Banner Portal
O “progresso” e a significação da sociedade em alguns dos primeiros dicionários monolíngues brasileiros
PDF

Palavras-chave

Progresso. Dicionário. Sociedade. Acontecimento.

Como Citar

OLIVEIRA, R. R. de. O “progresso” e a significação da sociedade em alguns dos primeiros dicionários monolíngues brasileiros. RUA, Campinas, SP, v. 19, n. 1, p. 154–179, 2015. DOI: 10.20396/rua.v19i1.8638242. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8638242. Acesso em: 27 fev. 2024.

Resumo

Neste estudo analisamos a palavra progresso e suas cognatas em três dicionários brasileiros publicados por volta de 1938 a 1967. Fundamentamo-nos em dois lugares de reflexão, a História das Ideias Linguísticas e a Semântica do Acontecimento e buscamos compreender a designação dessas palavras observando seus sentidos no acontecimento enunciativo, ao serem determinadas pelas predicações, nas definições lexicográficas, no movimento entre a paráfrase e polissemia.

https://doi.org/10.20396/rua.v19i1.8638242
PDF

Referências

AUROUX, Sylvain. A revolução tecnológica da gramatização. Tradução Eni Orlandi, Campinas, SP: Editora da Unicamp, 1992.

GUIMARÃES, Eduardo. Texto e argumentação: um estudo de conjunções do português. 3. Ed. Campinas, SP: Pontes, 2002.

GUIMARÃES, Eduardo. Semântica do Acontecimento: um estudo enunciativo da designação. Campinas, SP: Pontes, 2002.

GUIMARÃES, Eduardo. História da semântica: sujeito, sentido e gramática no Brasil. Campinas, SP: Pontes, 2004.

GUIMARÃES, Eduardo. Civilização na Lingüística brasileira no século XX. In: Matraga. Rio de Janeiro: UERJ, 2004a.

GUIMARÃES, Eduardo. Os Limites do sentido: um estudo histórico enuncativo da linguagem. 3. ed. Campinas, SP: Pontes, 2005.

GUIMARÃES, Eduardo. Análise de texto: Procedimentos, Análises, Ensino. Campinas, SP: Editora RG, 2011.

HORTA NUNES, José. Dicionário, ciência e desenvolvimento nos tempos JK. (in.) MARIANI, Bethania; MEDEIROS, Vanise (orgs.) Ideias Linguísticas: formulação e circulação no período JK. Rio de Janeiro, Faperj – Campinas: Editora RG, 2010.

MACHADO, Carolina de Paula. A designação da palavra preconceito em dicionários atuais. 2007. 134p. (Tese Mestrado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem. Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007.

ELIAS DE OLIVEIRA, Sheila. Cidadania: história e política de uma palavra. Campinas: Pontes Editores, RG Editores, 2006.

ELIAS DE OLIVEIRA, Sheila. Cidade e urbanidade: algumas relações entre palavras. Web revista discursividade: estudos linguísticos, no. 6, Campo Grande, 09 de janeiro de 2012. Disponível em http://www.cepad.net.br/discursividade/. Acesso em 05 de maio de 2012.

OLIVEIRA, Rosimar Regina Rodrigues de. O Progresso na “Marcha para o Oeste”: Uma Análise Enunciativa na Imprensa Mato-grossense. 116p. (Dissertação de Mestrado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem. Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007.

MORAES SILVA, ANTONIO DE. Diccionário da Língua Portugueza Recopilado Typographia Lacerdina, Lisboa, 1813.

LIMA, HILDEBRANDO DE e BARROSO, GUSTAVO (Orgs.). Pequeno Dicionário Brasileiro Da Língua Portuguesa (1, 2, 3, 5, 6, 9, 10, 11. Eds.). Civilização Brasileira, Rio de Janeiro, 1938.

FREIRE, LAUDELINO (org.). Grande e Novíssimo Dicionário da Língua Portuguesa. Vol. IV A noite Editora, Rio de Janeiro, 1942-43.

NASCENTES, ANTENOR. (Academia Brasileira de Letras), Dicionário da Língua Portuguêsa. Departamento de Imprensa Nacional, 1966.

NASCENTES, ANTENOR. Dicionário Etimológico Resumido (Coleção dicionários Especializados – 1). Instituto Nacional do Livro. Ministério da Educação e cultura, 1966.

O periódico RUA utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.