Subjetividade e discurso: a representação da língua (indígena e portuguesa) para professores Terena

Autores

  • Alessandra Manoel Porto Universidade Federal de Santa Maria
  • Vânia Maria Lescano Guerra Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.20396/rua.v19i1.8638244

Palavras-chave:

Língua. Professor indígena. Discurso. Subjetividade

Resumo

Este trabalho propõe analisar as representações de língua e linguagem no discurso de professores Terena, da Região Aquidauana (MS), enquanto mecanismos de controle e de defesa de uma etnia parcialmente bilíngue frente à sociedade hegemônica. Os procedimentos teóricos e metodológicos recorrem ao método genealógico foucaultiano (1987, 1990, 1992, 1997), às noções de identidade e subjetividade abordadas por Bauman (2005) e Guerra (2010) e às questões de língua discutidas por Cavalcanti e César (2007) e Coracini (2003, 2007), numa visão transdisciplinar permeada pelas relações de poder.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandra Manoel Porto, Universidade Federal de Santa Maria

Mestre em Letras na área de Estudos Linguísticos, do Programa de Mestrado em Letras da UFMS, Campus de Três Lagoas (MS).

Vânia Maria Lescano Guerra, Universidade Federal de Santa Maria

Docente na graduação e na pós-graduação em Letras, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Campus de Três Lagoas (MS)

Referências

BAKHTIN, Mikhail (Volochínov). 2006. Marxismo e filosofia da linguagem. 12. ed. Trad. Michel Lahud e Yara Frateschi Vieira. São Paulo: Hucitec.

BAUMAN, Zygmunt. Identidade. 2005. Entrevista a Benedetto Vecchi. Trad. de Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Zahar.

BHABHA, Hommi. 2010. O local da cultura. 5. ed. Trad. Miriam Ávila, Eliana L. Reis e Gláucia R. Gonçalves. Belo Horizonte: Editora UFMG.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. 1999. Referencial Curricular nacional para as Escolas Indígenas. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Fundamental.

CARDOSO, Silvia H. B. 1999. Discurso e Ensino. Belo Horizonte: Autêntica.

CAVALCANTI, Marilda C; CÉSAR América L. Do singular para o multifacetado: o conceito de língua como caleidoscópio. 2007. In: CAVALCANTI, Marilda C, BORTONI-RICARDO, Stella M. (Orgs). Transculturalidade, linguagem e educação. Campinas: Mercado das Letras. p. 45-66.

CORACINI, Maria J. R. F. 2007. A celebração do outro. Arquivo, memória e identidade. Campinas: Mercado de Letras.

Downloads

Publicado

2015-07-07

Como Citar

PORTO, A. M.; GUERRA, V. M. L. Subjetividade e discurso: a representação da língua (indígena e portuguesa) para professores Terena. RUA, Campinas, SP, v. 19, n. 1, p. 193–210, 2015. DOI: 10.20396/rua.v19i1.8638244. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8638244. Acesso em: 28 nov. 2022.

Edição

Seção

Estudos