Banner Portal
Narrativas calvinianas: da descrição do explorador ao percurso do andarilho
PDF

Palavras-chave

Cidade. Narrativas de Italo Calvino

Como Citar

MARANDOLA JUNIOR, E. Narrativas calvinianas: da descrição do explorador ao percurso do andarilho. RUA, Campinas, SP, v. 12, n. 1, p. 45–58, 2015. DOI: 10.20396/rua.v12i1.8640788. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8640788. Acesso em: 22 fev. 2024.

Resumo

Em As cidades incisíveis, o escritor italizano Italo Calvino utiliza a metáfora da cidade para falar do significado da existência humana. Cidade e homem se confundem. O autor fala da essência da condição humana ao procurar a essência de diferentes cidades, que por serem "invisíveis" aos olhos do grande Imperador, Kublai Khan, não deixam de ser imaginárias ou reais. Marco Polo, o viajante que descreve (no sentido fenomenológico) ao grande Imperador, circunscrito ao seu palácio, as cidades que visita, é como o explorador de Antoine de Saint-Exupéry em O pequeno príncipe, fornecendo a nós, os geógrafos, informações sobre o mundo, suas cidades e sua essência. Cidades femininas e misteriosas, tanto àqueles que as experienciam quanto àqueles que obtém relatos de seus habitantes.

 

https://doi.org/10.20396/rua.v12i1.8640788
PDF

O periódico RUA utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.