O amante adotado: Chiquinha e Joãozinho, composição além da música

  • Rafael do Nascimento Cesar UNICAMP
Palavras-chave: Chiquinha Gonzaga. Geração. Gênero. Sexualidade

Resumo

Este artigo parte do relacionamento intergeracional entre a compositora Chiquinha Gonzaga e João Batista Fernandes Lage, seu último companheiro afetivo e filho adotivo, com o intuito de investigar as negociações simbólicas realizadas por ambos perante a sociedade carioca no início do século XX. Tendo como foco as intersecções entre marcadores de diferença como gênero, classe social e idade, busca-se analisar como certos papéis sociais femininos (a esposa e a mãe, por exemplo) marcam ao mesmo tempo em que estão marcados pelo processo histórico de cronologização da vida, no qual se encontram as formas socialmente legítimas de constituição do corpo e da sexualidade. Neste sentido, o caso de Chiquinha Gonzaga e João Batista é interessante na medida em que problematiza essas construções.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael do Nascimento Cesar, UNICAMP
Mestrando em Antropologia Social pela Universidade Estadual de Campinas – Unicamp, Campinas, SP, Brasil.

Referências

ANDRADE, Mário de. Chiquinha Gonzaga. In: Musica doce musica. São Paulo, Martins Fontes Editora, 1963, pp.329-333.

BENJAMIN, Walter. Passagens. Belo Horizonte, Editora da UFMG, 2006.

BÔSCOLI, Geysa. A pioneira Chiquinha Gonzaga. Natal, Departamento de Imprensa, 1978.

BOURDIEU, Pierre. A distinção: crítica social do julgamento. São Paulo, EDUSP, 2008.

CHALHOUB, Sidney. Trabalho, lar e botequim: o cotidiano dos trabalhadores no Rio de Janeiro da Belle Époque. Campinas, Editora da Unicamp, 2001.

CORRÊA, Mariza. “Revendo a família patriarcal brasileira”. In: ______. Colcha de retalhos. São Paulo, Brasiliense, 1982, pp.13-44.

CONSTALLAT, Benjamin. Chiquinha Gonzaga. In: Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 2 de março de 1935.

DAVIS, Natalie Zemon. Women on the margins: three seventeenth-centyry lives. Cambrigde, Harvard University Press. 1995.

DEBERT, Guita Grin. A dissolução da vida adulta e a juventude como valor. Horizontes antropológicos 34(2), Porto Alegre, 2010, pp.49-70. D’INCAO, Maria Ângela. Mulher e família burguesa. In: PRIORE, Mary Del. (org.). História das Mulheres no Brasil. São Paulo, Contexto, 1997, pp.223-240.

DINIZ, Edinha. Chiquinha Gonzaga: uma história de vida. Rio de Janeiro, Zahar Editora, 2009.

______. Chiquinha Gonzaga: uma história de vida. Rio de Janeiro, Rosa dos ventos, 1984.

ELIAS, Norbert. A sociedade de corte. Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 2001.

______. Mozart. Sociologia de um gênio. Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 1994.

ENGEL, Magali. Psiquiatria e feminilidade In: PRIORE, Mary Del. (org.). História das Mulheres no Brasil. São Paulo, Contexto, 1997, pp.322- 361.

FRANCO, Maria Sylvia de Carvalho. Homens livres na ordem escravocrata. São Paulo, Editora da UNESP, 1997.

FREYRE, Gilberto. Sobrados e Mucambos. São Paulo, Record, 2003.

FONSECA, Cláudia. Ser mulher, mãe e pobre. In: PRIORE, Mary Del. (org). História das Mulheres no Brasil. São Paulo, Contexto, 1997, pp.510- 557.

______. Mães “abandonantes”: fragmentos de uma história silenciada. Revista de Estudos Feministas 20(1), Florianópolis, jan-abr 2012, pp.13-32.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade: a vontade de saber. Graal, São Paulo, 2007.

MCCLINTOCK, Anne. Couro Imperial. Campinas, Editora da Unicamp, 2011.

MILLAN, Cleusa de Souza. A memória social de Chiquinha Gonzaga. Rio de Janeiro, Editora independente, 2000.

MONTEIRO, Maurício. A construção do gosto. Ateliê Editoral, São Paulo, 2010.

NEEDELL, Jeffrey. A tropical Belle Epoque: elite culture and society in turn-of-the-century Rio de Janeiro. Cambridge University Press, Nova Iorque, 1987. PONTES, Heloisa. Intérpretes da metrópole. Edusp, São Paulo, 2010.

SIMIONI, Ana Paula. Profissão artista: pintoras e escultoras acadêmicas brasileiras. Edusp, São Paulo, 2008.

VENÂNCIO, Renato Pinto. Maternidade negada. In: PRIORE, Mary Del. (org.). História das Mulheres no Brasil. São Paulo, Contexto, 1997, pp.189-222.

Publicado
2016-04-27
Como Citar
Cesar, R. do N. (2016). O amante adotado: Chiquinha e Joãozinho, composição além da música. Cadernos Pagu, (45), 341-365. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8645231