Avaliação de conforto ambiental comparativa em edificações construídas em madeira laminada colada cruzada (Painéis CLT) e em sistemas construtivos tradicionais

Palavras-chave: Construção sustentável, Arquitetura, Conforto ambiental, Madeira laminada colada cruzada, Sistemas construtivos.

Resumo

A conscientização ambiental do século XXI e as necessidades econômicas tem motivado a busca de tecnologias e sistemas construtivos sustentáveis para a arquitetura. Neste sentido, o uso de madeira passou a ser estimulado em países desenvolvidos, pois a madeira é um dos raros materiais de fonte renovável na construção civil. O painel CLT (Cross Laminated Timber) ou X-Lam ou ainda Madeira Laminada Colada Cruzada se enquadra nas exigências de menor impacto ambiental, inovação, facilidade de instalação, uniformidade e homogeneidade, e adequação a padrões internacionais. Entretanto essa nova tecnologia precisa ser validada em situações físicas e climáticas reais, inclusive comparando-a com outros sistemas tradicionais. O objetivo desse trabalho foi avaliar a qualidade de uma construção em CLT (Cross Laminated Timber) sob a abordagem do conforto ambiental. A edificação utilizada para esta avaliação é pré-fabricada em CLT ou X-lam, com dimensões de 20 x 10 m e construída no bairro Escola Agrícola em Blumenau, em área junto ao Instituto SENAI de Tecnologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marina Engel França, Universidade Regional de Blumenau

Departamento de Arquitetura e Urbanismo Laboratório de Conforto Ambiental - LACONFA/Grupo de Estudo e Pesquisa do Habitat - GEPHabitat.

         
Amilcar José Bogo, Universidade Regional de Blumenau

Departamento de Arquitetura e Urbanismo Laboratório de Conforto Ambiental - LACONFA/Grupo de Estudo e Pesquisa do Habitat - GEPHabitat.

     

Referências

ABNT — Associação Brasileira de Normas Técnicas (2013). NBR15575: 2013 Edificações Habitacionais: Desempenho [Parte 1 a 6]. Rio de Janeiro: ABNT.

ABNT — Associação Brasileira de Normas Técnicas (2003). NBR15220: 2003 Desempenho Térmico de Edificações [Parte 1 a 3]. Rio de Janeiro: ABNT.

Brasil, Ministério do Meio Ambiente (2016). Construção Sustentável. Recuperado de: http://www.mma.gov.br/cidadessustentaveis/urbanismosustentável/constru%C3%A7%C3%A3osustent%C3%A1vel. Acesso em 02 out. 2016.

FPINNOVATION. CLT . (2011). Handbook Canadian Edition. Port-Claire, QC, Canada: [s.n.].

ISO — INTERNATIONAL ORGANIZATION for STANDARDIZATION (2005). ISO 7730. Ergonomics of the thermal environment — Analytical determination and interpretation of thermal comfort using calculation of the PMV and PPD indices and local thermal comfort criteria.

Grigoletti, G. C., Rotta, R., & Müller, S. (2010). Avaliação de Desempenho Térmico de Edificações de Interesse Social Unifamiliares em Santa Maria – RS. 10f. ENTAC – Universidade de Santa Maria, Rio Grande do Sul.

Isaia, G. C. (2007). Materiais de construção civil: princípios de ciências e engenharia de materiais [ed. G. C. ISAIA]. São Paulo: IBRACON. [1v.].

Vier, L. C., Huppes, F. A. H., Silva, J. M. da, Hammes, R. F., & Bridi, M. E. (2016). Análise do Desempenho Térmico em Habitações de Interesse Social – Estudo de Caso em Santa Rosa – RS. 6f. Salão do Conhecimento – UNIJUI 2016.- Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul.

Zenid, G. J. (2009). Madeira: uso sustentável na construção civil (2a. ed.). São Paulo: Instituto de Pesquisas Tecnológicas: SVMA.

Publicado
2019-11-11
Como Citar
França, M. E., & Bogo, A. J. (2019). Avaliação de conforto ambiental comparativa em edificações construídas em madeira laminada colada cruzada (Painéis CLT) e em sistemas construtivos tradicionais. Labor E Engenho, 13, e019016. https://doi.org/10.20396/labore.v13i0.8654332
Seção
Artigos