Casa da Câmara e Cadeia: aplicação da Lei em Vila Boa de Goyas (1830-1890)

  • Gercinair Silvério Gandara Universidade Estadual de Goiás
  • Paulo Henrique Ferreira da Silva Universidade Estadual de Goiás
Palavras-chave: História de Goiás. Vila Boa. Cadeia. Punição.

Resumo

As Casas da Câmara e Cadeia no período imperial foi umas das mais importantes construções novecentistas. Em "Vila Boa de Goyas" representou o poder da monarquia. O edifício se encontra em posição de destaque no Arraial, fixado no alto do Largo Chafariz de Cauda, com a finalidade de lembrar a população que ali existia a presença de representantes do Imperador. Entre 1830-1890, em Vila Boa de Goyas, as formas de punição adotadas pela justiça eram as penas de privação de liberdade que se davam de formas violentas e desequilibradas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gercinair Silvério Gandara, Universidade Estadual de Goiás
Docente da Universidade Estadual de Goiás. Pós-Doutora em História (UFG) Doutora em História Social pela UnB. Coordenadora do LHEMA/UEG, Líder do Grupo de Pesquisa Rios e Cidades na História do Brasil. Uruaçu [GO] Brasil.
Paulo Henrique Ferreira da Silva, Universidade Estadual de Goiás
Licenciado em História pela Universidade Estadual de Goiás, Auxiliar Judiciário na Comarca de Campinorte, Bolsista da Universidade Estadual de Goiás. Campinorte [GO] Brasil.

Referências

Acervo Digital do Museu Das Bandeiras (1840). Avisos e Ofícios dirigidos à Presidência, pct. 01, Ano 1840, Cx. 30. Doc. Avulsa – Museu das Bandeiras e Arquivo Histórico Estadual de Goiás.

Coralina, C. (2006). Estórias da casa velha da ponte. 13. ed. São Paulo: Global.

Freitas, L. C. B. F. de. (2014). 140 anos de História. Revista Comemorativa do TJGO, Goiânia, 111-26. Jornal “Goyaz”, 26/12/1885, ano I, nº 14, p. 1, Hemeroteca Digital Brasileira, e acervo digital do Museu das Bandeiras, transcrito por Milena Bastos Tavares.

Nascimento, W. M. do. (n.d.) Para Onde Pende a Balança: Aplicação da Justiça em Goiás 1830-1890.

Palacin, L. e Morais, M. A. S.(1981) História de Goiás. ed. 4ª, Goiânia: UCCG.

Registro dos ocícios, representações e informes, 1824/1828, cl. 70v-72 pct. Tribunal da Relação, Correspondências a Ministério da Justiça Arquivo Real Fazenda, Museu das Bandeiras, Transcrição: Milena Bastos

Tavares, historiadora e arquivista.

Relatório apresentado a 15/05/1858 (pp. 14-18) pelo Ministro Francisco Diogo Pereira de Vasconcelos. Ministério da Justiça: Relatórios, pct. 483, Fundo Brasil Império, (Museu das Bandeiras).

Relatório ocicial do Ex. Presidente da Província de Goyaz ano de 1856, o Exmo. Dr. Antônio Augusto Pereira da Cunha, referente ao estado de conservação da casa de prisão de Jaraguá. Acervo Digital do Museu Das

Bandeiras.

Secretaria da Polícia em Goyaz 18 de maio de 1872. Secretário: Francelino Fenelon de Loyola. (Acervo Digital do Museu das Bandeiras). Transcrição do Mappa Ocicial dos carcereiros da Província de Goyaz.

Veiga, M. A. (n.d.). Prospecto da Casa da Câmara e Cadeia de 1751. Museu das Bandeiras, Arquivo Histórico da Cidade de Goiás.

Publicado
2018-06-29
Como Citar
Gandara, G. S., & Silva, P. H. F. da. (2018). Casa da Câmara e Cadeia: aplicação da Lei em Vila Boa de Goyas (1830-1890). Labor E Engenho, 12(2), 240-252. https://doi.org/10.20396/labore.v12i2.8652778
Seção
Artigos