(Re)existência nas ruas

entre punição e caridade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rua.v25i1.8654675

Palavras-chave:

Análise do discurso, População de rua, Resistência.

Resumo

Tendo como referencial teórico-analítico a Análise do Discurso Materialista, este artigo se volta para as disputas de sentidos que envolvem a presença/permanência da população de rua na cidade de Campinas. Recortamos como corpus textos institucionais do Serviço de Saúde Dr. Cândido Ferreira, falas e músicas do programa “Destilado da Rua” e do documentário “Devolvam nosso Microfone”, um artigo do Jornal Brasileiro de Psiquiatria, um panfleto da prefeitura de Campinas e a contravenção de vadiagem do Código Penal Brasileiro. O que a singularidade do nosso objeto deu a ver é uma articulação incontornável entre dois objetos paradoxais: a loucura e a pobreza. Essas são duas discursividades com genealogias específicas que se articulam e se atravessam na produção histórica de mecanismos institucionais de controle dos corpos-sentidos na/da cidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lauro José Siqueira Baldini, Universidade Estadual de Campinas

Doutor em Linguística pela Unicamp. Professor Associado do Departamento de Linguística.

Ana Elisa Volpato Ortolano, Universidade Estadual de Campinas

Mestranda em Linguística pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística do IEL/Unicamp. Bacharel em Linguística pelo IEL/Unicamp.

Referências

BARBOSA FILHO, F. R. língua, arquivo, acontecimento: trabalho de rua e revolta negra na Salvador oitocentista. 2016. [s/n]. Tese (Doutorado em Linguística) - Instituto de Estudos da Linguagem. Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2016.

BARBOSA FILHO, F. R. Alienados e vadios na cidade: discurso sobre o corpo negro e mestiço na Bahia do século XIX (1801-1900). 2016. [s/n]. Projeto Pós-Doutorado Fapesp. Disponível em: https://www.academia.edu/32507817/Projeto_p%C3%B3s-doc_FAPESP_2016_. Acesso em: 03 jun. 2017.

BRASIL. Decreto-lei nº 3.688, de 3 de outubro de 1941. Artigo 59 da Lei das Contravenções Penais. Lex: coletânea de legislação e jurisprudência. Disponível em: https://presrepublica.jusbrasil.com.br/legislacao/110062/lei-das-contravencoes-penais-decreto-lei-3688-41. Acesso em: 25 jun. 2017.

BUTLER, J. Marcos de guerra Las vida lloradas. Traducción Carrillo, B. M. México: DF: Editorial Paidós Mexicana, S.A. 2010.

CARDOSO, S. H. S. Demonstrativos e o fio do discurso. Rev. Est Ling., Belo Horizonte, ano 4, v. 2, p. 155-175, jul./dez. 1995.

CHAVES, T. V. Da marcha das vadias às vadias da marcha: discursos sobre as mulheres e o espaço. 2015.[s/n] Dissertação (Mestrado em Linguística). - Instituto de Estudos da Linguagem. Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2015.

EDELMAN, B. O direito captado pela fotografia. Tradução Martins, S. e Carvalho, P. Coimbra: Centelha, 1976.

FABRETTI, H. B.; RACHID, R. Vadiagem: efeitos revogados de uma contravenção que vigora. Revista Liberdades. História. Disponível em: http://www.revistaliberdades.org.br/site/outrasEdicoes/outrasEdicoesExibir.php?rcon_id=171. Acesso em: 15 jun. 2017.

FEDATTO, C. P. Um saber nas ruas: o discurso histórico sobre a cidade Brasileira. 2011. Tese (Doutorado em Linguística) – Departamento de Linguística, Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2011.

FOUCAULT, M. O nascimento da clínica. Tradução de Roberto Machado. 6. ed. Rio Janeiro: Forense Universitária, 2008.

HAROCHE, C. Fazer dizer, querer dizer. São Paulo: Editora HUCITEC, 1992.

HAROCHE, C.; PÊCHEUX, M.; HENRY, P. (1971) A semântica e o corte saussuriano: língua, linguagem, discurso. In: BARONAS, R. L. Análise do discurso: apontamentos para uma história da noção-conceito de formação discursiva. São Carlos: Pedro & João, 2007. p. 13-32.

HENRY, P. O sujeito e o significante. In: A ferramenta imperfeita: Língua, sujeito e discurso. 2ª ed. Campinas: Editora da UNICAMP, 2013.

KLAIN, W. Para que serve a psicanálise hoje? Canal do Café filosófico CPFL no Youtube, 2008. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Jd5sP4h4gVE. Acesso em: 10 jun. 2018, 00:51:07.

MARX, K. O Capital. Cap.23: a chamada acumulação original. Tomo 3: legislação sangrenta contra os expropriados desde o fim do século XV. Leis Para o Abaixamento dos Salários. Disponível em: https://www.marxists.org/portugues/marx/1867/capital/cap24/cap03.htm. Acesso em: 21 jun. 2017.

MÍDIA LIVRE VAI JÃO. Devolvam nosso microfone! - o povo da rua e a hegemonia da comunicação. Documentário, Campinas (SP), 2015. Canal no Youtube. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=R6SQpKNVzdI&t=939s. Acesso em: 11 jan. 2017, 00:55:00.

ORLANDI, E. P. - Segmentar ou recortar. Série Estudos 10: Lingüística: questões e controvérsias. Uberaba (MG), Publ. do Curso de Letras do Centro de Ciências Humanas e Letras das Faculdades Integradas de Uberaba, 1984.

ORLANDI, E. P.;LAGAZZI-RODRIGUES, S. (Orgs.). Introdução às ciências da linguagem – discurso e textualidade. 2ª ed. Campinas: Pontes Editores, 2010.

ORTOLANO, A. E. V. (Re)existência nas ruas: entre punição e caridade. 2017. [s/n]. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Linguística) - Instituto de Estudos da Linguagem. Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2017.

PÊCHEUX, M. (1975). A forma-sujeito do discurso. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Campinas: Editora da UNICAMP, 1988.

PÊCHEUX, M. Análise de discurso. Textos escolhidos por Eni Puccinelli Orlandi. Campinas: Pontes, 2011.

PÊCHEUX, M. Ousar pensar e ousar se revoltar: ideologia, marxismo, luta de classes. Décalages, 2013.Vol 1: ISSN. 4. Disponível em: http://scholar.oxy.edu/decalages/vol1/iss4/15. Acesso em: 20 mai. 2017.

RODRÍGUEZ, C. Memória e movimento no espaço da cidade: para uma abordagem discursiva das ambiências urbanas. RUA [online]. 2014, Edição Especial - ISSN 1413-2109. Consultada no Portal Labeurb – Revista do Laboratório de Estudos Urbanos do Núcleo de Desenvolvimento da Criatividade. Disponível em: http://www.labeurb.unicamp.br/rua. Acesso em: 20 mai. 2017.

RUI, T.; MARTINEZ, M; FELTRAN, G (Orgs). Novas faces da vida nas ruas. São Carlos, EdUFSCar, 2016.

SEIXAS, Raul. Maluco beleza. Disponível em: https://www.letras.mus.br/raul-seixas/84/. Acesso em: 13 abr. 2017.

SILVA, Osvaldo. Amigo flanelinha. Disponível em: https://www.letras.mus.br/osvaldo-silva/amigo-flanelinha/. Acesso em: 13 abr. 2017.

STUMPF, B. P.; ROCHA, F. L. Síndrome de diógenes. Jornal Brasileiro de Psiquiatria. Dezembro de 2009. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/262546289_Diogenes_syndrome. Acesso em: 21 jun. 2017.

ZOPPI FONTANA, M. G. Lugares de enunciação e discurso. Boletim da Associação Brasileira de Linguística. V1, p. 199-201. Fortaleza, ABRALIN/UFC, 2003.

Downloads

Publicado

2019-02-15

Como Citar

BALDINI, L. J. S.; ORTOLANO, A. E. V. (Re)existência nas ruas: entre punição e caridade. RUA, Campinas, SP, v. 25, n. 1, 2019. DOI: 10.20396/rua.v25i1.8654675. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8654675. Acesso em: 9 dez. 2022.

Edição

Seção

Estudos