Gilda em Curitiba: o corpo transgressor invade a cidade

Autores

  • Caroline Marzani Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Naira Nascimento Universidade Tecnológica Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.20396/rua.v22i2.8647943

Palavras-chave:

Curitiba. Corpo-cidade. Corpo-transgressor. Gilda. Modernidade

Resumo

Este artigo pretende discutir as relações entre corpo, cidade e sexualidade (SANTAELLA, 2004; HISSA & NOGUEIRA, 2013), a partir das interferências da travesti Gilda, em Curitiba, nas décadas de 70 e 80, e que, por sua vez, deram origem a vários movimentos artísticos, na música, no teatro e no cinema. Para subsidiar as interpretações em relação à Modernidade, PósModernidade e cidade, enquanto espaço-tempo do trânsito dos corpos, foram emprestadas as reflexões de Baudelaire, Benjamin, Canclini e Sarlo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Caroline Marzani, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Licenciada em Teatro pela Faculdade de Artes do Paraná e possui Especialização em Artemídia pela PUCPR. Cursa o Mestrado em Estudos de Linguagens e a Graduação em Letras Português-Inglês, ambos na UTFPR.

Naira Nascimento, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Licenciada em Letras pela UFRJ, com mestrado e doutorado em Estudos Literários pela UFPR. É Professor-Adjunto de Literatura, no curso de Letras e no Mestrado em Estudos de Linguagens na UTFPR.

Referências

BAUDELAIRE, Charles. O pintor da vida moderna. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2010.

BAUDELAIRE, Charles. O Spleen de Paris: Pequenos poemas em prosa. Rio de Janeiro: Imago, 1995

BAKHTIN, Mikhail. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. São Paulo: HUCITEC; Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1987.

BEIJO na boca maldita. Direção e câmera: Yanko Del Pino. Produção de Geni Cruz. Pesquisa de Julio Garrido. Roteiro: Eduardo Prante Produzido por: Rodando Filmes, Curitiba, 2008. 1 DVD (16, 14 min), son., color. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=R9g89wDQqlg. Acesso em: 20 mai.2016.

BENJAMIN, Walter. A modernidade e os modernos. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2000.

BENJAMIN, Walter. A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica. Porto Alegre, RS: L&PM, 2013.

BERMAN, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar: a aventura da modernidade. Tradução Carlos Felipe Moisés, Ana Maria L. Ioriatti. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

BONI, Maria Ignês Mancini de. Gilda e a Arte da existência. Revista Aulas. Unicamp: São Paulo, n.º7, p. 97-111, 2010.

BUTLER, Judith. Undoing Gender. New York, NY/ U.S.A.: Routledge, 2004.

CAEIRO, Mário. Arte na cidade - história contemporânea. Lisboa: Temas e Debates. São Paulo: Círculo de leitores, 2014.

CANCLINI, Nestor Garcia. Culturas Híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. Trad. Heloísa Pezza Cintrão, Ana Regina Lessa. 4.ed. São Paulo: Editora Universidade de São Paulo, 2013.

CARRILLO, Jesús. Entrevista com Beatriz Preciado. Revista Poiésis.

MACBA: Espanha. 15, p.47-71, Jul. de 2010.

COMPAGNON, Antoine. Os cinco paradoxos da modernidade. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1996.

DARNTON, Robert. O beijo de Lamourette: mídia, cultura e revolução. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

DESCARTES, René. Meditações. (Os Pensadores) São Paulo: Abril Cultural, 1983.

DEZGENISKI, Elenize. ReverberAções: Gilda Convida. 2015. Altura: 640 pixels. Largura: 960 pixels. 96 dpi. 100 KB. Formato: JPEG. fotografia, color. Disponível em http://guia.gazetadopovo.com.br/teatro/reverberacoes:-gildaconvida/10884/1693/. Acesso em: 22 abr.2016.

HANSEN, Gilvan Luiz. Espaço e tempo na modernidade. GEOgraphia. Ano II, n.3, p. 51- 67, mai. 2000. Universidade Estadual de Londrina, Paraná. 2000.

HARVEY, David. Condição Pós-Moderna. São Paulo: Edições Loyola, 1992.

HISSA, Cássio E. Viana; NOGUEIRA, Maria Luísa Magalhães. Cidade-corpo. Revista UFMG, Belo Horizonte, v. 20, n. 1, p. 54-77, jan/jun 2013.

IACHTECHEN, Fábio Luciano. O discurso eugênico através da Literatura: Impressões sobre o início do século XX. In: GRUNER, Clóvis; DENIPOTI, Cláudio (org.). Nas tramas da ficção: História, Literatura e Leitura. São Paulo: Editora Ateliê Editorial, 2009.

MARX, K.; ENGELS, F. Manifesto do Partido Comunista. 9. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1999.

MATTAR, C.E.; CARVALHO, R.; RIBEIRO, C. Gilda sem nome. Estado do Paraná. Curitiba: 22/02/1984.

MENEZES, Marcos Antonio. O poeta Baudelaire e suas máscaras: boêmio, dândi, flâneur. Revista fato & versões, n.1, v.1, p. 64-81, 2009.

MENEZES, Marcos Antonio. A dessacralização da vida e da arte no século XIX. História: Questões & Debates. Curitiba, Editora UFPR, n. 39, p. 221-253, 2003.

OLIVEIRA, Lígia. Cabaré Concerto Gilda. 2010. Altura: 420 pixels. Largura: 720 pixels. 72 dpi. 79,4 KB. Formato: JPEG. 1 fotografia, color. Disponível em: <http://www.ciasenhas.art.br/acoes.html>. Acesso em: 22 abr. 2016.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Discurso em Análise: Sujeito, Sentido, Ideologia. Campinas, SP, Pontes, 2012.

PETRY, Analídia Rodolpho; MEYER, Dagmar Elisabeth Estermann. Transexualidade e heteronormatividade: algumas questões para a pesquisa. Textos e Contextos (Porto Alegre), v.10, n.1, p.193-198, jan./jul.2011.

REIS, Paulo. O corpo na cidade: performance em Curitiba. Curitiba: Ideorama, 2010.

SANTAELLA, Lucia. Corpo e comunicação - Sintoma da cultura. São Paulo: Paulus, 2004.

SARLO, Beatriz. Tempo presente: notas sobre a mudança de cultura. Rio de Janeiro: José Olympio, 2005.

SIERRA, Jamil Cabral. Marcos da vida viável, marcas da vida vivível: o governamento da diversidade sexual e o desafio de uma ética/estética pós-identitária para a teorização político-educacional LGBT. Tese (Doutorado em Educação). Curitiba, UFPR, 228f, 2013.

SIERRA, Jamil Cabral. Gilda. Curitiba, 2013. Altura: 446 pixels. Largura: 660 pixels. 165 dpi. 75, 8KB. 1 fotografia, preto e branco. Disponível em: http://www.ppge.ufpr.br/teses/D13_Jamil%20Cabral%20Sierra.pdf. Acesso em: 08 de outubro de 2016.

http://revistaladoa.com.br/2012/03/noticias/voce-conhece-gilda-rua-v#axzz3suP4zkOx. Acesso em: 20/02/2016.

http://www.dedihc.pr.gov.br/. Acesso em: 25/02/2016

Downloads

Publicado

2016-12-15

Como Citar

MARZANI, C.; NASCIMENTO, N. Gilda em Curitiba: o corpo transgressor invade a cidade. RUA, Campinas, SP, v. 22, n. 2, p. 425–444, 2016. DOI: 10.20396/rua.v22i2.8647943. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8647943. Acesso em: 18 maio. 2022.

Edição

Seção

Estudos