Mujeres creando

militantes feministas e a arte de habitar o contraditório

Autores

Palavras-chave:

Arte da performance, Performance feminista, Mujeres creando, Artivismo, Feminismo

Resumo

Este trabalho toma o coletivo feminista Mujeres Creando , da Bolívia, e suas atividades criativas de rua para tratar da arte da performance feminista. A partir da problematização da linguagem desenvolvida por algumas teóricas feministas, cunho a noção de “habitar o contraditório” para pensar a presença das mulheres nesta linguagem artística. O artigo está dividido em três momentos. O primeiro discute a recusa do coletivo Mujeres Creando em definir suas atividades expressivas de rua como arte performática e de sua participação artística em algumas galerias. O segundo propõe uma reflexão do corpo feminino em ação performática e o dilema que o inscreve simultaneamente no espaço do protesto e do desejo e o terceiro discute as polêmicas em torno da obra “Espaço para Abortar”, apresentada pelo coletivo na 31ª Bienal de Arte de São Paulo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandro José Oliveira, Universidade Estadual de Campinas

Pesquisador Colaborador no Departamento de Artes Cênicas, Instituto de Arte, pela Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, Brasil. 

Referências

AGRA, Lucio. Fora do Mapa, o Mapa - performance na América Latina em dez anotações. ARS, São Paulo, 2016, v.14, n.27, 2016, pp.135-148 [ https://doi.org/10.11606/issn.2178-0447.ars.2016.117627 – acesso 10 out, 2020] .

AHMED, Sara. The cultural politics of emotion . New York, Rutledge, 2004 .

ARÁN, Márcia. A psicanálise e o dispositivo diferença sexual. Revista Estudos Feministas , v.17, n.3, Florianópolis, set/dez 2009 [scielo.br/pdf/ref/v17n3/v17n3a02.pdf – acesso em 10 out 2020]

BEVERLEY, John. Prefácio. In: MONASTERIOS, Elisabeth. (org.) No Pudieron com nosotras. El desafío del feminismo autónomo de Mujeres Creando . La Paz Bolívia & University Pittsburgh, Plural Editora, 2006 .

CARLSON, Marvin. Performance: A critical introduction . New York, Routledge, 2013.

CARLSON, Marvin. Performance . Belo Horizonte, Ed. UFMG, 2009.

CARLSON, Marvin. Performance: A critical introduction . New York, Routledge, 1996.

CASE, Sue-Ellen. Feminism and theatre , New York, Methuen, 1988.

COHEN, Renato. Performance como linguagem , Ed. Perspectiva, 2002 .

DIAMOND, Elin. Unmaking mimesis . London, Routledge, 1997.

DOLAN, Jill. Feminist Performance and Utopia: A Manifesto. In: CASE, Elaine Astor e Sue- Ellen (org.). Staging international feminisms . New York, Palgrave Macmillan, 2007 , pp.212-221.

FLORES, Mariairis. Mujeres Creando: El Neoliberalismo há tomada la Cuote de las Mujeres como biológicas, no Ideológica. Entrevista com: Esther Argollo, Danitza Luna y María Galindo. Revista Arte Shock de arte contemporânea , Bolivia, 2017. [ https://artishockrevista.com/2017/09/28/mujeres-c reando-entrevista/ - acesso em 10 de out 2020]

FOSTER, David William. Urban Photography in Argentina: Nine Artists of the Post-Dictatorship Era . British Library cataloguing, 2007.

FRASER, Nancy. Contra o “simbolicismo”: usos e abusos do “lacanismo” para políticas feministas. Revista Lacuna . São Paulo, 20 de novembro de 2017 , pp.4-9 [ https://revistalacuna.com/2017/11/20/n4-09/ -acesso 10 de out 2020]

GALINDO, María. No se Puede Descolonizar Sin Despatriarcalizar: teoria e propuesta de la despatriarcalización . La Paz, Ed. Mujeres Creando, 2013.

GALINDO, María. Conferência a respeito do filme “13 Horas de Rebelion”. Instituto de Investigaciones Sociales – UNAM, México, 2017 [ https://www.youtube.com/watch?v=ekI0n2UZ9TI – acesso em 10 de out 2020]

IRIGARAY, Luce . This sex which is not one . Ithaca e New York, Cornell University Press, 1985.

JEUDY, Henri-Pierre. O corpo Exibido. In: JEUDY, Henri-Pierre. O corpo como objeto de arte . São Paulo, Estação Liberdade, 2001, pp.109-146.

MENDONÇA, Bruna Rossetti. Agitadoras Callejeras: alianças autônomas e as palavras em movimento das Mujeres Creando. Dissertação de mestrado, Antropologia - Universidade Estadual de Campinas, 2018.

McEVILLEY, Thomas. The Triumph of Anti-Art: conceptual and performance art of pos modernism. Kingston, NY, Mcpherson& Company, 2005.

MOURÃO, Rui. Performances artivistas: incorporação duma estética de dissensão numa ética de resistência, Dossiê Artivismo: poéticas e performances políticas na rua e na rede. Cadernos de Arte e Antropologia , vol. 4, n. 2, São Paulo, 2015 , pp.53-69. [ https://journals.openedition.org/cadernosaa/938 – acesso em 10 out 2020]

MUJERES CREANDO. Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía, Edificio Sabatini, Espacio Uno Ten cuidado con el presente que construyes, debe parecerse al futuro que sueñas, Puplicaciones del Museo Arte Sofia, 12 12 2001 [ https://www.museoreinasofia.es/exposiciones/mujeres-creando-ten-cuidado-presente-que-construyes-debe-parecerse-al-futuro-que-suenas – acesso em 20 de out 2020]

PAREDES, Julieta. São Paulo: Entrevista com a feminista comunitária Julieta Paredes. Justiça de Saia, São Paulo, 31 de outubro de 2017 . [ http://www.justicadesaia.com.br/sao-paulo-entrevista-com-a-feminista-comunitaria-julieta-paredes – acesso em 10 de out, 2020]

PINHO, Armando F.; OLIVEIRA, João Manuel de. O olhar político feminista na performance artística autobiográfica. Ex Aequo, no.27, Minho, Portugal, 2012 , pp.56-76 [ http://www.scielo.mec.pt/pdf/aeq/n27/n27a05.pdf - acesso em 20 out 2020]

SANTOS, José Mario Peixoto. Breve histórico da “performance Art” no Brasil e no Mundo. Revista Ohun , ano 4, n. 4, Salvador, Bahia, dez 2008 , pp.1-32 [ http://www.revistaohun.ufba.br/pdf/ze_mario.pdf – acesso em 20 de out 2020]

SOUZA, Milena da Costa. Mujeres Creando: Um espaço para abortar na 31 ª Bienal de São Paulo. 13° Mundos de Mulheres & Fazendo Gênero 11, Transformações, Conexões e Deslocamentos , Florianópolis, 2017 [ http://www.en.wwc2017.eventos.dype.com.br/resources/anais/1524229717_ARQUIVO_ST007-MUJERESCREANDO-MilenaCostadeSouza.pdf - acesso em 20 out 2020]

SPIVAK, Gayatrí Ghakravort. Pode o subalterno falar? Belo Horizonte, Editora da UFMG, 2010.

URQUIOLA, Wara. Acepto. Latitutdes - 1 Festival Internacional de Performance Art , La Paz, Bolívia, 2018 . [ https://waraurquiola.wordpress.com/2018/07/04/latitudes-1er-festival-internacional-de-performance-art/ - acesso em 10 de out 2020]

WESTCOTT, James. Quando Marina Abramovic Morrer: uma biografia . São Paulo, Edições Sesc São Paulo, 2015.

Downloads

Publicado

2021-02-19

Como Citar

OLIVEIRA, A. J. . Mujeres creando: militantes feministas e a arte de habitar o contraditório. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 60, p. e206009, 2021. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8664587. Acesso em: 25 set. 2021.

Edição

Seção

Dossiê