Banner Portal
Pragmatismo ético e social: cultura, desenvolvimento e humanismo
PDF

Palavras-chave

Violência urbana. Economia globalizada. Cidades

Como Citar

VOGT, Carlos. Pragmatismo ético e social: cultura, desenvolvimento e humanismo. RUA, Campinas, SP, v. 6, n. 1, p. 37–46, 2015. DOI: 10.20396/rua.v6i1.8640698. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8640698. Acesso em: 19 maio. 2024.

Resumo

Num mundo de economia globalizada, de um pragmatismo financeiro a toda prova, de um finalismo utilitarista sem precedentes, de uma violência urbana e de uma urbanização da violência incomuns cabe ainda a oposição, presente em várias línguas e que remonta à antiguidade clássica, entre cidade (civitas, polis) e campo (rus, silva) como topônimos analógicos de civilizado, polido em oposição à rústico e inculto? É possível, apesar dos estudos de Walter Benjamin, continuar a crer que a aliança da cultura e da civilização, que os povos latinos batizaram de humanismo, retomará o seu vigor explicativo e a força de seu poder positivo de transformação, de desenvolvimento e de aperfeiçoamento da sociedade? É possivel continuar a conceder este equilibrio harmonioso, caro aos humanistas, entre os elementos da tradição nacional e os da tradição humana, isto é, entre as culturas nacionais e a universalidade da cultura? É em torno dessas e de outras questões correlatas que se constrói o presente texto. 

https://doi.org/10.20396/rua.v6i1.8640698
PDF

O periódico RUA utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.