Banner Portal
Sobre as performances Oblação, de Bia Figueiredo, e A outra coleção particular de Stéfano Belo, de Stéfano Belo
PDF

Palavras-chave

Deleuze. Guattari. Foucault. Performance. Ética. Política.

Como Citar

GALANTIN, Daniel Verginelli. Sobre as performances Oblação, de Bia Figueiredo, e A outra coleção particular de Stéfano Belo, de Stéfano Belo. RUA, Campinas, SP, v. 24, n. 1, p. 37–53, 2018. DOI: 10.20396/rua.v24i1.8652402. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8652402. Acesso em: 25 maio. 2024.

Resumo

Neste artigo propomos uma leitura das performances Oblação e A outra coleção particular de Stéfano Belo, de modo a propor um diálogo com certos elementos do pensamento de Gilles Deleuze e Félix Guattari. Neste caso, trabalharemos com os conceitos de corposemórgãos e a reflexão sobre o julgamento.Em menor grau, também dialogaremos com Michel Foucault eFranz Kafka. Nossa hipótese de leitura é que ambas as performances dizem respeito às formas de organização dos corpos e da subjetivação operantes no interior das sociedades capitalistas contemporâneas, assim como desenvolvem formas de resistências que não passam por qualquer tentativa de recuperação de elementos originários dos corpos. Em ambos os casos, trata-se de desorganizar as formas de corpos promovidas por regimes hegemônicos, e de experimentar formas de estar consigo e com os outros. Os escritos dos autores mencionados podem fornecer algumas indicações tanto para a crítica das subjetivações hegemônicas, quanto para a construção de formas de uma vida outra. Concluímos com a extensão dessa análise para diagnosticar parte do panorama político contemporâneo brasileiro, integrando assim as duas performances numa panorama ético-político mais amplo.
https://doi.org/10.20396/rua.v24i1.8652402
PDF

Referências

BLANCHOT, Maurice. L’entretien infinit.Paris: Gallimard, 2009.

BOURCIER, Marie-Hélène. BILDUNGS POST-PORN: notas sobre a proveniência do pós-pornô, para um futuro do feminismo da desobediência sexual. IN:Bagoas. N.11, 2014, pp.15-37.

DELEUZE, Gilles. Critique et clinique. Paris : Les Éditions de Minuit, 1993.

DELEUZE, Gilles. Nietzsche et la philosophie. Paris : PUF, 2014.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: 34, 2008.

FOUCAULT, Michel. Dits et Écrits vol I. Paris: Gallimard, 2001a.

FOUCAULT, Michel. Dits et Écrits vol II. Paris: Gallimard, 2001b.

KAFKA, Franz. A colônia penal. São Paulo: Cia das Letras, 2000.

MAUSS, Marcel. Ensaio sobre a dádiva. IN: Sociologia e antropologia. São Paulo: Cosac Naify, 2003.

MISKOLCI, Richard. Notas sobre os microfascimos nas redes. IN Cult. 3 de março de 2017. Disponível em https://revistacult.uol.com.br/home/redes-de-ressentimento-notas-sobre-o-microfascismo-nas-redes-sociais/. Acessado em 26/07/2017.

PELBART, Peter Pál. Estamos em guerra. Texto do site “Outras palavras”, publicado em 19/01/2017. Acessado em 21/01/2018. Disponível em https://outraspalavras.net/ brasil/peter-pal-pelbart-estamos-em-guerra/

O periódico RUA utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.