Construir as visualizações da paisagem urbana: práticas inglesas e americanas posteriores à Segunda Guerra

Autores

  • Frédéric Pousin École Boulle. École Supérieure Lycée des Métiers D'Art, de L'architecture Intérieure et du Design

DOI:

https://doi.org/10.20396/rua.v9i1.8640750

Palavras-chave:

Paisagem urbana. Arquitetura. Urbanismo. Paisagismo. Pós Segunda Guerra

Resumo

A paisagem urbana foi objeto de um importante debate entre arquitetos, urbanistas e paisagistas, após a Segunda Guerra. Dois acontecimentos delimitam esse debate: a difusão do townscape pela revista inglesa The Architectural Review, que inaugura a tradição do visual planning: o estado de Las Vegas por Denise Scott Brown, que modifica em profundidade o olhar sobre a cidade contemporânea. A noção de paisagem, que interroga as fronteiras entre a arquitetura, o visual e a cultura aí referida, recorre frequentemente a descrições de cidade e de arquitetura. Estas supõem a manipulação de imagens, não se trata de um jogo, mas de uma nova forma de expressão do pensamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Frédéric Pousin, École Boulle. École Supérieure Lycée des Métiers D'Art, de L'architecture Intérieure et du Design

Gerente educacional e técnico em Ecole Boulle.

Downloads

Publicado

2015-10-07

Como Citar

POUSIN, F. Construir as visualizações da paisagem urbana: práticas inglesas e americanas posteriores à Segunda Guerra. RUA, Campinas, SP, v. 9, n. 1, p. 69–84, 2015. DOI: 10.20396/rua.v9i1.8640750. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8640750. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

Estudos