Maquinaria da privacidade

  • Marta Mourão Kanashiro Universidade Estadual de Campinas
  • Fernanda Glória Bruno Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Rafael de Almeida Evangelista Universidade Estadual de Campinas
  • Rodrigo José Firmino Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Palavras-chave: Privacidade. Tecnologias de informação e comunicação. Cibercultura. Redes sociais

Resumo

É cada vez mais difícil pensar em comunicação na atualidade desvinculada da possibilidade de monitoramento. Este trabalho aborda este tema e sua relação com novos sentidos que a noção de privacidade vem adquirindo. O contexto dessa discussão é o big data ou as crescentes possibilidades de agregar e extrair valor de um gigantesco volume de dados esparsos e não estruturados, que cresce em velocidade vertiginosa. A partir dos contratos de privacidade para utilização de serviços de e-mail, de armazenamento de dados e redes sociais, e das exigências de privacidade por parte de grupos ativistas, podemos observar a reconstrução deste conceito e o embate no qual se insere. Esta é uma pesquisa em andamento que busca dar continuidade a três estudos anteriores sobre 1) câmeras de vigilância no Brasil, 2) reconhecimento biométrico no novo documento de identidade brasileiro, e 3) um mapeamento de aspectos da vigilância de dados no Brasil e no México. Nessas ocasiões, observou-se um rol de transformações ligadas ao monitoramento, incluindo a desestabilização de conceitos como indivíduo; segurança; democracia. Este trabalho reflete sobre a noção de privacidade no cotidiano contemporâneo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marta Mourão Kanashiro, Universidade Estadual de Campinas
Pesquisadora do Labjor Unicamp, professora plena do Programa de Pos-Graduação em Divulgação Cientifca e Cultural, e professora colaboradora do Programa de Pós Graduação em Sociologia, ambos também da Unicamp.
Fernanda Glória Bruno, Universidade Federal do Rio de Janeiro
Professora associada do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura, da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).
Rafael de Almeida Evangelista, Universidade Estadual de Campinas
Pesquisador do Labjor Unicamp e professor pleno do Programa de Pos-Graduação em Divulgação Cientifca e Cultural
Rodrigo José Firmino, Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Professor associado do Programa de Pós-Graduação em Gestão Urbana e do curso de Arquitetura e Urbanismo da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR).

Referências

ARIÈS, P. 1981. História social da criança e da família. Rio de Janeiro: Livros técnicos e científicos.

ARIÈS, P.; DUBY, G. 2000. História da vida privada. (org. Paul Veyne). Coleção. São Paulo: Companhia das Letras.

BENNET, C. J. 1996. The public surveillance of personal data: a cross-national analysis. In: LYON, D. (org.), Surveillance as social sorting: Privacy, risk and digital discrimination. London, Routledge, p. 37-49.

BIEHN, N. 2013. The missing Vs in big data: viability and value. Wired. Innovation insights community. 05 de junho de 2013 (site) Disponível online: http://www.wired.com/insights/2013/05/the-missing-vs-in-big-data-viability-and-value/ Última consulta: junho de 2013.

BRUNO, F. G. “Monitoramento, classificação e controle nos dispositivos de vigilância digital”. Revista Famecos. n. 36, agosto de 2008.

BRUNO, F. Rastros digitais e teoria ator-rede. Revista Famecos. Porto Alegre, v. 19, n. 3, pp. 681-704, setembro/dezembro 2012.

BUMACHAR, B. L.; VICENTIN, D.J; KANASHIRO, M.M. Celular phone use in Brazilian prisons. Annual Meeting of the Society for Social Studies of Science (4S). San Diego: Estados Unidos. Outubro de 2013.

BRUNO, F. G. O fim da privacidade em disputa. Dispositivo de visibilidade (blog online), 2010. Disponível em: http://dispositivodevisibilidade.blogspot.com.br/2010/01/o-fim-da-privacidade-em-disputa.html Última consulta: 03 de julho de 2013

BAUMAN, Z. 2011. 44 Cartas do Mundo Líquido Moderno. Rio de Janeiro: Zahar.

BRUNO, F. G.; NASCIMENTO, L. C.; FIRMINO, R.J.; KANASHIRO, M. M.; EVANGELISTA, R. Rastros humanos en Internet: privacidad y seguimiento online en sitios web populares del Brasil, Novática, v.38, n.217, pp.27-33, 2012.

CENTRO DE ESTUDOS, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil, CERT.br. Cartilha para segurança na internet. São Paulo: Comitê Gestor para Internet no Brasil, 2012. Disponível online: http://cartilha.cert.br/livro/cartilha-seguranca-internet.pdf Última consulta: 03 de julho de 2013

COLNAGO, C. 2011. Termos de uso e privacidade: o Facebook. (blog) Publicado em 11 de fevereiro de 2011. Disponível online: http://www.colnago.adv.br/termos-de-uso-e-privacidade-o-facebook/ Última consulta 05 de julho de 2013.

DAMATTA, R. 1984. A casa e a rua: espaço, cidadania, mulher e morte no Brasil. São Paulo: Saraiva.

DEL PRIORE, M. 2011. Histórias íntimas: sexualidade e erotismo na história do Brasil. São Paulo: Planeta.

DELEUZE, G. 2000. “Post-scriptum das sociedade de controle” In: Conversações, 1972-1990. Rio de Janeiro, Editora 34.

DONEDA, D. (s.d.) “Privacidade, vida privada e intimidade no ordenamento jurídico brasileiro. Da emergência de uma revisão conceitual e da tutela de dados pessoais”. Âmbito jurídico. (portal) Disponível online: http://www.ambito-juridico.com.br/site /index.php?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=2460 Último acesso: fevereiro de 2011.

ELIAS, N. 1994. Processo civilizador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

EVANGELISTA, R. A.; KANASHIRO, M. M. 2013. “Cibernética, internet e a nova política dos sistemas informacionais”. In Giuseppe Cocco (org.) Gabinete digital: análise de uma experiência. Corag e Imprensa Oficial do Estado do Rio Grande do Sul: Porto Alegre.

FAROCKI, H. 2013. Imagens da prisão. (vídeo).

FIRMINO, R. J.; KANASHIRO, M. M.; BRUNO, F. G.; EVANGELISTA, R.; Nascimento, L. C. Fear, Security, and the Spread of CCTV in Brazilian Cities: Legislation, Debate, and the Market. Journal of Urban Technology, v.20, n.3, 2013.

FOUCAULT, M. 2000. Vigiar e punir: história da violência nas prisões. (23a. ed.). Petrópolis: Vozes.

FOUCAULT, M. 1988. História da sexualidade I; a vontade de saber. Rio de Janeiro: Edições Graal.

FACEBOOK. Declaração de direitos e responsabilidades (website). Versão 11 de dezembro de 2012. (2012a) Disponível online: https://www.facebook.com/legal/terms

FACEBOOK. Política do uso de dados (website). Versão 11 de dezembro de 2012. (2012b) Disponível online: https://www.facebook.com/about/privacy/ Último acesso: 07 de julho de 2013.

FACEBOOK. Princípios do Facebook (website) Versão 11 de dezembro de 2012. (2012c) Disponível online: https://www.facebook.com/principles.php Último acesso: 07 de julho de 2013.

GOOGLE. Políticas e princípios. Política de privacidade (website). Versão 24 de junho de 2013. Disponível online: http://www.google.com/intl/pt-BR/policies/privacy/ Último acesso: 07 de julho de 2013.

GOOGLE. Políticas e princípios. Termos de serviço do Google. (website). Versão 01 de março de 2012. Disponível online: http://www.google.com/intl/pt-BR/policies/terms/Último acesso: 07 de julho de 2013.

KANASHIRO, M. M. 2006. Sorria, você está sendo filmado. [Dissertação]. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Unicamp.

KANASHIRO, M. M. 2008. “Surveillance Cameras in Brazil: exclusion, mobility regulation, and the new meanings of security” Surveillance Society, vol. 5, n.3, p. 270-289.

KANASHIRO, M. M. 2011. Biometria no Brasil e o registro de identidade civil: novos rumos para a identificação [Tese]. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. USP.

KANASHIRO, M. M.; DONEDA, D. The new Brazilian identification system: unique features of a general transformation. Surveillance & Society, vol. 10, n. 1, p. 18-27, 2012.

KIRKPATRICK, M. “Facebook's Zuckerberg says the age of privacy is over”. Readwrite (website). 09 de janeiro de 2010. Disponível online: http://readwrite.com/2010/01/09/facebooks_zuckerberg_says_the_age_of_privacy_is_ov#awesm=~of6Vj5RJVSgusz. Último acesso 03 de julho de 2013.

LOPES, R. S. “As TICs e a 'nova economia': para além do determinismo tecnológico”. Ciência e Cultura, vol.60, n.1, 2008.

LYON, D. 2003. Surveillance as social sorting: privacy, risk, and digital discrimination. Psychology Press.

MICROSOFT. Declaração de privacidade 2.0 MBAM. Versão abril de 2013. Disponível online. http://technet.microsoft.com/pt-br/library/dn186168.aspx. Último acesso 03 de julho de 2013.

MICROSOFT. Microsoft online privacy statement. Versão abril de 2012. Disponível online. http://privacy.microsoft.com/PT-BR/fullnotice.mspx. Último acesso 03 de julho de 2013.

MINELLI, M.; CHAMBERS, M.; Dhiraj, A. Big data, big analytics: emerging business intelligence and analytic trends for today ́s businesses. Wiley & Sons Inc., 2013. Disponível em: http://onlinelibrary.wiley.com/book/10.1002/9781118562260;jsessionid=1F05C348C35B393EE9B5769D870F6434.d02t02

ORLANDI, L. B. 2002. “O que estamos a fazer de nós mesmos”. In: RAGO M., ORLANDI, L. B., VEIGA-NETO, A. (orgs.) Imagens de Foucault e Deleuza, ressonâncias nietzschianas Rio de Janeiro: DP&A.

Princípios internacionais sobre a aplicação dos direitos humanos na vigilância das comunicações. Vários autores e instituições, 2013. Disponível em https://pt.necessaryandproportionate.org/text

RUSHE, D. “Usuários do gmail sabem que não tem privacidade”. Folha de S.Paulo. Caderno Mundo. 14 agosto de 2013 (Tradução de matéria publicada no jornal The Guardian, texto original disponível online www.theguardian.com/technology/2013/aug/14/google-gmail-users-privacy-email-lawsuit )

SENNETT, R. 1999. O declínio do homem público: as tiranias da intimidade. São Paulo: Companhias das Letras.

TECH AMERICA FOUNDATION. Demystifying big data: a practical guide to transforming the business of government. 2012 Disponível em: http://breakinggov.sites.breakingmedia.com/wp

ZIKOPOULOS, P.; EATON, C.; DEROOS, D.; DEUSTSCH, T. Lapis, G. Understanding Big Data: Analytics for enterprise class hadoop and streaming data.

McGrawHill., 2012. Disponível em: https://www14.software.ibm.com/webapp/iwm/web/signup.do?source=sw

Publicado
2015-07-06
Como Citar
Kanashiro, M. M., Bruno, F. G., Evangelista, R. de A., & Firmino, R. J. (2015). Maquinaria da privacidade. RUA, 19(2), 23-40. https://doi.org/10.20396/rua.v19i2.8638005
Seção
Estudos