Razão e emoção: o voto na eleição presidencial de 2006

Autores

  • Jairo Tadeu Pires Pimentel Junior Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

Comportamento eleitoral. Voto racional. Voto emocional. Psicologia política

Resumo

Este artigo tem como proposta analisar o papel dos sentimentos na estruturação das escolhas eleitorais durante a eleição presidencial brasileira de 2006. Especificamente, analisa de que forma as emoções dos eleitores em relação aos candidatos afetam e estimulam a avaliação e o voto nos mesmos. Primeiramente, buscamos demonstrar formas de mensuração das emoções em termos quantitativos através de surveys realizados durante o período eleitoral. Em segundo lugar, buscamos evidenciar que a avaliação retrospectiva pode ser mais bem entendida se compreendermos como a avaliação de governo interage com os estados emocionais dos eleitores. Destarte, negando a longa tradição que contrapõe razão e emoção dentro da política, salientamos a tese de que os sentimentos constituem uma importante variável no processamento de informações e, consequentemente, na decisão do voto.

 

Abstract:

This article to analyzes the role of emotion in the electoral choices during the 2006 Brazilian presidential election. Specifically, it analyzes in which way the emotions of the voters in relation to the candidates affect and stimulates the evaluation and the vote for them. In the first place, we demonstrate forms of measuring emotions in quantitative terms through surveys conducted during the electoral period. Second, we demonstrate that the retrospective evaluation government’s can better be understood if we comprehend in which way the government’s evaluation interacts with emotional states of the voters. Thus, denying the long tradition that opposes reason and emotion in politics, we point out the thesis that feelings constitute an important variable in the information processing and, consequently, in the vote decision.

Keywords: electoral behavior; rational vote; emotional vote; political psychology

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jairo Tadeu Pires Pimentel Junior, Universidade de São Paulo

Jairo Pimentel Jr. possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (2004), mestrado em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (2007) e atualmente cursa o doutorado nessa mesma universidade. Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfase em Comportamento eleitoral, atuando principalmente na área de pesquisa eleitoral, métodos experimentais, psicologia política e estratégias de campanhas eleitorais.

Referências

ARISTÓTELES. Arte retórica e arte poética. São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1959.

BABBIE, E. Métodos de Pesquisa em Survey. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2005.

BRADER. T. Campaigning for hearts and minds. The University of Chicago Press, 2007.

HAIR, J. et al. Análise Multivariada de Dados. Ed. Bookman, 2005.

MAQUIAVEL, N. O Príncipe. São Paulo: Martins fontes, 2001.

MARCUS, G. The Psychology of Emotions and Politics. In: D., SEARS, D.; HUDDY, L.; JERVIS, R. (orgs.) Oxford Handbook of Political Psychology, Oxford, Oxford Univ. Press, 2003.

MARCUS, G.et al. Affective Intelligence and Political Judgment. Chicago: University of Chicago Press, 2000.

PEREIRA, J. C. R. Análise de Dados Qualitativos. São Paulo: EDUSP, 2004.

ROSEMAN, I. J. “Cognitive Determinants of Emotions: A Structural Theory”. In: P.

SHAVER (Ed.). Review of Personality and Social Psychology (vol. 5), 11-36, Beverly Hills, CA: Sage, 1984.

SCHWARTZENBERG, R. O Estado espetáculo. Rio de Janeiro: Difusão, 1978.

SILVEIRA, F. E. A Decisão do Voto no Brasil. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2000.

SULLIVAN, D. & MASTER, R. “Gut Reactions and the Political Effects of the Media”, PS, vol. 20, nº. 04, 1987.

TORANGEAU,R. et al. The Psychology of Survey Response. New York: Cambridge University Press, 2000.

WEBER, M. Economia e Sociedade. vol. 1, Brasília: Ed. Universidade de Brasília, 1991.

WESTEN, D. The Political Brain. Public Affairs, 2007.

ZAJONC, R. B. “Feeling and thinking. Preferences need no inferences.” American Psychologist, 35 (2), p.151-175, 1980.

ZAJONC, R. B. “On the Primacy of Affect”. American Psychologist, vol. 39, p.117-23, 1984.

Downloads

Publicado

2015-10-27

Como Citar

Pimentel Junior, J. T. P. (2015). Razão e emoção: o voto na eleição presidencial de 2006. Opinião Pública, 16(2), 516–541. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/op/article/view/8641362

Edição

Seção

Artigos