O uso da digitalização tridimensional no mapeamento de danos dos ladrilhos hidráulicos do Paço dos Açorianos de Porto Alegre [RS]

Palavras-chave: Ladrilho hidráulico, Patrimônio industrial, Digitalização tridimensional, Mapa de danos.

Resumo

A presente pesquisa teve como objeto de estudo os ladrilhos hidráulicos do hall de entrada do Paço dos Açorianos de Porto Alegre – RS e o objetivo foi elaborar um mapa de danos com o auxílio das ferramentas de digitalização tridimensional, gerando assim as FID’s (Ficha de Identificação de Danos) com todas as informações coletadas sobre o revestimento e seu estado de conservação. Na conjuntura do objeto de estudo, o patrimônio industrial de Pelotas – RS (a Fábrica de Mosaicos) se fez presente, devido sua participação na confecção de algumas peças para as obras de restauro que aconteceram em 2003. Como procedimento metodológico de investigação dos danos, utilizou-se o método indireto que consistiu na análise criteriosa das digitalizações, com o intuito de registrar o desgaste atual do piso. Assim, como sugestão para futuras pesquisas de saneamento dos danos, propõe-se a confecção de matrizes para reproduções fidedignas a partir das digitalizações, utilizando as mesmas técnicas de fabricação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arthur Thiago Thamay Medeiros, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutorando em Design, com ênfase em Design e Tecnologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. É pesquisador no Laboratório de Design e Seleção de Materiais - LdSM.

         
Fabio Pinto da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

 Doutorado (2011) em Engenharia. Atualmente é Professor Adjunto no Departamento de Design e Expressão Gráfica (DEG/FA/UFRGS) e Professor Permanente no Programa de Pós-Graduação em Design.

         

Referências

Associação Brasileira de Normas Técnicas. (2013). NBR 9457: Ladrilhos hidráulicos para pavimentação — Especificação e métodos de ensaio. Rio de Janeiro.

Catoia, T., & Liborio, J. B. L. (2009). Subsídios para produção de ladrilhos e revestimentos hidráulicos de alto desempenho. Cadernos de Engenharia de Estruturas, 11(53), pp.129-133. São Carlos, SP, Brasil.

Costa, D. R. M. (2006). Aspectos críticos em obras de restauração no Estado: a experiência do arquiteto Edegar Bittencourt da Luz. 2005. 140 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia) — Curso de Mestrado Profissionalizante em Engenharia, Escola de Engenharia, UFRGS, Porto Alegre, RS, Brasil.

Doberstein, A. (2011). Estatuária e Ideologia (2a ed.). Porto Alegre: Editora da Cidade.

Dominguez, A. J. do A. (2016). Ladrilhos hidráulicos: bens integrados aos prédios tombados de Pelotas-RS. 2016. 254f. Dissertação (Mestrado em Memória Social e Patrimônio Cultural) – Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural, Instituto de Ciências Humanas, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, RS, Brasil.

Flores, A. B. H. (2012). Design, território e tecnologia 3D na preservação cultural em suporte material sustentável: estudo de caso do monumento “O Laçador”. 2012. Dissertação (Mestrado em Design) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil.

Macedo, F. (2013). A geometria do ladrilho hidráulico. Goiânia: Instituto Casa Brasil de Cultura.

Marconatto, R. F. (2016). O edifício da prefeitura de Porto Alegre e a materialização dos ideais positivistas. In: XII Semana de Extensão, Pesquisa e Pós-Graduação, Porto Alegre: SEPesq.

Marques, J. de S. (2012). Estudo do processo de produção de ladrilhos hidráulicos visando à incorporação de resíduos sólidos. 2012. 119 f. Dissertação (Mestrado) — Curso de Programa de Pós-graduação em Engenharia de Edificações e Saneamento, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, PR, Brasil.

Medeiros, A. T. T., & Melo, A. A. de A. (ago., 2018). O design de superfície nos ladrilhos hidráulicos: um estudo do patrimônio industrial em Campina Grande - Paraíba. Educação Gráfica, 22(02), pp.26-46. Bauru, SP, Brasil.

Muniz, G. R.; Silva, F. P.; Kindlein Júnior, W. (2018). Design, tecnologia e patrimônio: digitalização tridimensional como ferramenta de preservação de elementos de prédios históricos. Gestão e Tecnologia de Projetos, 13(2), pp. 53-66. São Carlos, SP, Brasil. Recuperado de: http://dx.doi.org/10.11606/gtp.v13i2.138358.

PMPA. (2003). Paço Municipal: Porto Alegre, a história restaurada. Porto Alegre: Ideograf.

Licht, F. B., & Custódio, L. A. B. (2012). Paço dos Açorianos: orientações para conservação. Porto Alegre: Secretaria Municipal da Cultura — Letra&Vida.

Santos, C A. Á. (2019). O Ecletismo Historicista em Pelotas: 1870-1931. Recuperado de: http://ecletismoempelotas.wordpress.com/arquitetura. Acesso em: 29 jul. 2019.

Silva, F. P. da (2011). Usinagem de espumas de poliuretano e digitalização tridimensional para fabricação de assentos personalizados para pessoas com deficiência. 2011. 192 f. Tese (Doutorado) — Curso de Engenharia, Minas Metalúrgica e Materiais, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil.

Spalding, W. (2011). Pequena História de Porto Alegre (2a ed.). Porto Alegre: Editora da Cidade.

Tinoco, J. E. L. (2009). Mapa de Danos: Recomendações Básicas. Textos Para Discussão, 43(2), pp.4-23. Olinda, PE, Brasil.

Publicado
2019-12-03
Como Citar
Medeiros, A. T. T., & Silva, F. P. da. (2019). O uso da digitalização tridimensional no mapeamento de danos dos ladrilhos hidráulicos do Paço dos Açorianos de Porto Alegre [RS]. Labor E Engenho, 13, e019017. https://doi.org/10.20396/labore.v13i0.8656163
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)