O PT e o impeachment de Collor

Autores

  • Danilo Enrico Martuscelli Universidade Federal da Fronteira Sul

Palavras-chave:

Governo Collor. Neoliberalismo. Crise de governo. Partido dos Trabalhadores

Resumo

Este artigo analisa a tática política adotada pelo Partido dos Trabalhadores (PT) na conjuntura de crise do governo Collor (1990-1992). Considera-se que o PT não tenha fugido à tendência dominante do movimento pró-impeachment, vindo a aderir à campanha pela ética na política e a atacar o presidente Collor a partir de um discurso de cunho moralista que menosprezou a crítica e a denúncia do caráter de classe da política neoliberal, satisfazendo-se apenas com a denúncia da política recessiva do governo. Essa tática se inscreve na luta contra os efeitos da política neoliberal e não propriamente contra essa política, e esse comportamento político pode ser considerado um indicador do processo de aceitação passiva, por parte do PT, das medidas neoliberais.

 

Abstratc:

This paper analyzes Collor’s government crisis and the political tactics of the Workers’ Party (PT) at the conjuncture of Collor’s government crisis. We consider that the Workers’ Party didn’t escape of the dominant trend of the pro-impeachment movement, adhering to the campaign for the ethics in politics and attacking president Collor from a moralist point of view, which relegated the critics and denouncement of the class character of the neoliberal politics to the second plan. The Party was limited to join the accusations about the recessionary trend of Collor’s government, which meant a tactic inscribed in the fight against the effects of the neoliberal politics but not against its nature. This political behavior can be considered as an indicator of the process of passive acceptation of the neoliberal proposals from the PT.

Keywords: Collor government; neoliberalism, government crisis; Workers’ Party

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Danilo Enrico Martuscelli, Universidade Federal da Fronteira Sul

Professor adjunto I do curso de Licenciatura em Ciências Sociais do campus de Chapecó da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). Possui graduação em Ciências Sociais, com habilitação em Ciência Política (2002), mestrado em Ciência Política (2005) e doutorado em Ciência Política (2013) pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Atualmente é pesquisador do Centro de Estudos Marxistas (Cemarx) desta Universidade, membro do Conselho Editorial das revistas História & Luta de Classes, Em Debate (UFSC), Crítica Marxista (São Paulo/SP) e Cadernos Cemarx (Unicamp/SP), membro do Comitê Editorial do Blog marxismo21.

Referências

BIANCHI M. A. G. O ministério dos industriais: a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo na crise das décadas de 1980 e 1990. Campinas. [Tese (doutorado)]. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2004. Disponível em: <http://libdigi.unicamp.br/document/?code=vtls000316930>. Acesso em: [3 jul.2010] COLETTI, C. “Neoliberalismo e burguesia agrária no Brasil.” Lutas & Resistências, Londrina, nº1, p.131-145, set. 2006. Disponível em: < http://www.uel.br/grupopesquisa/gepal/revista1aedicao/lr131-145.pdf>. Acesso em: 3 jul. 2010.

GIANNOTTI, V. Collor, a CUT e a pizza. São Paulo: Página Aberta, 1993.

GUTIERREZ, A. C. G.; MARTUSCELLI, D. E.; CORRÊA, F. F. “PT, PCdoB e PSTU diante do capitalismo neoliberal no Brasil.” Ideias, Campinas, nº 9 (1), p. 245-296, 2002.

MARRACH, S. “O caso Collor ou a política na era dos meios de comunicação de massa.” Educação & Sociedade, Campinas, nº 44, p. 135-52, 1993.

MARTUSCELLI, D. E. “Ruptura sem precedentes, pluralismo irrestrito e democratismo: as três faces ideológicas da identidade petista.” Lutas & Resistências, Londrina, vol. 2, nº 3, p.22-35, 2º sem. 2007. Disponível em: <http://www.uel.br/grupo-pesquisa/gepal/revista3aedicao/lr3-2-danilo.pdf>. Acesso em: [3 jul. 2010].

MINELLA, A. C. Empresariado financeiro: organização e posicionamento no início da década de 90. In: DINIZ, E. (org.). Empresários e modernização econômica: Brasil anos 90. Florianópolis: Ed. UFSC, IDACON, 1993.

PIERUCCI, A. F. & LIMA, M. C. “São Paulo 92, a vitória da direita.” Novos Estudos - CEBRAP. São Paulo, nº 35, p. 94-99, mar. 1993.

POCHMANN, M. O trabalho sob fogo cruzado: exclusão, desemprego e precarização no final do século. São Paulo: Contexto, 1999.

PRZEWORSKI, A. Capitalismo e social-democracia. São Paulo: Cia das Letras, 1989.

SAES, D. “A esquerda e a questão dos sistemas de governo no Estado democráticoburguês”. In: SAES, D. Estado e democracia: ensaios teóricos. 2. ed. Campinas: IFCHUnicamp, 1998.

SOUZA, A. de. O impeachment de Collor e a reforma institucional no Brasil. In: ROSENN, K. S. e DOWNES, R. (orgs.). Corrupção e reforma política no Brasil: o impacto político do impeachment de Collor. Rio de Janeiro: FGV, 2000.

TATAGIBA, L. F. Dos significados da “ética na política”: articulação e discurso no contexto pró-impeachment. 1998. [Dissertação (Mestrado)]. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade de Campinas, Campinas, 1998. Disponível em: <http://libdigi.unicamp.br/document/?code=vtls000128911>. Acesso em: 3 jul. 2010. Documentos: ALMEIDA, J. Eleições diretas. Nenhum tipo de apoio a Itamar (R/CEN – Anexo 3: proposta apresentada). São Paulo, 17 ago. 1992. Mimeografado.

ARCARY, V. À CEN do PT. São Paulo, 24 maio 1992. Mimeografado.

DIRCEU, J. Representação ao DN do PT (R/CEN – Anexo 4: Aprovada como proposta da CEN ao DN). São Paulo, 6 abr. 1992. Mimeo.

GENOÍNO, J. O PT em face do desdobramento da crise (R/CEN - Anexo 1: proposta apresentada). São Paulo, 17 ago. 1992. Mimeo.

JORGE, E. Tirar o Collor é uma revolução cultural e ética e depende em grande parte da consequência da posição do PT (R/CEN – Anexo 4: proposta apresentada). São Paulo, 17 ago. 1992. Mimeo.

PARTIDO DOS TRABALHADORES. Comissão Executiva Nacional. Circ. CEN/007/92 – Informes e decisões do Diretório Nacional (reunião de 31 jan., 1º e 2 fev. 1992). São Paulo, 4 fev. 1992a. Mimeo.

PARTIDO DOS TRABALHADORES , Circ. CEN/008/92 – Informes e decisões da Comissão Executiva Nacional (reunião de 17 fev. 1992). São Paulo, 24 fev. 1992b. Mimeografado.

PARTIDO DOS TRABALHADORES . Resolução sobre o Governo Collor e o PSDB (R/CEN – Anexo 1). São Paulo, 6 abr. 1992c. Mimeo.

PARTIDO DOS TRABALHADORES , Circ. 047/CEN/92 – Decisões e informes de reunião extraordinária. São Paulo, 25 maio 1992d. Mimeo.

PARTIDO DOS TRABALHADORES, Circ. CEN/060/92 – Decisões e informes da Comissão Executiva Nacional (reuniões extraordinárias realizadas entre os dias 1º e 3 ago. 1992). São Paulo, 3 ago. 1992e. Mimeo.

PARTIDO DOS TRABALHADORES, Circ. CEN/064/92 – Decisões e informações da Comissão Executiva Nacional (reunião de 17 ago. 1992). São Paulo, 19 ago. 1992f. Mimeo.

PARTIDO DOS TRABALHADORES . Nota sobre apoio à CPI contra a corrupção (R/CEN – Anexo 5: resolução aprovada). São Paulo, 17 ago. 1992g. Mimeo.

PARTIDO DOS TRABALHADORES, Circ. CEN/080/92 –– Informes e decisões da Comissão Executiva Nacional (reunião de 9 out. 1992). São Paulo, 13 out. 1992h. Mimeo.

PARTIDO DOS TRABALHADORES. Diretório Nacional. Plano de mobilização para os meses de fevereiro e março. São Paulo, 2 fev. 1992a. Mimeo.

PARTIDO DOS TRABALHADORES. Debate organizado sobre sistema de governo: presidencialismo ou parlamentarismo (Deliberações da R/DN de 14 e 15 mar. 1992 – Anexo 5). São Paulo, 15 mar. 1992b. Mimeo.

PARTIDO DOS TRABALHADORES. Resolução sobre o momento político (Deliberações da R/DN de 14 e 15 mar. 1992 – Anexo 3). São Paulo, 15 mar. 1992c. Mimeo.

PARTIDO DOS TRABALHADORES. O momento político e as eleições de 92 (Deliberações da R/DN de 14 e 15 mar. 1992 – Anexo 4). São Paulo, 1992d. Mimeo.

PARTIDO DOS TRABALHADORES. Resolução sobre a CPI da corrupção (Deliberações da R/DN 4 e 5 jul. 1992 – Anexo 1). São Paulo, 5 jul. 1992e. Mimeo.

PARTIDO DOS TRABALHADORES . Programa mínimo (R/DN). São Paulo, 24 out. 1992f. Mimeografado.

PARTIDO DOS TRABALHADORES . A transição e a crise. São Paulo, 14 out. 1991. Mimeo.

PARTIDO DOS TRABALHADORES. Resoluções de encontros e congressos (1979-1998). São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 1998.

SORIANO, J. e MACHADO, J. Notas sobre a CPI e as perspectivas da conjuntura (R/CEN – Anexo 2: Proposta apresentada). São Paulo, 17 ago. 1992. Mimeo.

Downloads

Publicado

2015-10-27

Como Citar

Martuscelli, D. E. (2015). O PT e o impeachment de Collor. Opinião Pública, 16(2), 542–568. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/op/article/view/8641364

Edição

Seção

Artigos