De “bom exemplo” em “bom exemplo

consumo cinematográfico e presença das mulheres no espaço urbano da belle époque carioca

Autores

Palavras-chave:

Cinema, Consumo, Mulheres, Belle époque, Rio de Janeiro

Resumo

Este artigo aborda a relação entre o consumo cinematográfico e a presença das mulheres pelo espaço urbano do Rio de Janeiro no início do século XX. Em um ambiente extremamente hierarquizado, verificamos os modos pelos quais o ato de ir ao cinema se inseriu no campo de possibilidades para a circulação das mulheres pelo espaço urbano. Analisamos as estratégias de dominação masculina dentro do projeto de ordem e de família da Primeira República, assim como as táticas adotadas pelas mulheres para resistir a essas estratégias e demonstrar insatisfação com os papéis atribuídos aos gêneros no período.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Vinicius Asterito Lapera, Universidade Federal Fluminense

Docente do Programa de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal Fluminense (PPGCINE/UFF). Pesquisador da Fundação Biblioteca Nacional (FBN), Rio de Janeiro, RJ, Brasil. 

 

Referências

ARAÚJO, Vicente de Paula. A Bela época do cinema brasileiro. São Paulo: Perspectiva, 1985.

AZEVEDO, Celia Maria Marinho de. Onda negra, medo branco: o negro no imaginário das elites século XIX. São Paulo: Annablume, 2004.

BERGER, Peter & LUCKMANN, Thomas. A construção social da realidade. Petrópolis: Vozes, 1996.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e a subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CANDIDO, Antônio. Dialética da malandragem. Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, n. 8, São Paulo, USP, 1970, p.67-89.

CARVALHO, José Murilo de. Os bestializados: o Rio de Janeiro e a república que não foi. São Paulo: Cia. das Letras, 1987.

CAULFIELD, Sueann. Em defesa da honra: moralidade, modernidade e nação no Rio de Janeiro. Campinas: Editora da Unicamp, 2000.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 1990.

CHALHOUB, Sidney. Cidade Febril: cortiços e epidemias na corte imperial. São Paulo: Cia. das Letras, 1996.

CHALHOUB, Sidney. Trabalho, lar e botequim: o cotidiano dos trabalhadores no Rio de Janeiro da belle époque. Campinas: Editora da Unicamp, 2012.

COMAROFF, John; COMAROFF, Jean. Ethnography and historical imagination. Oxford, Boulder: Westview Press, 1992.

CUNHA, Olívia Maria Gomes da. Intenção e gesto: pessoa, cor e a produção cotidiana da (in)diferença no Rio de Janeiro (1927-1942). Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2002.

DOUGLAS, Mary & ISHERWOOD, Baron. O mundo dos bens: para uma antropologia do consumo. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2004.

DOUGLAS, Mary. Pureza e perigo. São Paulo: Perspectiva, 1976.

ENNE, Ana Lucia Silva. O sensacionalismo como processo cultural. Revista ECO-PÓS, v.10, n.2, julho-dezembro 2007, pp. 70-84. Disponível em https://revistas.ufrj.br/index.php/eco_pos/article/view/1018 - acesso em 14 maio 2018.

EL FAR, Alessandra. Páginas de sensação: literatura popular e pornográfica no Rio de Janeiro (1870-1924). São Paulo: Cia. das Letras, 2004.

GAY, Peter. O século de Schnitzler: a formação da cultura da classe média (1815-1914). São Paulo: Cia. das Letras, 2002.

GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas, sinais: morfologia e história. São Paulo: Cia. das Letras, 2007.

GOFFMAN, Erwin. Estigma: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. São Paulo: LTC, 1988.

GOMES, Tiago de Melo. Um espelho no palco: identidades sociais e massificação da cultura no teatro de revista dos anos 1920. Campinas: Editora da Unicamp, 2004.

HANSEN, Miriam. Babel & Babylon: spectatorship in American Silent Film. Cambrigde e Londres: Harvard University Press, 1991.

KUSHNIR, Beatriz. Baile de máscaras: mulheres judias e prostituição – as polacas e suas associações de ajuda mútua. Rio de Janeiro: Imago, 1996.

LAPERA, Pedro Vinicius Asterito. Ideário racial na “Belle Époque” tropical: o caso do cinematographo. Revista do Arquivo da Cidade do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Arquivo da Cidade do Rio de Janeiro, n. 6, 2012, p.145-158. Disponível em: http://wpro.rio.rj.gov.br/revistaagcrj/wp-content/uploads/2016/11/e06_a16.pdf - acesso em 15 maio 2018.

LAPERA, Pedro Vinicius Asterito; SOUZA, Bruno Thebaldi de. Cinematógrafo e espetáculos de massa através do acervo da Biblioteca Nacional: algumas notas metodológicas. In: BRAGA, José Luiz; LOPES, Maria Immacolata Vassalo de; MARTINO, Luiz Claudio. Pesquisa empírica em Comunicação. São Paulo: Paulus, 2010, p. 381-401.

MULVEY, Laura. Prazer visual e cinema narrativo. In: XAVIER, Ismail (Org.). A experiência do cinema. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1983, p. 437-454

NEEDELL, Jeffrey. Belle Époque Tropical: sociedade e cultura de elite no Rio de Janeiro na virada do século. São Paulo: Cia. das Letras, 1993.

PERROT, Michelle. Práticas da memória feminina. Revista Brasileira de História, São Paulo, v.9, n.18, ago-set. 1989, p. 9-18. Disponível em https://www.anpuh.org/arquivo/download?ID_ARQUIVO=3846 - acesso em 13 out. 2020.

RAGO, Margareth. Do cabaré ao lar: a utopia da cidade disciplinar. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

SCHETTINI, Cristiana. Que tenhas teu corpo: uma história social da prostituição no Rio de Janeiro das primeiras décadas republicanas. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2006.

SEVCENKO, Nicolau. Literatura como missão: tensões sociais e criação cultural na Primeira República. São Paulo: Brasiliense, 1983.

SEVCENKO, Nicolau. A Revolta da Vacina: mentes insanas em corpos rebeldes. São Paulo: Brasiliense, 1984.

SOIHET, Rachel. Mulheres pobres e violência no Brasil urbano. In: DEL PRIORE, Mary (org.). História das mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, 2013, p. 362-400.

VELHO, Gilberto. Projeto e metamorfose: antropologia das sociedades complexas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

VERDERY, Catherine. Para onde vão a “nação” e o “nacionalismo”? In: BALAKRISHNAN, Gopal (Org.). Um mapa da questão nacional. Rio de Janeiro: Contraponto, 2000, p. 311-334.

Downloads

Publicado

2021-02-19

Como Citar

LAPERA, P. V. A. De “bom exemplo” em “bom exemplo: consumo cinematográfico e presença das mulheres no espaço urbano da belle époque carioca. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 60, p. e206011, 2021. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8664589. Acesso em: 11 maio. 2021.

Edição

Seção

Artigos