Linguagem e conhecimento: produção e circulação da ciência

  • Eduardo Guimarães Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Circulação do conhecimento. Divulgação. Ciência. Tecnologia. Mídia. Enunciação

Resumo

O objetivo deste texto é refletir sobre a produção e circulação do conhecimento na sociedade contemporânea, claramente marcada pelo prestígio da ciência e da tecnologia. Parte-se da constatação de que, dadas as condições históricas atuais, o domínio da ciência e da tecnologia tem um lugar fundamental na vida das pessoas hoje, que esperam delas o bem-estar, a cura, a diversão, o trabalho etc. A atenção do texto se localiza na análise da circulação do conhecimento científico, aqui considerada como fazendo parte do processo de produção de conhecimento. Mais especificamente, a atenção deste texto se volta para aspectos do funcionamento enunciativo das políticas científicas e das relações entre Estado, mídia e sociedade. Por esta análise se procurará ver como o processo de circulação de conhecimento afeta as próprias condições de sua produção, na medida em que produz sentido no embate político de que participa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Guimarães, Universidade Estadual de Campinas

Professor do Departamento de Lingüística do Instituto de Estudos da Linguagem-IEL da Universidade Estadual de
Campinas-Unicamp.

Referências

FOUCAULT, M. Les mots et les choses. Paris: Gallimard, 1966.

GUIMARÃES, E. La Science entre les Politiques Scientifiques et les Médias: Le Cas du Brésil. In: Les Carnets du Cedisor, 6. Paris: Sorbonne Nouvelle, 2000.

GUIMARÃES, E. A Ciência entre as Políticas Científicas e a Mídia. In: Produção e Circulação do Conhecimento, v I. Campinas: Pontes, 2001.

HOBSBAWN, E. (1994) Era dos Extremos. O Breve Século XX (1914-1991). São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

ORLANDI, E. Interpretação. Petrópolis: Vozes, 1966.

Publicado
2015-07-21
Como Citar
Guimarães, E. (2015). Linguagem e conhecimento: produção e circulação da ciência. RUA, 15(2), 6-14. https://doi.org/10.20396/rua.v15i2.8638851
Seção
Estudos