Banner Portal
Diversidade de gênero e educação nas áreas rurais do Brasil
PDF
PDF (English)

Palavras-chave

Gênero
Diversidade
Juventude rural
Educação formal

Como Citar

SCHWENDLER, Sônia Fátima; VIEIRA, Else Ribeiro Pires. Diversidade de gênero e educação nas áreas rurais do Brasil. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 64, p. e226404, 2022. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8668849. Acesso em: 19 maio. 2024.

Resumo

O artigo focaliza a diversidade de gênero e busca preencher uma marcante lacuna no tratamento dessa temática no campo, no Brasil, por meio de oficinas desenvolvidas com adolescentes em escolas de assentamentos de Reforma Agrária no Paraná (2015-2017). A pesquisa constatou, no campo, uma apropriação diferenciada e não linear da projeção da temática da diversidade de gênero pela mídia televisiva no contexto da legalização do casamento homossexual no Brasil (2013), bem como marcantes tensões geracionais decorrentes da aceitação, por parte de jovens, de relações homoafetivas e da homoparentalidade. A pesquisa concluiu que o conhecimento sistemático disponibilizado pela educação formal dirimiu retrocessos ocasionais entre os(as) jovens, propiciou a revisão do preconceito, reduziu a homofobia e promoveu atitudes de respeito a distintas formas de organização familiar e vivência da sexualidade.

PDF
PDF (English)

Referências

BELL, David. Farm boys and wild men: rurality, masculinity, and homosexuality. Rural Sociology (65)4, 2000, pp.547-561. https://doi.org/10.1111/j.1549-0831.2000.tb00043.x

BELELI, Iara. “Eles[as] parecem normais”: visibilidade de gays e lésbicas na mídia. Bagoas, n. 04, Natal, RN, 2009, pp.113-130. https://periodicos.ufrn.br/bagoas/article/view/2299

BRAGA, Gilberto et al. Babilônia (Telenovela), TV Globo, 2015. 143 capítulos http://gshow.globo.com/novelas/babilonia. Acesso em: 20 out. 2015.

BROWNE, Kath. Beyond rural idylls: Imperfect lesbian utopias at Michigan women’s music festival. Journal of Rural Studies, 27, 2011, pp.13-23. https://doi.org/10.1016/j.jrurstud.2010.08.001

BUTLER, Judith. Bodies that matter, on the discursive limits of "sex". New York & London, Routledge, 1993.

BUTLER, Judith. Gender trouble: feminism and the subversion of identity. New York, Routledge, 1990.

BUTLER, Judith. Performative Acts and Gender Constitution: An essay in Phenomenology and feminist theory. Theatre Journal (40) 4, 1988, pp.519-53. https://doi.org/10.2307/3207893

CARLOS, Manoel. Em Família (Telenovela), TV Globo, 2014. 143 capítulos http://gshow.globo.com/novelas/em-familia. Acesso em: 16 out. 2015.

CARRASCO, Walcyr. Amor à Vida (Telenovela), TV Globo, 2013. 221 capítulos. https://gshow.globo.com/novelas/amor-a-vida/playlists. Acesso em: 15 de out. 2015.

COLLING, Leandro. Mais visíveis e mais heteronormativos: A performatividade de gênero das personagens não-heterossexuais nas telenovelas da Rede Globo. In: COLLING, L.; THÜRLER, D. (Org.). Estudos e políticas do CUS: Grupo de pesquisa cultura e sexualidade. Salvador, BA, Ed. UFBA, 2013, pp.87-110.

COLLING, Leandro. Personagens homossexuais nas telenovelas da Rede Globo: criminosos, afetados e heterossexualizados. Revista Gênero, v 8, n.1, Niterói, EDUFF, 2007, pp.207-222.

CONNELL, Robert; MESSERSCHMIDT, James. Masculinidade hegemônica: repensando o conceito. Rev. Estud. Fem. (21) 1, 2013, pp.241-282. https://doi.org/10.1590/S0104-026X2013000100014

CORDEIRO, Agnaldo. A construção do debate de gênero e diversidade sexual no Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, 2019.

ESMERALDO, Gema. O protagonismo político de mulheres rurais por seu reconhecimento econômico e social. In: NEVES, Delma; MEDEIROS, Leonilde (org.). Mulheres camponesas: trabalho produtivo e engajamentos políticos. Niterói, Alternativa, 2013, pp.237-256.

FELLOWS, W. Farm boys: Lives of gay men from the rural Midwest. Madison, WI, University of Wisconsin Press, 2001.

FERREIRA, Paulo. Os afectos mal-ditos: o indizível das sociedades camponesas. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social), Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, Universidade de Brasília (UnB), Brasília, 2006.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. Petrópolis, Vozes, 1997.

FREIRE, Paulo. Ação cultural para a liberdade e outros escritos. 6ªed. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1982.

GOHN, Maria da Glória. Educação não formal, aprendizagem e saberes em processos participativos. Investigar em Educação, IIª Série, n.1, 2014. http://pages.ie.uminho.pt/inved/index.php/ie/article/view/4/4. Acesso em: 01 jul. 2020.

GONTIJO, Fabiano. As experiências da diversidade sexual e de gênero no interior da Amazônia: apontamentos para estudos nas ciências sociais. Cienc. Cult, v. 69, n. 1, São Paulo, mar. 2017, pp.50-53.

GONTIJO, Fabiano; COSTA, Célia. “Ser traveco é melhor que mulher”: considerações preliminares acerca das discursividades do desenvolvimentismo e da heteronormatividade no mundo rural piauiense. Bagoas v. 6, n. 08, 2013, pp.171-186. https://periodicos.ufrn.br/bagoas/article/view/3357. Acesso em: 16 dez. 2020.

GONTIJO, Fabiano. Sexualidade e Ruralidade no Brasil: o que os estudos rurais e os estudos de gênero e sexualidade (não) dizem sobre essa relação? Vivência n. 45, 2015, pp.145-158. https://periodicos.ufrn.br/vivencia/article/view/8256 - Acesso em: 12 nov. 2020.

GONTIJO, Fabiano; ERICK, Igor. Diversidade Sexual e de Gênero, Ruralidade, Interioridade e Etnicidade no Brasil: Ausências, Silenciamentos e... Exortações. ACENO (2)4, 2015, pp.24-40. https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/aceno/article/view/3181. Acesso em: 8 nov. 2020.

GONTIJO, Fabiano; DOMINGUES, Bruno; ERICK, Igor. As experiências da diversidade sexual e de gênero em quilombos do nordeste e do norte do Brasil: para início de conversa. Amazôn., Rev. Antropol. (Online) 8 (1), 2016, pp.62-89. https://doi:10.18542/amazonica.v8i1.4725

GORMAN-MURRAY, Andrew. Rethinking queer migration through the body. Social and Cultural Geography (8), 2007, pp.105-121. https://doi.org/10.1080/14649360701251858

GREEN, James. “Mais amor e mais tesão”: a construção de um movimento brasileiro de gays, lésbicas e travestis. cadernos pagu (15), Campinas, SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2000, pp.271-295 https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8635596. Acesso em: 29 jan. 2020.

KAZYAK, Emily. Disrupting Cultural Selves: Constructing Gay and Lesbian Identities in Rural Locales. Qualitatives Sociology (34), 2011, pp.561-581. https://doi.org/10.1007/s11133-011-9205-1

HALL, Stuart. Codificação/Decodificação (1980). In: SOVIK, Lívia (Org.). Da diáspora: Identidades e mediações culturais. Belo Horizonte, UFMG, 2003, pp.365-380.

HEREDIA, Beatriz. A morada da vida: trabalho familiar de pequenos produtores do Nordeste do Brasil. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1979.

LOURO, Guacira. Heteronormatividade e Homofobia. In: JUNQUEIRA, Rogério (Org.). Diversidade Sexual na Educação: problematizações sobre a homofobia nas escolas. Brasília, MEC/UNESCO, 2009, pp.85-94.

LOURO, Guacira. Gênero, sexualidade e educação: Uma perspectiva pós-estruturalista. Rio de Janeiro; Petrópolis, Vozes, 1997.

MARIANO, Alessandro; PAZ, Thaís. Diversidade Sexual e de Gênero no MST: Primeiros passos na luta pela liberdade sexual. In: NOGUEIRA, Leonardo et al (Org.). Hasteemos a Bandeira Colorida. São Paulo, Expressão Popular, 2018, pp. 289-313.

MARRE, Jacques L. História de Vida e Método Biográfico. Cadernos de Sociologia, Porto Alegre, (3) 3, 1991, pp.89-141.

MEAGHER, Laura. Research Impact on Practice: Case Study Analysis. Technology Development centre, Economic and Social research Centre, 2013, pp.33-35. http://www.esrc.ac.uk/_images/Research-impact-on-practice_tcm8-25587.pdf. Acesso em: 15 fev. 2018.

MEDEIROS, Leonilde. Assentamentos rurais e gênero: temas de reflexão e pesquisa. In: LOPES, Adriana; Zarzar, Andrea (Org.). Mulheres na reforma agrária: a experiência recente no Brasil. Brasília, MDA, 2008, pp.7-18.

RIOS, Roger. Homofobia na perspectiva dos direitos humanos e no contexto dos estudos sobre preconceito e discriminação. In: JUNQUEIRA, Rogério (Org.). Diversidade Sexual na Educação: problematizações sobre a homofobia nas escolas. Brasília, MEC/UNESCO, 2009, pp.55-84.

OLIVEIRA, José Aparecido. A construção discursiva e a recepção da homoafetividade na teledramaturgia brasileira: consumo, representação e identidade homossexual. Tese (Doutorado em Comunicação Social), Programa de Pós-graduação em Comunicação Social, Universidade Metodista de São Paulo, 2014.

OROZCO GÓMEZ, G. O telespectador frente à televisão. Uma exploração do processo de recepção televisiva. Comunicare v. 5, n. 1, 2005.

SCHWENDLER, Sônia Fátima. A divisão sexual do trabalho no campo sob a perspectiva da juventude camponesa. Revista Estudos Feministas, v. 28, n. 1, Florianópolis, 2020, e58051.

SCHWENDLER, Sônia Fátima. Women’s emancipation through participation in land struggle. Tese (PhD in Iberian and Latin American Studies), University of London, Londres, 2013.

SCHWENDLER, Sônia F.; VIEIRA, Else R. P. (Ed.). Landless Voices II: Gender and Education/Vozes Sem Terra II: Gênero e Educação. London, Queen Mary University of London, 2016 http://landless-voices2.org/. Acesso em: 18 fev. 2018.

SCOTT, John et. al. Desire, belonging and absence in rural places. Rural Society (24) 3, 2015, pp.219-226. https://doi:10.1080/10371656.2015.1099263

SCOTT, Parry et al. Onde mal se ouvem os gritos de socorro: notas sobre a violência contra a mulher em contextos rurais. In: SCOTT, Parry; CORDEIRO, Rosineide; MENEZES, Marilda (Org.). Gênero e geração em contextos rurais. Florianópolis, Mulheres, 2010, pp.63-94.

SILVA, Luciane. Gênero e sexualidade como dimensões da formação humana na Escola Estadual do Campo José Martí, Assentamento Oito de Abril. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, 2019.

SOUSA FILHO, Alípio de. Teorias sobre a gênese da homossexualidade: ideologia, preconceito e fraude. In: JUNQUEIRA, Rogério (Org.). Diversidade Sexual na Educação: problematizações sobre a homofobia nas escolas. Brasília, MEC/UNESCO, 2009, pp.95-124.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da Pesquisa-Ação. São Paulo, Cortez, 1992.

THOMPSON, Paul. The Voice of the Past: Oral History. 2. ed. Oxford, Oxford University Press, 1988.

VALENTINE, Gill; SKELTON, Tracey. Finding oneself, losing oneself: The lesbian and gay ‘scene’ as a paradoxical space. International Journal of Urban and Regional Research (27), 2003, pp.849-866.

VIEIRA, Else R. P. et al. (org.) Cartilha: Sexualidade e Gênero para Imigrantes Brasileiros na Europa. Belo Horizonte, Editora Nandyala, 2013.

ZANATTA, Luiz et al. A educação em sexualidade na escola itinerante do MST: percepções dos (as) educandos(as). Educação, Pesquisa (42), 2, 2016, pp.443-458. https://doi.org/10.1590/S1517-9702201606144556

WOORTMANN, Ellen. Prefácio. In: SCOTT, Parry; CORDEIRO, Rosineide; MENEZES, Marilda (Org.). Gênero e geração em contextos rurais. Florianópolis, Mulheres, 2010, pp.9-14.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Sônia Fátima Schwendler, Else Ribeiro Pires Vieira

Downloads

Não há dados estatísticos.