Tecnologias do corpo: metáforas da sutura e da cicatriz

Aline Fernandes de Azevedo

Resumo


Este trabalho discute, a partir do referencial teórico da Análise de Discurso, o conceito de tecnologias do corpo. Nele, apresento ensaios teórico-analíticos como forma de dar corpo ao conceito, especialmente no caso das próteses e da medicalização. Considerando que as significações do corpo são decididas em um tenso e contraditório processo discursivo, mostraremos como as tecnologias corporais naturalizam sentidos que sustentam os ideais do pós-humanismo.

Palavras-chave


Corpo. Tecnologia corporal. Ideologia. Inconsciente

Texto completo:

PDF

Referências


DIAS, Cristiane. 2011. Cidade, Cultura e Corpo: a velocidade do mundo. Campinas (São Paulo): Labeurb/Nudecri.

DIAS, Cristiane. 2012. Sujeito, sociedade e tecnologia: a discursividade da rede (de sentidos). São Paulo: Hucitec. 210 p.

FOUCAULT, Michel. 1988. História da sexualidade 1. Vontade de saber. Rio de Janeiro: Edições Graal.

GIBSON, Wilian. 1984. Neuromancer. London: Harpher Collins.

HARAWAY, Donna. 2000. Manifesto ciborgue: ciência, tecnologia e feminismo-socialista no fim do século XX. In: SILVA, Thomaz Tadeu da. Antropologia do ciborgue. Belo Horizonte: Autêntica. p. 37-130.

LACAN, Jaques. 1998. O seminário - livro 11: quatro conceitos fundamentais da psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editores.

McLuhan, Marshall. 1964. Understanding Media: The Extensions of Man. New York: McGraw Hill, 1964.

MARIANI, Bethania. Discursos anestesiados. 2011. In: GRIGOLETTO, Evandra; NARDI, Fabiele Stockmans De; SCHONS, Carme Regina. Discursos em Rede: Práticas de (re)produção, movimentos de resistência e constituição de subjetividade no ciberespaço. Recife: Editora Universitária UFPE.

MAUSS, Marcel. [1934] 1974. Técnicas corporais. IN: Sociologia e Antropologia. Volume II, São Paulo: EPU/EDUSP.

ORLANDI, Eni P. 1993. Discurso fundador. Campinas (São Paulo): Pontes.

ORLANDI, Eni P. 1999. Discurso e leitura. 5. ed. São Paulo/Campinas: Cortez/Editora da Unicamp.

ORLANDI, Eni P. 2012. Discurso em Análise: Sujeito, Sentido e Ideologia. Campinas (São Paulo): Pontes. 239 p.

PÊCHEUX, Michel. 2011. Análise de Discurso: Michel Pêcheux. Campinas (São Paulo): Pontes. 315 p.

ORLANDI, Eni P. 2009. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. 4. ed. Campinas (São Paulo): Pontes.

ORLANDI, Eni P. Delimitações, inversões, deslocamentos. In: Caderno de Estudos Linguísticos, Campinas (São Paulo), n. 19, p.7-24, jul. 1990.

SANTAELLA, Lucia. 2003. Culturas e artes do pós-humano: Da cultura das mídias à cibercultura. São Paulo: Paulus.




DOI: https://doi.org/10.20396/rua.v19i2.8638119

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.