Contribuição ao estudo sobre as relações entre o colonialismo e a Antropologia Social

  • Zanoni Neves Núcleo de Estudos do Vale do São Francisco
Palavras-chave: Colônias. Treinamento. Funcionários coloniais. Conflito. Ideologia colonialista.

Resumo

Este artigo é uma breve contribuição ao estudo sobre as relações entre o colonialismo e a Antropologia Social em suas origens. Os antropólogos contribuíram para o treinamento de agentes e funcionários coloniais, mas certamente o ensino do conhecimento antropológico evitou traumas coletivos nos contatos entre os colonos e os nativos. Richard Francis Burton trabalhou como agente do Império Britânico, mas legou preciosos relatos de viagens para as Ciências Humanas e Ambientais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Zanoni Neves, Núcleo de Estudos do Vale do São Francisco

Coordenador do Núcleo de Estudos do Vale do São Francisco. Belo Horizonte [MG] Brasil. Mestre em Antropologia Social (Unicamp).

Referências

BURTON, R. F. (1977). Viagem de canoa de Sabará ao Oceano Atlântico. Trad. David Jardim Júnior. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia, Col. Reconquista do Brasil.

CARDOSO DE OLIVEIRA, R. (2004). “O mal-estar da ética na antropologia prática”. In: VÍCTORA, Ceres; OLIVEN, Ruben George; MACIEL, Maria Eunice; ORO, Ari Pedro. (Org.). Antropologia e ética – o debate atual no Brasil. Niterói: EdUFF.

CASTRO, C. (Org). [2005]. Evolucionismo cultural – Textos de Morgan, Tylor e Frazer. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, Coleção Antropologia Social.

HALFELD, H. G. F. (1860). Atlas e relatório concernentes à exploração do Rio São Francisco desde a Cachoeira de Pirapora até o Oceano Altântico. Rio de Janeiro: [s.n.].

KUPER, A. (1978). Antropólogos e Antropologia. Trad. Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Editora Francisco Alves, Coleção Ciências Sociais.

LÉVI-STRAUSS, C. In: KUPER, A. (1978). Antropólogos e Antropologia. Trad. Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Editora Francisco Alves, Coleção Ciências Sociais.

MALINOWSKI, B. (1978). Argonautas do Pacífico Ocidental. Tradução de Anton P. Carr e Lígia Aparecida Cardieri Mendonça. 2ª. ed., São Paulo: Abril Cultural. (Coleção Os pensadores)

NANTES, M. de, Padre. (1979) – Relação de uma missão no Rio São Francisco. Trad. e comentários de Barbosa Lima Sobrinho. São Paulo: Cia. Editora Nacional; Brasília: INL.

NEVES, Z. (2006). Na carreira do Rio São Francisco – Trabalho e sociabilidade dos vapozeiros. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia, Coleção Reconquista do Brasil, Vol. 237 (2ª série).

NEVES, Z. Médio São Francisco – Os homens do rio, sua linguagem, seu saber. (2013). Belo Horizonte: Núcleo de Estudos do Vale do São Francisco, Caderno nº 2.

RICE, E. (1993). Sir Richard Francis Burton. – O agente secreto que fez a peregrinação a Meca, descobriu o Kama Sutra e trouxe As Mil e uma Noites para o Ocidente. Trad. Denise Bottmann. 2ª edição, São Paulo: Companhia das Letras.

TODOROV, T. (1991). A conquista da América – A questão do outro. Trad. B. P. Moisés. 3ª. Edição, São Paulo: Ed. Martins Fontes.

TYLOR, E. B. “A ciência da Cultura” [1871]. In: CASTRO, Celso (Org.). [2005]. Evolucionismo cultural – Textos de Morgan, Tylor e Frazer. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, Coleção Antropologia Social.

Publicado
2017-03-31
Como Citar
Neves, Z. (2017). Contribuição ao estudo sobre as relações entre o colonialismo e a Antropologia Social. Labor E Engenho, 11(1), 70-82. https://doi.org/10.20396/labore.v11i1.8647466
Seção
Artigos