. Petrópolis [RJ] : Vozes, 1994.

DERBY, Orville. Reconhecimento geológico do valle do São Francisco e caracteres geraes da bacia do São Francisco. Relatório, 1876.

DODT, Gustavo Luiz Guilherme. Acerca da Exploração do Rio Parnaíba por Ordem da Província do Piauhy pelo Engenheiro em comissão do Ministério da Agricultura, Commercio e Obras Publicas. Relatório de 22/04/1871.

FRANKLIN, Benjamin. Relatórios dos estudos feitos no rio das Velhas – de Macaubas até a Barra no São Francisco. Rio de Janeiro [RJ] : Typographia Nacional, 1882.

GANDARA, Gercinair Silvério. Rio Parnaíba... Cidades-Beira (1850-1950). Brasília [DF] : UnB, 2008. Tese de Doutorado.

GANDARA, Gercinair Silvério. Rio Parnaíba sob sombras e luzes da História Ambiental. In GANDARA, Gercinair Silvério. Natureza e Cidades: o viver entre águas doces e salgadas. Goiânia [GO] : PUC-GO, 2012.

GARDNER, George. Viagens pelo Brasil. Belo Horizonte [MG] : Itatiaia, 1975.

HOLZER, Werther. Um estudo fenomenológico da Paisagem e do Lugar: a crônica dos viajantes no Brasil do século XVI. São Paulo [SP] : FFLCH/USP, 1998.

LEITE, Costa. O vale do São Francisco. Rio de Janeiro [RJ] : Ministério de Estatística e Publicidade, 1935.

LEFF, E. Construindo a História Ambiental da América Latina. Esboços, Florianópolis [SC], n.1, v.13, pp.11-30, 2005.

MARTINS, Marcos Lobato. História e Meio Ambiente. São Paulo [SP] : Annablume ; Faculdades Pedro Leopoldo, 2007.

MILNOR, Roberts. Exame sobre o rio São Francisco, desde o mar até cachoeira de Pirapora. Rio de Janero [RJ] : Typographia Nacional, 1880.

MIRANDA, Agenor Augusto de. Estudos Piauienses. São Paulo [SP] : Cia Ed. Nacional, 1938.

MINDLIN, José E. Viajantes no Brasil: viagem em torno de meus livros. Estudos Históricos, Rio de Janeiro [RJ], v.4, n.7, p.35-54, 1991.

PHOL, Joahann Emmanuel. Viagem ao interior do Brasil. Belo Horizonte [MG] : Ed. Itatiaia, 1976.

REGO, Luis Flores de Moraes. O vale do São Francisco ensaio de monografia regional. São Paulo [SP] : s/editora, 1945.

SAINT-HILAIRE, Augusto de. Viagem às nascentes do rio São Francisco. Belo Horizonte [MG] : Ed. Itatiaia, São Paulo, Edusp, 1975.

SPIX Joahann Baptist von; MARTIUS, Carl Friedrich. Viagem pelo Brasil 1817-1820. Belo Horizonte [MG] : Ed. Itatiaia, 1981, v. II.

SOARES, José Carlos de Macedo. Prefácio In SILVA, Moacir M. F. Geografia dos Transportes no Brasil. Rio de Janeiro [RJ] : IBGE/CNG, Bib. Geográfica Brasileira. Serie A, Pub n. 07, 1949.

SOUZA, Bandeira. O rio de São Francisco. Rio de Janeiro [RJ] : Typographia Alba, 1925.

TEIXEIRA, João Gabriel L. C. História, Teatro e Performance. (Questões teóricas). In: Artes Populares no Planalto Central: Performance e Identidade. Brasília [DF] : Verbis Editora, 2010.

VERRI, Gilda Maria Whitaker. Viajantes franceses no Brasil: bibliografia. Recife [PE] : UFPE / Ed. Universitária, 1994.

WELLS, James. Explorando e viajando três mil milhas através do Brasil, do Rio de Janeiro ao Maranhão. Belo Horizonte [MG] : Fundação João Pinheiro, Centro de Estudos Históricos e Culturais, 1975, 2 v

Publicado
2013-02-01
Como Citar
Gandara, G. S. (2013). Rios Parnaíba e São Francisco: fascínio dos viajantes e racionalidade dos técnicos. Labor E Engenho, 7(1), 43-58. https://doi.org/10.20396/lobore.v7i1.189
Seção
Artigos