Avaliação de conforto ambiental comparativa em edificações construídas em madeira laminada colada cruzada (Painéis CLT) e em sistemas construtivos tradicionais

Palavras-chave: Construção sustentável, Arquitetura, Conforto ambiental, Madeira laminada colada cruzada, Sistemas construtivos.

Resumo

A conscientização ambiental do século XXI e as necessidades econômicas tem motivado a busca de tecnologias e sistemas construtivos sustentáveis para a arquitetura. Neste sentido, o uso de madeira passou a ser estimulado em países desenvolvidos, pois a madeira é um dos raros materiais de fonte renovável na construção civil. O painel CLT (Cross Laminated Timber) ou X-Lam ou ainda Madeira Laminada Colada Cruzada se enquadra nas exigências de menor impacto ambiental, inovação, facilidade de instalação, uniformidade e homogeneidade, e adequação a padrões internacionais. Entretanto essa nova tecnologia precisa ser validada em situações físicas e climáticas reais, inclusive comparando-a com outros sistemas tradicionais. O objetivo desse trabalho foi avaliar a qualidade de uma construção em CLT (Cross Laminated Timber) sob a abordagem do conforto ambiental. A edificação utilizada para esta avaliação é pré-fabricada em CLT ou X-lam, com dimensões de 20 x 10 m e construída no bairro Escola Agrícola em Blumenau, em área junto ao Instituto SENAI de Tecnologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marina Engel França, Universidade Regional de Blumenau - FURB
Departamento de Arquitetura e Urbanismo Laboratório de Conforto Ambiental - LACONFA/Grupo de Estudo e Pesquisa do Habitat - GEPHabitat
Amilcar José Bogo, Universidade Regional de Blumenau - FURB

Departamento de Arquitetura e Urbanismo Laboratório de Conforto Ambiental - LACONFA/Grupo de Estudo e Pesquisa do Habitat - GEPHabitat

Referências

ABNT — Associação Brasileira de Normas Técnicas (2013). NBR15575: 2013 Edificações Habitacionais: Desempenho [Parte 1 a 6]. Rio de Janeiro: ABNT.

ABNT — Associação Brasileira de Normas Técnicas (2003). NBR15220: 2003 Desempenho Térmico de Edificações [Parte 1 a 3]. Rio de Janeiro: ABNT.

Brasil, Ministério do Meio Ambiente (2016). Construção Sustentável. Recuperado de: http://www.mma.gov.br/cidades-sustentaveis/urbanismo sustentável/constru%C3%A7%C3%A3o-sustent%C3%A1vel. Acesso em 02 out. 2016.

FPINNOVATION. CLT . (2011). Handbook Canadian Edition. Port-Claire, QC, Canada: [s.n.].

ISO — INTERNATIONAL ORGANIZATION for STANDARDIZATION (2005). ISO 7730. Ergonomics of the thermal environment — Analytical determination and interpretation of thermal comfort using calculation of the PMV and PPD indices and local thermal comfort criteria.

Grigoletti, G. C., Rotta, R., & Müller, S. (2010). Avaliação de Desempenho Térmico de Edificações de Interesse Social Unifamiliares em Santa Maria – RS. 10f. ENTAC – Universidade de Santa Maria, Rio Grande do Sul.

Isaia, G. C. (2007). Materiais de construção civil: princípios de ciências e engenharia de materiais [ed. G. C. ISAIA]. São Paulo: IBRACON. [1v.].

Vier, L. C., Huppes, F. A. H., Silva, J. M. da, Hammes, R. F., & Bridi, M. E. (2016). Análise do Desempenho Térmico em Habitações de Interesse Social – Estudo de Caso em Santa Rosa – RS. 6f. Salão do Conhecimento – UNIJUI 2016.- Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul.

Zenid, G. J. (2009). Madeira: uso sustentável na construção civil (2a. ed.). São Paulo: Instituto de Pesquisas Tecnológicas: SVMA.

Publicado
2019-11-11
Como Citar
França, M. E., & Bogo, A. J. (2019). Avaliação de conforto ambiental comparativa em edificações construídas em madeira laminada colada cruzada (Painéis CLT) e em sistemas construtivos tradicionais. Labor E Engenho, 13, e019016. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/labore/article/view/8654332
Seção
Artigos