A ideografia do tractatus logico-philosophicus e funções recursivas primitivas

Autores

  • Felipe Oliveira Araújo Lopes Universidade Estadual de Campinas

Palavras-chave:

Linguagem. Análise lógica. Matemática. Recursão primitiva.

Resumo

No Tractatus Logico-Philosophicus (T) Wittgenstein apresenta o esboço de uma ideografia a qual ele pretende perspícua às condições essenciais de uma representação linguística. Seu estilo lacônico e sua notação elíptica, no entanto, deixam subentendidos diversos elementos fundamentais para o estabelecimento de uma sintaxe satisfatória com esse objetivo. O presente artigo faz o levantamento de alguns dos principais pontos obscuros em sua notação, buscando aproximá-la de estruturas similares às observadas em funções recursivas primitivas. A seção 1 discute como a lógica pura no Tractatus permite a obtenção de uma sintaxe lógica, comum a qualquer sistema de sinais em uma representação, e como a partir dela é possível estabelecer a ideografia. As seções 2 de 3 apresentam a derivação dessa ideografia utilizando os procedimentos da lógica pura, resultando na Forma Geral da Proposição, na Forma Geral da Operação, na Forma Geral da Série e na Forma Geral do Número. As seções 4 e 5 associam a notação ideográfica do Tractatus à notação de funções recursivo-primitivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe Oliveira Araújo Lopes, Universidade Estadual de Campinas

Universidade Federal de Minas Gerais. Departamento de Filosofia.

Referências

BOOLOS G., JEFFREY, R. Computability and Logic. Cambridge University Press, 3rd Edition, 1989.

CUTER, J. “Operations and Truth Operations in the Tractatus”. Philosophical Investigations, vol.28, p.63-75, 2005.

FOGELIN, R. Wittgenstein. Routledge, 1987.

FRASCOLLA, P. Wittgenstein’s Philosophy of Mathematics. Routledge, 1994.

FREGE, G. “On Concept and Object”. Mind, vol.60, no 238, p. 168-180. Oxford University Press, 1951.

GEACH, P. “Wittgenstein’s Operator N”. Analysis, vol.41, no.4, p.168-171. Oxford University Press, 1981.

GOLDFARB, W. “Logic in the Twenties: The Nature of the Quantifier”. The Journal of Symbolic Logic, vol.44, no. 3, p.351-368. Association for Symbolic Logic, 1979.

HATCHER, W. Foundations Of Mathematics. Saunders Company, 1968.

HYLTON, P. “Propositions, Functions and Analysis”, p.138-152. Oxford, 2008.

LANDINI, G. “Wittgenstein’s Apprenticeship with Russell”, p.134-146 . Cambridge, 2007.

WITTGENSTEIN, L. Tractatus Logico-Philosophicus. Repr. 1994. Editora USP, 1918.

Downloads

Publicado

2016-10-27

Como Citar

LOPES, F. O. A. A ideografia do tractatus logico-philosophicus e funções recursivas primitivas. Manuscrito: Revista Internacional de Filosofia, Campinas, SP, v. 39, n. 2, p. 14–30, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/manuscrito/article/view/8647288. Acesso em: 30 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos