Segregação e invenção na cidade: uma entrevista com Barba nos jardins do Museu de Arte Moderna - MAM/ RJ

Autores

  • Adriana Fernandes Universidade do estado do Rio Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.20396/rua.v16i2.8638824

Palavras-chave:

Segregação. Resistência. Rio de Janeiro. População de rua

Resumo

Uma entrevista com Barba, que vive há vinte anos nos jardins do MAM, Aterro do Flamengo. Trajetória, deslocamentos, encontros e temores. Uma história política da cidade e formas de resistir à vida nua.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Fernandes, Universidade do estado do Rio Janeiro

Doutoranda do PPCIS/ UERJ (Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro), desde 2008, com a pesquisa “Ocupar a cidade: segregação e resistência no Rio de Janeiro”, orientadora Patricia Birman.

Referências

SILVA, Aguinaldo. Memórias da Guerra. Rio de Janeiro: Record. 1986.

SILVA, Hélio. Travesti, a invenção do feminino. Rio de Janeiro: Relume Dumará. 1993.

TARGINO, Janine. Lideranças pentecostais femininas: notas sobre a re-elaboração da

identidade feminina no meio pentecostal. 2009. Dissertação de mestrado – PPCIS.

Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro. 2009.

TELLES, Vera da Silva. Transitando na linha de sombra, tecendo as tramas da cidade

(anotações inconclusas de uma pesquisa). In OLIVEIRA, Francisco de & RIZEK,

Cibele. A era da indeterminação. São Paulo: Boitempo. 2007.

Downloads

Publicado

2015-07-17

Como Citar

FERNANDES, A. Segregação e invenção na cidade: uma entrevista com Barba nos jardins do Museu de Arte Moderna - MAM/ RJ. RUA, Campinas, SP, v. 16, n. 2, p. 151–170, 2015. DOI: 10.20396/rua.v16i2.8638824. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8638824. Acesso em: 31 jan. 2023.

Edição

Seção

Estudos