Banner Portal
Caixa, BB e BNDES
PDF

Palavras-chave

Caixa Econômica Federal
Banco do Brasil
BNDES
Bancos Públicos
Bancos de Desenvolvimento

Como Citar

SLIVNIK, A. .; FEIL, F. . Caixa, BB e BNDES : notas sobre sua evolução patrimonial recente. Economia e Sociedade, Campinas, SP, v. 29, n. 1, p. 195–235, 2020. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8661947. Acesso em: 21 fev. 2024.

Resumo

Este artigo tem como objetivo avaliar as estratégias de atuação da Caixa Econômica Federal, do Banco do Brasil e do BNDES entre os anos 2000 e 2015, por meio da análise da evolução de suas posições patrimoniais. Para tanto, foram utilizados os dados disponibilizados no Banco Central do Brasil – com destaque para a série Balancetes, mais detalhada do que as usualmente discutidas em estudos sobre o tema – bem como em seus respectivos relatórios de administração. Acredita-se que a análise das posições patrimoniais destas três instituições, em maior detalhamento, contribui para esclarecer seus diferentes padrões de atuação. O artigo organiza-se em quatro seções, além da introdução e da conclusão. Na primeira, discute-se a dinâmica das operações de crédito dos bancos públicos federais, identificando fases distintas e destacando seu papel contracíclico no auge da crise financeira internacional. Nas seções seguintes, são analisadas as posições ativas e passivas das três instituições, individualmente, atentando para estratégias de alocação dos ativos e de atuação nos diversos nichos do mercado creditício e para as fontes de recursos, sobretudo públicos, utilizadas para sustentar a expansão observada em suas operações de crédito. O estudo identifica a centralidade das estratégias de diversificação das três instituições no mercado de crédito, ainda que tenham permanecido fortes em seus respectivos nichos, acompanhada de diversificação nas fontes de recursos.

PDF

Referências

ARAUJO, V.; CINTRA, M. O papel dos bancos públicos federais na economia brasileira. Brasília: Ipea, 2014. (Texto para Discussão, n. 1604).

ARAUJO, V.; PIRES, M. J. S.; SILVA, M. F.; CASTRO, D. A. O estado atual das instituições financeiras públicas para o desenvolvimento na América Latina: uma análise exploratória. Brasília: Ipea, 2011. (Texto para Discussão, n. 1616).

ARAUJO, Victor Leonardo. Preferência pela liquidez dos bancos públicos no ciclo de expansão do crédito no Brasil: 2003-2010. Brasília: Ipea, 2012. (Texto para Discussão, n. 1717).

BARBOSA, N.; SOUZA, J. A inflexão do governo Lula: política econômica, crescimento e distribuição de renda. In: SADER, E.; GARCIA, M. (Ed.). Brasil: entre o passado e o futuro. São Paulo: Fundação Perseu Abramo / Editora Boitempo, 2010.

BIELSCHOWSKY, R. Estratégia de desenvolvimento e as três frentes de expansão no Brasil: um desenho conceitual. Economia e Sociedade, v. 21, p. 729-747, 2012.

BRASIL. Banco Central do Brasil. Boletim do Banco Central do Brasil. Relatório 2008. Brasilia: BCB, 2009.

BRASIL. Banco Central do Brasil. Banco Central do Brasil, PROER – Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional. 1999. Disponível em: http://www.bcb.gov.br/?RED1-PROER. Acesso em: 27 fev. 2015.

BRASIL. Banco Central do Brasil. Banco Central do Brasil, PROER – Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional. 1999a. Disponível em: http://www.bcb.gov.br/?RED1-PROER. Acesso em: 25 jun. 2013.

BRASIL. Banco Central do Brasil. Plano Contábil das Instituições do Sistema Financeiro Nacional (COSIF). s. d. Disponível em: https://www3.bcb.gov.br/aplica/cosif.

BRASIL. Banco do Brasil. Banco do Brasil 200 anos. Belo Horizonte: Banco do Brasil, 2010.

BRASIL. Banco do Brasil. Relatório de Administração do Banco do Brasil. Brasília: BB, 2002 a 2016.

BRASIL. Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. Demonstrações Financeiras. Rio de Janeiro: BNDES, 2002 a 2016. BRASIL. Caixa Econômica Federal. Relatório de administração da Caixa Econômica Federal. Brasília: CEF, 2002 a 2015.

CAMARGO, P. O. A evolução recente do setor bancário no Brasil [online]. São Paulo: Unesp, 2009. SciELO Books: http://books.scielo.org>ed.

COSTA NETO, Y. C. Bancos oficiais no Brasil: origem e aspectos de seu desenvolvimento. Brasília: Banco Central do Brasil, 2004.

COSTA, F. Ação anticíclica dos bancos públicos brasileiros. Brasília: Ipea, 2015. (Texto para Discussão, n. 258).

CUNHA, A. M.; CARVALHO, C.; PRATES, D. M. Estado atual do Sistema Nacional de Fomento e indicadores de desempenho. In: ABDE. Sistema Nacional de Fomento – Financiando o Desenvolvimento. Rio de Janeiro: ABDE, 2014. p. 11-58.

FEIL, F. Comparação das políticas macroeconômicas e de transferência de renda e do papel do Estado dos governos Fernando Henrique Cardoso e Luis Inácio Lula da Silva. Porto Alegre: UFRGS, 2014.

FERRAZ, J. C.; ALÉM, A. C.; MADEIRA, R. A contribuição dos bancos de desenvolvimento para o financiamento de longo prazo. Revista BNDES, p. 5-42, 2013.

FREITAS, M. Dinâmica concorrencial e bancos públicos: questões conceituais. In: JAYME JR., F.; CROCCO, M. Bancos públicos e desenvolvimento. Rio de Janeiro: Ipea, 2010.

HERMANN, J. Bancos públicos em sistemas financeiros maduros: perspectivas teóricas e desafios para os países em desenvolvimento. In: ENCONTRO INTERNACIONAL DA ASSOCIAÇÃO KEYNESIANA BRASILEIRA (AKB), 2, set. 2009, p. 1-20.

HERMANN, J. Desenvolvimento financeiro e concorrência privada: desafios para a funcionalidade macroeconômica dos bancos públicos. In: JAYME JR., F.; CROCCO, M. Bancos públicos e desenvolvimento. Rio de Janeiro: Ipea, 2010. p. 233-257.

HORN, C.; FEIL, F.; TAVARES, D. Instituições financeiras de desenvolvimento no Brasil: razões e desafios para um Sistema Nacional de Fomento. Porto Alegre: UFRGS, 2015. Disponível em: http://www.ufrgs.br/ppge/pcientifica/2015_19.pdf.

JAYME JR., F. G.; CROCCO, M. Bancos públicos, federalismo e políticas de desenvolvimento regional no Brasil. In: JAYME JR., F.; CROCCO, M. Bancos públicos e desenvolvimento. Rio de Janeiro: Ipea, 2010. p. 179-204.

MORA, M. A evolução do crédito no Brasil entre 2003 e 2010. Rio de Janeiro: Ipea, 2015. (Texto para Discussão, n. 2022).

NOGUEIRA DA COSTA, F. Atuação anticíclica dos bancos públicos brasileiros. Campinas: Unicamp. IE, 2015. 28p. (Texto para Discussão, n. 258).

OLIVEIRA, G. C. Estrutura patrimonial do sistema bancário no Brasil no período recente (I2007/I-2014). Brasília: Ipea, 2015. (Texto para Discussão, n. 2162).

PRATES, D.; BIANCARELI, A. Panorama do ciclo de crédito recente: condicionantes e características gerais. [s.l.: snt., s.d.].

SALVIANO JR., C. Bancos estaduais: dos problemas crônicos ao Proes. Brasília: Banco Central do Brasil, 2004.

STUDART, R.; HERMANN, J. Estrutura e operação dos sistemas financeiros no Mercosul: perspectivas a partir das reformas institucionais dos anos 1990. Brasília: Cepal, 2001. (Texto para Discussão, n. 799).

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 Economia e Sociedade

Downloads

Não há dados estatísticos.