O papel do Estado e cultura política na Argentina e no Brasil

Autores

  • Daniel Jaime Capistrano Universidade de Brasília
  • Henrique Carlos de O. Castro Universidade de Brasília

Palavras-chave:

Cultura política. Mudança política. Estado. Brasil. Argentina

Resumo

A opinião e a orientação de argentinos e brasileiros em relação à política e ao Estado têm mudado nos últimos vinte anos? Transformações sociais ocorridas nesse período sugerem que a cultura política nesses países experimentou alterações importantes. O presente artigo aborda esse tema com ênfase no apoio público à intervenção do Estado na economia. Os resultados da pesquisa corroboram a lógica de transformação na cultura política, mas apresentam um padrão de valorização da ação do Estado que não é considerado no debate atual. Esse padrão pode ser explicado por aspectos históricos, sociais e políticos específicos dos países latinoamericanos.

Abstract:

Have the opinions and guidance of Argentines and Brazilians on politics and the state changed over the last twenty years? Several social changes during this period suggest that the political culture of these countries has also experienced a transformation. This work addresses this issue by emphasizing the social support for state intervention in the economy. The research results confirm the logic of change in political culture; however it shows a pattern of increasing emphasis on state action, which is not considered in the current debate. This pattern could be explained by historical, social and political characteristics of Latin American countries.

Keywords: political culture; political change; State; Brazil; Argentina

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Jaime Capistrano, Universidade de Brasília

Doutor em Ciências Sociais pelo Centro de Pesquisa e Pós-Graduação sobre as Américas da Universidade de Brasília com estágio doutoral concluído na Universidade de Oxford. Exerce o cargo de Coordenador de Estatísticas Internacionais Comparadas no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais.

Henrique Carlos de O. Castro, Universidade de Brasília

Henrique Carlos de Oliveira de Castro é doutor e mestre em Ciência Política pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS (respectivamente 2000 e 1995). Realizou estágio pós-doutoral na École des hautes études en science sociales (Paris, França) em 2010/2011, estágio doutoral (sanduíche) no Institute for Social Research da Universidade de Michigan em 1999 com o Prof. Ronald Inglehart e cursos de especialização em Metodologias Qualitativas e Quantitativas de Pesquisa pela Universidade de Michigan em 1996 e 1999.

Referências

ALMOND, G. “Comparative political systems”. Journal of Politics, Cambridge: Cambridge University Press, 18, p.391-409, 1956.

ALMOND, G. “The Intellectual History of the Civic Culture Concept”. In: ALMOND, G.; VERBA, S. The Civic culture revisited. Newbury park: Sage, 1980.

ALMOND, G. e VERBA, S. The civic culture. Princeton: Princeton University Press, 1963.

ANDREWS, C. W. “Investigando a legitimidade: estudo de atitudes de público em relação aos papéis do Estado e do mercado.” Opinião Pública, Campinas. Vol.12, nº 2, p. 407-431, nov. 2006.

DEVOTO, F; FAUSTO, B. Argentina – Brasil: 1850-2000. Un ensayo de historia comparada. Buenos Aires: Sudamericana, 2008.

BAQUERO, M. Cultura política e democracia: Os desafios das sociedades contemporâneas. Porto alegre: UFRGS, 1994.

BAQUERO, M. Cultura Política e Neoliberalismo na América Latina. In: PINTO, C. R; GUERREIRO, H. (org.). América Latina: o Desafio da Democracia nos Anos 90. Porto Alegre: Ed. UFRGS/Grupo Montevideo, 1996.

BAQUERO, M. Democracia e desigualdades na América Latina - Novas perspectivas. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2007.

BOTANA, N. El orden conservador: la política argentina entre 1880 y 1916. (Editorial Sudamericana). Buenos Aires: 1994.

BOTANA, N. Las transformaciones institucionales en los años del menemismo En: SIDICARO, R. y MAYER, J. (comp.). Política y Sociedad en los años del menemismo. Buenos Aires: Oficina de Publicaciones del CBC, 1995.

CARDOSO, F. H. A construção da democracia: estudos sobre política. São Paulo: Siciliano, 1993.

CASTRO, H. C. O. “Cultura política: a tentativa de construção de um conceito adequado à América Latina.” Revista de Estudos e Pesquisas sobre as Américas, vol. 2, nº1, jan-jun. p.03. 2008 [Online]. Disponível em: <http://www.repam.org/edicoes/02/index.html> Acesso em: [10 abr. 2009].

CASTRO, H. C. O. Democracia e mudanças econômicas no Brasil, Argentina e Chile: um estudo comparativo de cultura política. Porto Alegre. [Tese (doutorado)], Programa de PósGraduação em Ciência Política, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2000.

CASTRO, H. C. O. ; CAPISTRANO, D. “Cultura Política Pós-Consenso de Washington: o conceito de Cultura Cívica e a mudança política na América Latina.” Revista Debates. UFRGS, vol. 2, p.75-97, 2008.

CAPISTRANO, D. A tese do pós-materialismo e o caso latinoamericano. Brasília, Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Sociologia). Departamento de Sociologia - UnB, 2006.

CAPISTRANO, D. Argentinos e brasileiros frente ao Estado: um estudo de cultura política comparada. Brasília. Dissertação (mestrado) - Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Centro de Pesquisa e Pós-Graduação sobre as Américas, Programa de Mestrado Estudos Comparados sobre as Américas, 2008.

CATTERBERG, E. Argentina confronts politics: political culture and public opinion in the Argentine transition to democracy. London: Lynne, 1991.

DAMATTA, R. Carnavais, Malandros e Heróis: Para uma sociologia do dilema brasileiro. Rio de Janeiro: Ed. Rocco, 1997.

FAORO, R . Os donos do poder. 3a. Edição. Rio de Janeiro: Editora Globo, 2001.

FAORO, R. “A aventura liberal numa ordem patrimonialista.” Revista USP, São Paulo, nº17, mar./abr. 1993.

FUKUYAMA, F. O fim da história e o último homem. Rio de Janeiro: Rocco, 1992 ______. Construção de Estados: Governo e organização no século XXI. Rio de Janeiro: Rocco, 2005.

GARRETÓN, M. A. et al. América Latina no Século XXI. Em Direção A Uma Nova Matriz Sociopolítica. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2007.

GERMANI, G. The Sociology of Modernization: Studies on Its Historical and Theoretical Aspects with Special Regard to the Latin American Case. New Brunswick: Transaction Books, 1981.

HOLANDA, S. B. Raízes do Brasil. 6ª ed. Rio de Janeiro: Editora José Olympio, 1971.

IANNI, O. Teorias da Globalização. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1997.

INGLEHART, R. Cultural shift in advanced industrial society. Princeton-NJ: Princeton University Press, 1990.

INGLEHART, R. Modernización y postmodernización: El cambio cultural, económico y político en 43 sociedades. Madrid: CIS/Siglo XXI, 1998.

INGLEHART, R. e BAKER, W. “Modernization, cultural change and the persistence of traditional value”. American Sociological Review. vol. 65, p.19-65, 2000.

INGLEHART, R. e CATTERBERG, G. “Trends in Political Action: The Developmental Trend and the Post-Honeymoon Decline”. International Journal of Comparative Sociology, Michigan, 43, p.300-316, 2002.

INGLEHART, R. e WELZEL, C. "Democratic Institutions and Political Culture: Misconceptions in Addressing the Ecological Fallacy." Comparative Politics 35(4), p.61-79, 2003.

INGLEHART, R. e WELZEL, C. Modernization, Cultural Change and Democracy. Cambridge: Cambridge University Press, 2005.

KWASNICKI, W. “Centennial Waves of Socio-Economic Development (SocioEconomic Development and Transformation in a Long-Term Perspective)” [Online]. Paper presented at The Eighth International Joseph A. Schumpeter Society Conference - The Millennium Conference: Manchester/UK. 2000 Disponível em: <http://prawo.uni.wroc.pl/~kwasnicki/>. Acesso em: [02 jul.2008].

MOISÉS, J. A. Os Brasileiros e a Democracia: Bases sócio-políticas da legitimidade democrática. São Paulo: Ática, 1995.

MULLER, E. N; SELIGSON, M. A. “Civic Culture and Democracy: The Question of Causal Relationships.” American Political Science Review, vol. 88, nº 3, 1994.

O`DONNEL, G. Análise do Autoritarismo Burocrático. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.

SOUZA, J. A modernização seletiva: uma reinterpretação do dilema brasileiro. Brasília: Editora UnB, 2000.

SCHWARTZMAN, S. "As Eleições e o Problema Institucional (1): Estado e Sociedade no Brasil." Dados – Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 14 . p.164 - 184. 1977.

SCHWARTZMAN, S. “Atualidade de Raymundo Faoro”. DADOS - Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, vol. 46, nº 2, p.207-213, 2003.

SCHWARTZMAN, S. Nota sobre o patrimonialismo e a dimensão publica na formação da América Latina contemporânea. [Online], 2006. Disponível em: . Acesso em: [26 out.2007].

SVAMPA, M. "Cinco tesis sobre la nueva matriz popular." Lavboratorio, Revista de estudios sobre cambio social, [online] Instituto G.Germani, Fac. De Ciencias Sociales, Universidad de Buenos Aires. Año IV, número 15, primavera. Buenos Aires, 2004.

VITULLO, G. Teorias da democratização e democracia na Argentina contemporânea. Porto Alegre: Sulina (coedição UFRN), p.2007.

Downloads

Publicado

2015-10-27

Como Citar

Capistrano, D. J., & Castro, H. C. de O. (2015). O papel do Estado e cultura política na Argentina e no Brasil. Opinião Pública, 16(2), 338–365. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/op/article/view/8641355

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)