Influence of shade, curing mode, and aging on the color stability of resin cements

Authors

  • Janes Francio Pissaia Universidade Positivo
  • Gisele Maria Correr Universidade Positivo
  • Carla Castiglia Gonzaga Universidade Positivo
  • Leonardo Fernandes Cunha Universidade Positivo

DOI:

https://doi.org/10.20396/bjos.v14i4.8646127

Keywords:

Aging. Color. Dental cements. Esthetics. Dental materials

Abstract

The color stability of resin cements is essential for aesthetic restorations. Aim: To evaluate the influence of shade and aging time on the color stability of two light-cured and two dual-cured resin cements. Methods: The CIE-Lab color parameters (n=6) were measured immediately after sample preparation and at 7, 30 and 90 days of aging in distilled water. The color difference (∆E) was calculated and then analyzed by three-way ANOVA for repeated measures and Tukey’s HSD test (α=0.05). Results: ∆E was higher for transparent resin colors, followed by dark and light colors. The mean values of ∆E were lower for both light-cured resin cements compared to the dual-cured cements. As the aging time increased, ∆E values increased. Conclusions: The light-cured resin cements showed greater color stability. The lighter shades of luting were more likely to display a greater color change.

Downloads

Download data is not yet available.

Metrics

Metrics Loading ...

Author Biographies

Gisele Maria Correr, Universidade Positivo

Possui graduação em Odontologia pela Universidade Estadual de Campinas (2000) e Doutorado em Materiais Dentários pela Universidade Estadual de Campinas (2007). Pós-Doutorado em Odontopediatria na FOP/UNICAMP (2007-2008). Atualmente é Professora Titular dos cursos de Odontologia e Mestrado em Odontologia Clínica da Universidade Positivo - Curitiba-PR. Tem experiência na área de Odontologia, com ênfase em Materiais Odontológicos, Dentística e Odontopediatria, atuando principalmente nos seguintes temas: resistência da união (adesão), desgaste dentário, biodegradacão, propriedades dos materiais, fotoativação, erosão dental, etc.

Carla Castiglia Gonzaga, Universidade Positivo

Possui graduação em Odontologia pela Universidade de São Paulo (2002) e doutorado em Odontologia (Materiais Dentários) pela Universidade de São Paulo (2007). Atualmente é professora titular do Mestrado Profissional em Odontologia Clínica da Universidade Positivo. Tem experiência na área de Odontologia, com ênfase em Materiais Odontológicos, atuando principalmente nos seguintes temas: crescimento subcrítico de trincas, microestrutura e cerâmicas odontológicas.

Leonardo Fernandes Cunha, Universidade Positivo

Possui graduação em Odontologia pela Universidade de São Paulo (2006), mestrado em Dentística Restauradora pela Faculdade de Odontologia de Bauru (2009) e doutorado em Dentística Restauradora pela Faculdade de Odontologia de Bauru (2013). Tem experiência na área de Odontologia, com ênfase em Odontologia, atuando principalmente nos seguintes temas: resinas compostas, estética dentária, clareamento dentário, microabrasão dentária e moldagem. 

Published

2016-09-23

How to Cite

1.
Pissaia JF, Correr GM, Gonzaga CC, Cunha LF. Influence of shade, curing mode, and aging on the color stability of resin cements. Braz. J. Oral Sci. [Internet]. 2016 Sep. 23 [cited 2022 Dec. 1];14(4):272-5. Available from: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/bjos/article/view/8646127

Issue

Section

Article

Most read articles by the same author(s)

1 2 > >>