Uso da terra real e formal no município de Paulínia (SP): contribuição para o planejamento municipal

Autores

  • Cinthia de Almeida Fagundes Universidade Estadual de Campinas
  • Lindon Fonseca Matias Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/rua.v20i1.8638000

Palavras-chave:

Uso da terra. Planejamento municipal. Paulínia (SP). Tecnologias de geoprocessamento

Resumo

Este trabalho realizou um estudo diagnóstico sobre o uso da terra real e formal no município de Paulínia (SP), partindo de uma análise da distribuição das formas de uso da terra e do zoneamento municipal, que prevê um desenvolvimento mais equilibrado. Este diagnóstico foi elaborado a fim de identificar possíveis inadequações e conflitos de uso conforme as disposições legais, possibilitando discutir sobre a lógica de produção social deste espaço que atua segundo interesses e agentes específicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cinthia de Almeida Fagundes, Universidade Estadual de Campinas

Doutoranda em Geografia. Universidade Estadual de Campinas – Unicamp Instituto de Geociências - IG Departamento de Geografia – DGEO.

Lindon Fonseca Matias, Universidade Estadual de Campinas

Diretor Associado Instituto de Geociências – IG Departamento de Geografia – DGEO - Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP.

Referências

BARBOSA, S. R. C. S. G. 1994. Industrialização, ambiente e condições de vida em Paulínia, SP: as representações de qualidade ambiental e saúde para médicos e pacientes. Campinas: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas/UNICAMP, (Dissertação de Mestrado).

BIRKHOLZ, L. B. et al.1980. Introdução ao Planejamento. São Paulo, FAUUSP.

BOCARDE, F. 2003. Análise dos conflitos: uso e ocupação da terra e fragilidade de aqüíferos em Paulínia, SP, Brasil. Campinas: Instituto de Geociências/UNICAMP. (Dissertação de Mestrado).

BRAGA, R. 1995. Plano Diretor Municipal: três questões para discussão. Presidente Prudente: Faculdade de Ciência e Tecnologia – UNESP, vol. 1, n. 1.

BRITO, J. 1972 História da cidade de Paulínia. São Paulo: Saraiva.

CARLOS, A. F. A. 2008. A (Re)produção do espaço urbano. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo.

CARLOS, A. F. A. 2007. O lugar no/do mundo. São Paulo: Labur Edições, 2007, 85p.

CLEMENTE, D. de A. 2000. Estudo do impacto ambiental das fontes industriais de poluição do ar no município de Paulínia-SP: empregando o modelo ISCST3. Campinas: Faculdade de Engenharia Química/UNICAMP. Dissertação de Mestrado).

CORRÊA, R. L. 1996. Os centros de gestão do território: uma nota. Território/LAGET, UFRJ. Volume 1, n°1 (Jul/Dez). Rio de Janeiro: Relume-Dumará.

CUNHA; J. M. P., DUARTE, F. A. S. 2010. Migração, redes sociais, políticas públicas e a ocupação dos espaços metropolitanos periféricos: o caso de Paulínia/SP. Anais XII Encontro Nacional de Estudos Populacionais da ABEP. v. 1. Campinas, 2000.

FERRARI, C. 1986. Curso de Planejamento Municipal Integrado Urbanismo. São Paulo: Pioneira.

FONSECA, M. F. 2008. Geotecnologias aplicadas ao diagnóstico dos conflitos de uso da terra no entorno do Reservatório de Salto Grande, município de Americana (SP), como subsídio ao planejamento territorial. 2008. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Estadual de Campinas.

GRILO, N. L. 2003. Uma avaliação ambiental de alguns processos industriais nos municípios de Paulínia, Americana, Limeira e Piracicaba. Campinas: Tese doutorado. Universidade Estadual de Campinas – Faculdade de Engenharia Mecânica.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2012. Produto Interno Bruto dos Municípios 2010. Contas Nacionais, número 39. Rio de Janeiro: IBGE.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2012. Estimativas da população residente nos municípios brasileiros com data de Referência em 1o de julho de 2012. Disponível em http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/estimativa2012/. Acessado em: 15 de janeiro de 2013.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística 2006. Manual Técnico de Uso da Terra, Manuais Técnicos em Geociências. n. 7, Rio de Janeiro: IBGE.

LEFEBVRE, H. 1995. Lógica Formal e Lógica Dialética. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

LEFEBVRE, H. 1999. A cidade do capital. Rio de Janeiro: DP&A Editora.

MATIAS, L. F. 2009. Geoprocessamento Aplicado à Análise das Transformações no Uso da Terra no Município de Paulínia – SP (1964-2006). Relatório Final de Pesquisa. FAPESP.

MÜLLER, M. T.; MAZIERO, M. D. S. 2006. Paulínia: História e Memória. Campinas: Komedi.

PAULÍNIA, Prefeitura Municipal de. 2010. Lei Complementar No 48, de 29 de novembro de 2010. Disponível em: http://www.paulinia.sp.gov.br/. Acesso em: 15 de janeiro de 2013.

PAULÍNIA, Prefeitura Municipal de. 2006. Lei No 2.852, de 22 de dezembro de 2006. Plano Diretor do Município de Paulínia, 2006. Disponível em: http://www.paulinia.sp.gov.br/. Acesso em: 20 de agosto de 2012.

SEADE, Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados. Perfil Municipal de Paulínia. Disponível em http://www.seade.gov.br/produtos/perfil/perfil.php. Acessado em 04 de março de 2013.

SILVA, J. X. 2001. Geoprocessamento para análise ambiental. Rio de Janeiro: Edição do Autor.

SILVA, G. S. 2004. Avaliação do estado de degradação e capacidade de suporte na bacia do rio Atibaia – região de Campinas/Paulínia. Campinas: Instituto de Química/UNICAMP. (Tese de Doutorado).

SOARES, M. T. M. 2004. O impacto da industrialização no sistema educacional de municípios agrários – A trajetória de Paulínia. Campinas, SP. Dissertação (Mestrado) Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação.

SPOSITO, M. E. B. 1999. A urbanização da sociedade: reflexões para um debate sobre as novas formas espaciais. In: DAMIANI, Amélia Luisa, CARLOS, Ana Fani Alessandri; SEABRA, Odette Carvalho de Lima. (Orgs.) O espaço no fim do século: a nova realidade. 2.ed. Sao Paulo: Contexto.

VILLAÇA, F. 2005. As ilusões do plano diretor. Disponível em: http://www.flaviovillaca.arq.br/livros01.html. Acesso em: 20 de agosto de 2009.

Downloads

Publicado

2015-07-03

Como Citar

FAGUNDES, C. de A.; MATIAS, L. F. Uso da terra real e formal no município de Paulínia (SP): contribuição para o planejamento municipal. RUA, Campinas, SP, v. 20, n. 1, p. 162–181, 2015. DOI: 10.20396/rua.v20i1.8638000. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8638000. Acesso em: 21 maio. 2022.

Edição

Seção

Estudos