Banner Portal
As cartas de reclamação
PDF

Palavras-chave

Troca de correspondências. Cartas de reclamação

Como Citar

BORZEIX, Annie; FISHER, Sophie; FOURNEL, Michel de; LACOSTE, Michèle. As cartas de reclamação. RUA, Campinas, SP, v. 5, n. 1, p. 63–108, 2015. DOI: 10.20396/rua.v5i1.8640665. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8640665. Acesso em: 24 jun. 2024.

Resumo

O estudo analisa a resposta administrativa como "leitura/resposta" à carta de reclamação; como uma manifestação do modelo administrativo situado no interior de uma rede de respostas possíveis e como um indicador potencial das possibilidades de respostas não previstas pela administração. Observa o que caracteriza e quais são as propriedades gerais da resposta administrativa, quais as estratégias utilizadas pela administração para o fechamento da troca de correspondências. O estudo é feito sobre um corpus composto por três tipos de dados correspondentes a situações administrativas diferentes e onde se apresentam modelos diversos da relação entre usuários e serviço público. O corpus RATP é constituído de 120 dossiês vindos do escritório de reclamações da direção da rede ferroviária, e o corpus de mediação é composto por 14 dossiês que destacam  os procedimentos concernentes ao Ministério do Equipamento, da Habitação, dos Transportes e do Mar. A unidade de análise não é a carta de reclamação mas o par carta-resposta, o que permite aos autores localizar as variações formais ao interior de um modelo geral descrito em termos de mudança de registro ilocutório operado pela resposta administrativa.
https://doi.org/10.20396/rua.v5i1.8640665
PDF

O periódico RUA utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.