A experiencia do caminhar e do olhar: três percursos na Ponte Preta

Autores

  • Eduardo Marandola Junior Universidade Estadual de Campinas
  • Fernanda Cristina de Paula Universidade Estadual de Campinas
  • Pablo Sebastian Moreira Fernandez Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/rua.v13i1.8640814

Palavras-chave:

Memórias. Paisagens. Imagens. Identidade do bairro. Cidade

Resumo

A experiência urbana do bairro da Ponte Preta, em Campinas, é abordada a partir de três olhares, na expectativa, com este mosaico fragmentado de existências, memórias, imagens, paisagens e lugares, re-velar o sentido e o significado (traços esseciais) do bairro e sua identidade. Uma narrativa visual foi composta como fruto deste encontro, expressando os percursos realizados e aqueles possíveis na experiência da Ponte Preta e da cidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Marandola Junior, Universidade Estadual de Campinas

Graduação (Licenciatura e Bacharelado) em Geografia pela Universidade Estadual de Londrina (2002 e 2003) e Doutorado em Geografia pelo Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas (2008). Atualmente é Professor (MS3) da Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA) da Unicamp (campus de Limeira), onde coordena o Laboratório de Geografia dos Riscos e Resiliência (LAGERR), do Centro de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas (CHS) e o Curso de Mestrado Interdisciplinar em Ciências Humanas e Sociais Aplicadas (ICHSA). É editor da revista eletrônica Geograficidade, do Grupo de Pesquisa Geografia Humanista Cultural (UFF/CNPq). É lider do Grupo de Pesquisa Fenomenologia e Geografia (FCA/Unicamp) e vice-líder do Grupo de Pesquisa Métodos Mistos e Análises Multiníveis (FCA/Unicamp). Tem trabalhado principalmente com a abordagem fenomenológica, discutindo ontologia, epistemologia e literatura, em busca de abordagens teórico-metodológicas da interdisciplinaridade contemporânea. Interessa-se também pela interface dos estudos urbanos, ambientais e populacionais, em especial mobilidade urbana, riscos e vulnerabilidade e experiência metropolitana nos processos de mudanças ambientais.

Fernanda Cristina de Paula, Universidade Estadual de Campinas

Possui Bacharelado e Licenciatura em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (2007), Mestrado em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (2010). Foi docente da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2012-2014) e atualmente é doutoranda em Geografia, no Instituto de Geociências/Universidade Estadual de Campinas e integrante do Grupo de Pesquisa Geografia Humanista Cultural (EAU-FAU/ UFF). Realiza pesquisas na área da Geografia, com ênfase em Geografia Urbana, Geografia Humanista, Geografia e Fenomenologia, Epistemologia da Geografia, História do Pensamento Geográfico, Geografia e Literatura.

Pablo Sebastian Moreira Fernandez, Universidade Estadual de Campinas

Possui graduação em Geografia pela Universidade Estadual de Londrina (2004), mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2008) e doutorado em Geografia pela Universidade Federal de Goiás (2013). Atualmente é professor doutor da Universidade Federal do Amapá. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia, atuando principalmente nos seguintes temas: cidade, caminhar, fotografia, metodologia de pesquisa e geografia e cultura.

Downloads

Publicado

2015-10-07

Como Citar

MARANDOLA JUNIOR, E.; PAULA, F. C. de; FERNANDEZ, P. S. M. A experiencia do caminhar e do olhar: três percursos na Ponte Preta. RUA, Campinas, SP, v. 13, n. 1, p. 61–78, 2015. DOI: 10.20396/rua.v13i1.8640814. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8640814. Acesso em: 2 dez. 2022.

Edição

Seção

Estudos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)