Às margens do Rio Araguaia... o Presídio Militar de Santa Leopoldina (Província de Goyaz, 1850-1959)

  • Gercinair Silvério Gandara Universidade Estadual de Goiás
  • Roberta Cristina Monteiro Pereira Universidade Estadual de Goiás
Palavras-chave: História. Rios. Rio Araguaia. Presídios militares. Goias.

Resumo

Neste texto analisamos a implantação dos presídios militares às margens do rio Araguaia por meio dos Relatórios da Presidência da Província de Goiás que datam da segunda metade do século XIX. Buscamos entender como a construção do presídio Santa Leopoldina influenciou o povoamento a beira-rio Araguaia contribuindo, em especial, para o surgimento da cidade Aruanã.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gercinair Silvério Gandara, Universidade Estadual de Goiás

Docente da Universidade Estadual de Goiás [UEG]. Pós-Doutora em História [UFG]. Doutora em História Social [UnB]. Coordenadora Laboratório de História e Estudos Multidisciplinares em Ambientes [LHEMA/UEG]. Goiânia [GO] Brasil.

Roberta Cristina Monteiro Pereira, Universidade Estadual de Goiás

Historiadora pela Universidade Estadual de Goiás – Campus Uruaçu. Pesquisadora do Laboratório de História e Estudos Multidisciplinares em Ambientes. Uruaçu [GO] Brasil.

Referências

Alencastre, J. M. P. de (1863). Anais da Província de Goiás, 1863. Brasília: Editora Gráfica Ipiranga.

Agência Nacional de Transportes Aquaviários. (2013). Bacia do Tocantins-Araguaia. Recuperado em 10 jan. 2017 de: http://www.antaq.gov.br/portal/PNIH/BaciaTocantinsAraguaia.pdf

Baldus, H. (1970). Tapirapé: tribo Tupi no Brasil Central. São Paulo: Nacional.

Borges, D. R. (2010). Rio Araguaia – corpo e alma. São Paulo: IBRASA.

Carvalho, F. L. (2008). Nas águas do Araguaia: A navegação e a hibridez cultural. Goiânia: Dissertação de Mestrado [História Cultural], Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, GO, Brasil.

Carvalho, F. L. (2010). Fronteiras e conquistas pelo Araguaia – século XIX (2a. ed.). Goiânia: KELPS.

Castoriadis, C. (1987). As encruzilhadas do labirinto (2. Os domínios do Homem). Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Chartier, R. (1991). O Mundo como Representação. Estudos Avançados, 5 (11) [USP, São Paulo]. Recuperado em 15 jan. 2017 de: http://www.revistas.usp.br/eav/article/view/8601/10152

Doles, D. E. M. (1971). A Ligação Centro-Norte pela via Araguaia-Tocantins no Período Colonial. Anais do V Simpósio Nacional dos Professores Universitários de História – ANPUH, São Paulo. Recuperado em 18 jan. 2017 de http://anais.anpuh.org/wp-content/uploads/mp/pdf/ANPUH.S05.14.pdf

Doles, D. E. M. (1973). As Comunicações Fluviais pelo Tocantins e Araguaiano Século XIX. Goiânia: Editora Oriente.

Doles, D. E. M. (1977). Uma visão de Goiás através de Moraes Antas. Revista de História, 112 [USP, São Paulo]. Recuperado em 17 jan. 2017 de: http://www.revistas.usp.br/revhistoria/article/view/62245/65072

Eiten, G. (1994). Vegetação do Cerrado. In M. N. Pinto (Coord.) Cerrado: caracterização, ocupação e perspectivas (pp.1-65). Brasília: UnB; SEMATEC.

Fuente, H. de la. (2007). Margens do rio Araguaia. Recuperado em 19 jan. 2017 de

http://www.recantodasletras.com.br/cordel/741375.

Hesse, H. (1985). Sidartta. Rio de Janeiro: Record.

Marin, J. O. B. (2009). A formação de trabalhadores brasileiros: a experiência do Colégio Isabel. História Usininos, 13 (2) [Rio Grande do Sul, mai./ago.]. http://revistas.unisinos.br/index.php/historia/article/view/5084.

Memórias Goianas 5 (1996). Relatórios políticos, administrativos, econômicos, sociais, etc. dos governos da província de Goiás. Goiânia: UCG.

Memórias Goianas 8 (1999). Relatórios políticos, administrativos, econômicos, sociais, etc. dos governos da província de Goiás. Goiânia: UCG.

Memórias Goianas 11 (1999). Relatórios políticos, administrativos, econômicos, sociais, etc. dos governos da província de Goiás. Goiânia: UCG.

Memórias Goianas 12 (1999). Relatórios políticos, administrativos, econômicos, sociais, etc. dos governos da província de Goiás. Goiânia: UCG.

Oliveira, M. de F. (2008). Cidades Ribeirinhas do Rio Tocantins: identidades e fronteiras. Tese de Doutorado [História], Universidade Federal de Goiás, Goiânia, GO, Brasil.

Palacín, L., & Moraes, M. A. S. (1989). História de Goiás (1722-1972) (5a. ed.). Goiânia: Ed. UCG.

Portela, C. A. (2006). Nem ressurgidos, nem emergentes: a resistência histórica dos Karajás de Buridina em Aruanã - GO (1980-2006). Dissertação de Mestrado [História], Universidade Federal de Goiás, Goiânia, GO, Brasil.

Ratzel, F. (1982/1898). O solo, a sociedade e o estado (M. A. Eufrásio, Trad.). São Paulo: FFLCH-USP. [Título original: Le sol, le societé et el’etat. 1898].

Rocha, L. M. (1998). O Estado e os Índios: Goiás, 1850-1889. Goiânia: Ed. UFG.

Rocha, L. M. (2008). Aruanã-GO: identidades e fronteiras étnicas no rio Araguaia. Revista Mosaico, 1 (2), 123-132 [Goiânia, jul./dez.].

Souza, M. J. L. de (1995). O território: sobre espaço e poder, autonomia e desenvolvimento. In Castro, I. E. de. et al. Geografia: conceitos e temas (pp.77-116). Rio de Janeiro: Ed. Bertrand Brasil.

1. RELATÓRIOS dos GOVERNOS da PROVÍNCIA de GOIÁS

Relatório com que o EXM. Sr Doutor Manoel de Araújo e Mello passou a administração da Província ao seu sucessor, o Exm. Sr. José Martins Pereira de Alencastre, no dia 22 de abril de 1861. Rio de Janeiro, 1861. MEMORIAS GOIANAS 8, 1997.

Relatório apresentado à Assembléa Legislativa Provincial de Goyaz na Sessão Ordinária de 1861 pelo Exmº. Presidente da província José Martins Pereira Alencastre. MEMORIAS GOIANAS 9, 1998.

Relatório do Exmo. Sr. Desembargador João Bonifácio Gomes de Siqueira, 1º Vice – Presidente da Província de Goiaz, na abertura da Assembleia Legislativa da mesma Província, no dia 1º de setembro de 1868. Goiaz – Typographia Provincial – 1870. MEMORIAS GOIANAS 10, 1998.

Relatório que à assembleia Legislativa de Goiaz apresentou na sessão ordinária de 1852 o Exmº. Presidente da província Doutor Antônio Joaquim da Silva Gomes. MEMORIAS GOIANAS 5, 1996.

Relatório do Dr. João Baptista de Castro Moraes Antas apresentado em 15 de março de 1852 acerca da exploração dos rios Tocantins e Araguaya, f. 11. Manuscrito da Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro. Digitalizado.

Relatório que o Exmº. Sr. Vice Presidente João Bonifácio Gomes de Siqueira apresentou no acto de passar-lhe a administração da Província de Goiaz, o Exm. Sr. Doutor Antônio Augusto Pereira da Cunha. MEMORIAS GOIANAS 7, 1997.

Relatório que o Exm. Sr. Vice-Presidente João Bonifácio Gomes de Siqueira entregou á Presidência da mesma ao o Exmº. Sr. Dr. Francisco Januário da Gama Cerqueira. MEMORIAS GOIANAS 7, 1997.

Relatório apresentado à Assembleia Legislativa Provincial de Goiaz, na sessão ordinário de 1859 pelo Exmº. Presidente Dr. Francisco Januário da Gama Cerqueira. MEMORIAS GOIANAS 7, 1997.

Relatório apresentado à Assembléa Legislativa Provincial de Goiaz na Sessão Ordinária de 1861 pelo Exmº. Presidente da província José Pereira de Alencastre. MEMORIAS GOIANAS 9, 1998.

Relatório Lido na Abertura d’Assembléa Legislativa de Goyaz pelo Exmº. Sr. José Martins Pereira de Alencastre. MEMORIAS GOIANAS 9, 1998.

Publicado
2017-06-30
Como Citar
Gandara, G. S., & Pereira, R. C. M. (2017). Às margens do Rio Araguaia. o Presídio Militar de Santa Leopoldina (Província de Goyaz, 1850-1959). Labor E Engenho, 11(2), 146-164. https://doi.org/10.20396/labore.v11i2.8648589
Seção
Artigos