Nos rincões de Goiás... a construção de um território citadino

  • Gercinair Silvério Gandara Universidade Estadual de Goiás
  • Jennydavison Ribeiro dos Santos Batista Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: Cidade. Território. Raízes urbanas. História. Giros.

Resumo

Neste texto discutimos elementos relevantes da formação histórica do surgimento da cidade Orizona que em sua constituição foi fortemente influenciada pela Igreja Católica e pelos grandes latifúndios. Para garantir a compreensão da sua memória social buscamos ler o que fosse significativo dentro do vasto repertório de elementos que compõe a história do seu surgimento. Evidenciaremos o que representou a fé católica para a construção do território e outros elementos relevantes da formação histórica e das relações socioculturais que evidencie  a recusa aos dormentes em sua estrutura citadina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gercinair Silvério Gandara, Universidade Estadual de Goiás

Docente da Universidade Estadual de Goiás. Pós-Doutora em História Universidade Federal de Goiás (2009-2014). Doutora em História Social pela Universidade de Brasília (2008). Coordenadora Geral do LHEMA (Laboratório de História e Estudos Multidisciplinares em Ambientes) Líder do Grupo de Pesquisa História Ambiental: territórios, sociedades e representações e do Grupo de Pesquisa Rios e Cidades na História do Brasil.

Jennydavison Ribeiro dos Santos Batista, Universidade Federal de Uberlândia

Jennydavison Ribeiro dos Santos Batista, Mestre em História pela Universidade Federal de Uberlândia [UFU], Especialista em História Afro Brasileira, Graduada em História pela Universidade Estadual de Goiás [UEG].

Referências

BOAVENTURA, Deusa Maria Rodrigues. Urbanização em Goiás século VXIII. Orientador. Prof. Dr. Mário Henrique Simão D’Agostino. Ed: FAU-USP. São Paulo. 2007

BORTOLO CARMO, Bruno. Entre Práticas e Representações: Um estudo de caso do Código de Posturas de Santos ( 1857). Trabalho de termino de curso apresentado na Universidade Católica de Santos. 2010.

BOURDIEU, Pierre. A escola cidadã no contexto da globalização, Petrópolis,Vozes, 1998.

CARVALHO José Murilo de. A Formação das Almas. O Imaginário da República no Brasil. São Paulo. Companhia das Letras: 1990.

CARVALHO, Heitor Ferreira. As Posturas e p Espaço Urbano Comercial UFMA- Caderno Pós Ciências Sociais - São Luís, v. 1, n. 1, jan./jul. 2004. P-31-42.

CARVALHO, José Murilo. CARVALHO, A formação das almas: O imaginário da República no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

COSTA, Emília Viotti da. Da Monarquia a República. 9º Ed. São Paulo: UNESP. 2010.

GEBARA, Ademir. O mercado de trabalho livre no Brasil (1871-1888). São Paulo: Brasiliense, 1986.

GUIMIEIRO, Fábio. As ordens religiosas e a construção sócio-política na Brasil: Colônia e Império. Tuiuti: Ciência e Cultura, n. 46, Curitiba, 2013.

LE GOFF, Jacques. História e Memória. Trad. Bernardo Leitão...[ et al.]. – 5ª ed. Campinas, SP: Editora Unicamp. 2003.

MAGALHÃES, Sônia Maria de. O cenário nosológico de Goiás no século XIX*The nosológico scene of Goiás in century XIX. São Paulo, 2005.

MAUAD, Ana Maria. Imagem e auto-imagem do segundo reinado. In: NOVAIS, Fernando A. (coord); MICELLI, Sérgio. A elite eclesiástica brasileira. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1988.

NASCIMENTO FILHO, João Aderaldo. Senhores e Escravos no Maranhão ocupação e Transgressão na São Luís Oitocentista. Caderno Pós Ciências Sociais - São Luís, v. 1, n. 1, jan./jul. 2004. Disponível em:

Paulo: Brasiliense, 1986.

SANTOS, Milton. Espaço e sociedade. Petrópolis: Vozes, 1982.

SILVA, Leicy Francisca. A PERSISTÊNCIA DE UM SABER: MEDICINA POPULAR EM GOIÁS DE 1930 A 1950. ANPUH – XXIII SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA – Londrina, 2005. Disponível em: http://anpuh.org/anais/wp-content/uploads/mp/pdf/ANPUH.S23.1327.pdf

SILVA, Mozart Linhares da. Modernidade e tradição no processo de institucionalização da sociedade brasileira. In: NASCIMENTO, Mara Regina do & TORRESINI, Elizabeth W. R. Modernidade e Urbanização no Brasil. – Porto Alegre: EDIPUCRS, 1998.

FONTES:

Código de Posturas de 1907, Prefeitura da cidade de Campo Formoso, Arquivo da cidade de Orizona, GO.

Lei Orgânica do Município de Campo Formoso, ano de 1907.

Código de Postura de 1906 da Cidade de Campo Formoso.

Ata do conselho de Intendência de 1906.

Ata do Conselho de Intendência de 1913.

Tabela de Impostos de 1909.

Livro do Tombo de 1912, Campo Formoso. Paróquia da cidade de Orizona, Goiás.

Livro do Tombo 1918, Campo Formoso. Paróquia da cidade de Orizona.

Livro do Tombo 1945, Paróquia Nossa Senhora da Piedade de Campo Formoso..

Lei Orçamentária de 1907.

Lei Orçamentária de 1917.

Lei nº 13 de 17 de março de 1915.

Lei nº 28 de 16 de maio de 1922.

Ofícios do Ministério da Agricultura, Indústrias e Comércio- Diretoria Geral de Estatística.

Nº7409, 3ª seção de 30 de setembro de 1915.

Ofício nº 20092, 2ª seção, 24 de novembro de 1938. Departamento dos Correios e telégrafos.

Circular da Secretaria de Obras Públicas Goiás 22 de abril de 1918.

Publicado
2016-06-30
Como Citar
Gandara, G. S., & Batista, J. R. dos S. (2016). Nos rincões de Goiás. a construção de um território citadino. Labor E Engenho, 10(2), 157-169. https://doi.org/10.20396/lobore.v10i2.8643593
Seção
Artigos