O ecofeminismo e a participação das mulheres na gestão das águas

  • Eldis Camargo Agência Nacional de Águas
Palavras-chave: Gênero, Feminismo, Ecofeminismo, Princípios de direito, Gestão das águas

Resumo

O texto vem contextualizar o papel das mulheres na gestão dos usos dos recursos hídricos, mostrando o histórico do movimento feminista, notadamente voltado para o ecofeminismo, que determina o papel peculiar da mulher no trato com a natureza e quais são os caminhos traçados para integrar a sua participação em processos decisórios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eldis Camargo, Agência Nacional de Águas
Assessora Jurídica da Procuradoria Geral da Agência Nacional de Águas. Advogada. Pós-graduada em Curso de Especialização de Educação Ambiental pela Universidade da Fundação Santo André e em Derecho del Ambiente, pela Universidad de Salamanca; Mestre em Direito das Relações Sociais, subárea: Direito Ambiental, pela PUC/SP; Doutora em Energia Elétrica pela Escola Politécnica da USP; Pós Doutora em Direitos Humanos pela Universidade de Coimbra; Professora e Servidora Pública.

Referências

ANA. Disponível em: www.ana.gov.br

ANVISA. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br

BIBLIOTECA VIRTUAL DE DIREITOS HUMANOS (SP). Disponível em: http://www.direitoshumanos.usp.br

BIEHL, J. A mulher e a natureza: uma mística recorrente, Le monde diplomatique, maio de 2011. Disponível em: http://diplomatique.org.br/a-mulher-e-a-natureza-uma-mistica-recorrente/

BOFF, L. Disponível em: http://grupelho.com/textos/principiofeminino.htm

COLERATO, M. Ecofeminismo, novas perspectivas e desafios para o feminismo animalista. Disponível em: http://www.modefica.com.br/ecofeminismo-novas-perspectivas-e-desafios/#.WqksbOjwaUk

CORDEIRO, R. et al. Mulheres e água: a experiência da rede de mulheres rurais da América Latina e do Caribe. Revista ANTHROPOLÓGICAS, ano 16, 23(1), 2012.

ENGELS, F. Origem da família da propriedade privada do Estado. São Paulo: Edições Nosso Livro, 2015.

GLOBO. Bom dia Brasil, edição de 31 de março de 2011. Disponível em: http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2011/03/presenca-de-agrotoxicos-em-leite-materno-assusta-mulheres-de-mt.html

JORNAL GGN. Disponível em: https://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/as-religioes-monoteistas-e-o-trato-dado-as-mulheres

MAB. Disponível em: http://www.mabnacional.org.br/noticia/semin-rio-discute-luta-das-mulheres-atingidas-por-direitos

MULHER 360+ Disponível em: http://movimentomulher360.com.br

MULHOZ, D. Mulheres e Mudanças Climáticas. Disponível em: https://deborahmunhoz.wordpress.com/publicacoes/artigos/mulheres-e-mudancas-climaticas/.

OLIVEIRA, R. Memórias do Planeta Fêmea. Estudos Feministas nº 0/92. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/viewFile/15805/14298.

RADIO CARACOL. Disponível em: http://caracol.com.co/radio/2018/04/23/ecologia/1524520305_916811.htm

RAMÍIREZ, L.B.F. Los derechos de las mujeres a la tierra, agua y otros recursos naturales. Manual de capacitación para personal técnico de proyectos de desarrollo rural, instituciones públicas, y de la cooperación internacional. Coordinación General del Proyecto Sembrando Cambios en Centroamérica. Serie Metodológica Sembrando Cambios Fundación Arias para la Paz y el Progreso Humano, 2002.

REVISTA UFPE. Disponível em http://www.revista.ufpe.br

SHEARING, H. As sufragistas eram insultadas antigamente assim como muitas mulheres são hoje nas redes sociais. Disponível em: https://www.buzzfeed.com/hazelshearing/sufragistas-xingadas-como-hoje-mulheres-sao

Publicado
2018-10-01
Como Citar
Camargo, E. (2018). O ecofeminismo e a participação das mulheres na gestão das águas. Labor E Engenho, 12(3), p.267-278. https://doi.org/10.20396/labore.v12i3.8653151
Seção
Artigos