Diálogo em campanha

uma análise das estratégias comunicativas de confronto na eleição presidencial brasileira de 2014

Autores

  • Marcia Dias Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Palavras-chave:

Campanha eleitoral, Diálogo, Democracia, Eleições.

Resumo

Este artigo pretende identificar a ocorrência do diálogo, sua natureza e contribuição para o esclarecimento das propostas eleitorais das três principais candidaturas em disputa nas eleições presidenciais de 2014: Dilma Rousseff (PT), Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB). A fonte primordial de informações foi o Horário Gratuito de Propaganda Eleitoral – HGPE (bloco e spots) veiculado durante os dois turnos das eleições. O primeiro objetivo foi elaborar uma análise quantitativa da ocorrência do diálogo direto entre as candidaturas. O segundo objetivo foi qualificar a natureza desse diálogo, classificando-o em três categorias: desconstrução da imagem pessoal, desconstrução da imagem política e crítica ao projeto político defendido pelo adversário. Tal classificação permitiu avaliar em que medida o diálogo entre os candidatos possibilitou discernir com maior ou menor clareza os contornos políticoideológicos entre os projetos governamentais em disputa. Conclui-se que a ocorrência do diálogo entre os presidenciáveis em 2014 foi potencializada pelo aumento súbito da competitividade da campanha.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcia Dias, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Departamento de Ciência Política. Rio de Janeiro (RJ), Brasil.

                     

Referências

BORBA, F. M.; VEIGA, L. F.; MARTINS, F. B. “Propaganda negativa na campanha presidencial em 2014. Ou como tudo que é frágil se desmancha no ar”. Revista de Estudos Políticos, vol. 6, nº 1, 2015.

BRUGNAGO, F.; CHAIA, V. “A nova polarização política nas eleições de 2014: radicalização ideológica da direita no mundo contemporâneo do Facebook”. Aurora: Revista de Arte, Mídia e Política. São Paulo, vol. 7, nº 21, p. 99-129, out. 2014–jan. 2015.

BUDGE, I.; FARLIE, D. J. Explaining and predicting elections: issue effects and party strategies in twenty-three democracies. London: Allen & Unwin, 1983.

DOWNS, A. An economic theory of democracy. New York: Harper and Row, 1957.

KAPLAN, N.; PARK, D. K.; RIDOUT, T. N. “Dialogue in American political campaigns? An examination of issue convergence in candidate television advertising”. American Journal of Political Science, vol. 50, nº 3, 2006.

MCCOMBS, M.; SHAW, D. “The agenda-setting function of mass media”. Public Opinion Quarterly, New York, vol. 36, nº 2, p. 176-187, 1972.

PAGE, B. Choices and echoes in presidential elections. Chicago: University of Chicago Press, 1978.

PETROCIK, J. R. “Issue ownership in presidential elections, with a 1980 case study”. American Journal of Political Science, vol. 40, nº 3, p. 825-850, 1996.

PETROCIK, J. R.; BENOIT, W. L.; HANSEN, G. J. “Issue ownership and presidential campaigning, 19522000”. Political Science Quarterly, vol. 118, nº 4, p. 599-626, 2003.

SIGELMAN, L.; BUELL JR., E. H. “Avoidance or engagement? Issue convergence in U.S. presidential campaigns (1960-2000)”. American Journal of Political Science, vol. 48, nº 4, p. 650-661, 2004.

SIMON, A. F. The winning message: candidate behavior, campaign discourse, and democracy. New York: Cambridge University Press, 2002.

STOKES, D. E. “Spatial models of party competition”. American Political Science Review, vol. 57, p. 368-377, 1963.

WALGRAVE, S.; LEFEVERE, J.; NUYTEMANS, M. “Issue ownership stability and change: how political parties claim and maintain issues through media appearances”. Political Communication, vol. 26, nº 2, p. 153-172, 2009.

WEBER, M. H. Imagem pública. In: RUBIM, A. A. C. (org.). Comunicação e política: conceitos e abordagens. Salvador: EDUFBA/Unesp, 2004.

XENOS, M. A.; FOOT, K. A. “Politics as usual, or politics as unusual? Position taking and dialogue on campaign websites in the 2002 U.S. elections”. Journal of Communication, vol. 55, nº 1, p. 169-185, 2005.

Downloads

Publicado

2019-10-07

Como Citar

DIAS, M. Diálogo em campanha: uma análise das estratégias comunicativas de confronto na eleição presidencial brasileira de 2014 . Opinião Pública, Campinas, SP, v. 25, n. 3, p. 660–693, 2019. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/op/article/view/8658122. Acesso em: 5 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos