O Estado das Coisas Debate entre Redistribuição e Reconhecimento

Autores

  • Luiz Gustavo da Cunha de Souza Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/ideias.v1i2.8649297

Palavras-chave:

Redistribuição. Reconhecimento. Teoria social contemporânea. Axel Honneth. Nancy Fraser.

Resumo

Este artigo visa dois objetivos em quatro fases: após uma breve introdução sobre a emergência de conflitos por reconhecimento, serão apresentadas as leituras e reconstruções que Nancy Fraser e Axel Honneth fazem desta situação para que, por fim, sejam apontadas direções no debate entre os modelos teóricos destes dois autores, respectivamente da redistribuição e do reconhecimento. Assim, espera-se contribuir tanto para o movimento de situar o debate entre Fraser e Honneth quanto para apontar direções para onde se dirige a teoria social contemporânea.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Gustavo da Cunha de Souza, Universidade Estadual de Campinas

É professor de Sociologia na Universidade Federal de Santa Catarina . Graduou-se em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (2006), com habilitações em Sociologia e Ciência Política, e fez Mestrado e Doutorado em Sociologia pela mesma universidade. Realizou pesquisas de Iniciação Científica e Mestrado na área de Teoria Sociológica Contemporânea, especificamente sobre a teoria do reconhecimento formulada por Axel Honneth. No doutorado, também na área de Teoria Sociológica, desenvolveu pesquisa sobre os conceitos de reconhecimento (de Honneth) e de redistribuição (de Nancy Fraser) como alternativas para a reconstrução contemporânea da Teoria Crítica da Sociedade. A tese foi concluída em 2013 e apresenta uma discussão sobre a categoria de desreconhecimento. No ano de 2012 foi bolsista de doutorado-sanduíche na Johann Wolfgang Goethe Universität em Frankfurt sobre supervisão do professor Axel Honneth. Foi bolsista de Pós-Doutorado da Alexander von Humboldt Stiftung e da CAPES na Goethe Universität (2014-2016) e pesquisador visitante no Institut für Sozialforschung em Frankfurt entre setembro de 2014 e julho de 2016; novamente sob supervisão do professor Axel Honneth, desenvolveu pesquisa sobre processos e contextos de desreconhecimento. desde 2016 é pesquisador de pós-doutorado no Departamento de Sociologia da Unicamp. Atua nas áreas de redistribuição e reconhecimento, sociologia contemporânea, sociologia clássica e teorias sociais.

Referências

BLUM, Lawrence “Recognition, value and equality: a critique of Charles Taylor’s and Nancy Fraser’s accounts of multiculturalism” in Willett, Cynthia (ed.) Theorizing multiculturalism, Blackwell, Oxford, 1998.

DERANTY, Jean-Philippe “Injustice, violence and moral struggle. The critical potencial of Axel Honneth’s theory of recognition” in Contemporary Perspectives in Social and Critical Philosophy, John Rundell, Danielle Petherbridge et al (eds.), Leiden, Brill, 2005.

FRASER, Nancy & HONNETH, Axel. Redistribution or recognition. A political-philosophical exchange, Verso, London – New York, 2003

FRASER, Nancy “A rejoinder to Iris Young” in Willett, Cynthia (ed.) Theorizing multiculturalism, Blackwell, Oxford, 1998

FRASER, Nancy. “Da redistribuição ao reconhecimento? Dilemas da justiça na era pós-socialista” in Souza, Jessé (org.) Democracia hoje. Novos desafios para a teoria democrática contemporânea, Editora Unb, Brasília, 2001, p. 245-282

FRASER, Nancy. “Rethinking Recognition”, New Left Review 3, May-June, 2000, p. 107-120.

FRASER, Nancy. “Social justice in the age of identity politics: redistribution, recognition and participation”, 2003a in Fraser, Nancy and Honneth, Axel. Redistribution or recognition. A politicalphilosophical exchange, Verso, London – New York, 2003

FRASER, Nancy. “Distorted beyond all recognition: a rejoinder to Axel Honneth” 2003b in Fraser, Nancy and Honneth, Axel. Redistribution or recognition. A political-philosophical exchange, Verso, London – New York, 2003.

FRASER, Nancy. “Reconhecimento sem ética” Lua Nova, n° 70, 2007, São Paulo, p. 101-138.

FRASER, Nancy. Scales of Justice: Reimagining Political Space in a Globalizing World, Polity Press, Cambridge, 2008.

FREUNDLIEB, Dieter. “Rethinking Critical Theory” in Constellations, vol. 7, n°1, 2000, p. 80-99.

HABERMAS, Jürgen, “Técnica e Ciência enquanto ideologia”, 1968 in Benjamin, W., Horkheimer, M., Adorno, T. W., Habermas, J. Obras escolhidas, Abril cultural, São Paulo, 1980

HABERMAS, Jürgen. The Theory of Communicative Action Volume 2 Lifeworld and system: A critique of funcionalist reason Beacon Press, Boston, 1987.

HEIDEGREN, Carl-Göran. “Anthropology, social theory and recognition: Axel Honneth’s theory os recognition” in Inquiry. An interdisciplinary journal of phylosopy, vol. 45. n° 4, December 2002 “Symposium on Axel Honneth and Recognition”.

HOBSON, Barbara “Introduction” in Hobson, Barbara (ed.) Recognition struggles and social movements, Cambridge University Press, Cambridge, 2003.

HONNETH, Axel. Luta por reconhecimento. A gramática moral dos conflitos sociais, Editora 34, São Paulo, 2003a.

HONNETH, Axel. “Redistribution as recognition: a response to Nancy Fraser ”, 2003b in Fraser, Nancy and Honneth, Axel. Redistribution or recognition. A political-philosophical exchange, Verso, London – New York, 2003.

HONNETH, Axel. “The point of recognition: a rejoinder to the rejoinder”, 2003c in Fraser, Nancy and Honneth, Axel. Redistribution or recognition. A political-philosophical exchange, Verso, London – New York, 2003.

HONNETH, Axel. Disprespect. The normative basis of Critical Social Theory, Polity Press, Cambridge, 2007a

HONNETH, Axel. Sofrimento de indeterminação. Uma tentativa de reatualização da Filosofia do Direito de Hegel, Esfera Pública, São Paulo, 2007b.

HONNETH, Axel. Reification. A new look at an old idea. The berkeley Tanner lectures (edited by Martin Jay), Oxford University Press, New York, 2008.

HORKEIMER, Max. “Teoria tradicional e Teoria Crítica” in Benjamin, W., Horkheimer, M., Adorno, T. W., Habermas, J. Obras escolhidas, Abril cultural, São Paulo, 1980a.

HORKEIMER, Max. “Filosofia e Teoria Crítica” in Benjamin, W., Horkheimer, M., Adorno, T. W., Habermas, J. Obras escolhidas, Abril cultural, São Paulo, 1980b.

ISIN, Engin F. & WOOD, Patricia K. Citizenship and identity, SAGE, London/Thousand Oaks/New Dehli, 1999.

KAUPPINEN, Antti “Reason, recognition and internal critique” in Inquiry. An interdisciplinary journal of phylosopy, vol. 45, n°4, December 2002 “Symposium on Axel Honneth and Recognition”, p. 479-498.

MACLURE, Jocelyn “The politics of recognition at an impasse? Identity politics and democratic citizenship” in Canadian journal of political science/ Revue canadienne de science politique, Vol. 32, N° 1, Mar 2003, p. 3-21.

MATTOS, Patrícia. A sociologia política do reconhecimento. As contribuições de Charles Taylor, Axel Honneth e Nancy Fraser, Annablume, São Paulo, 2006.

MENDONÇA, Ricardo Fabrino. “Reconhecimento em debate: os modelos de Honneth e Fraser em sua relação com o legado habermasiano” in Revista de Sociologia e Política, n°29, Curitiba, nov. 2007.

NEVES, Paulo Sérgio. “Luta anti-racista: entre reconhecimento e redistribuição” in Revista brasileira de ciências sociais, vol. 20, n° 59, outubro de 2005, p. 81-96.

PHILLIPS, Anne “Recognition and the struggle for political voice” in Hobson, Barbara (ed.) Recognition struggles and social movements, Cambridge University Press, Cambridge, 2003.

PINTO, Celi Regina Jardim. “Nota sobre a controvérsia HonnethFraser informada pelo cenário brasileiro” in Luz nova. Revista de cultura e política, n° 74, 2008, p. 35-58.

RANKE, Wolfgan “Integrität und Anerkennung bei Axel Honneth” in Monatshefte, Vol. 97, n°, Summer 2005, p. 168-183

Downloads

Publicado

2010-12-06

Como Citar

SOUZA, L. G. da C. de. O Estado das Coisas Debate entre Redistribuição e Reconhecimento. Ideias, Campinas, SP, v. 1, n. 2, p. 184–207, 2010. DOI: 10.20396/ideias.v1i2.8649297. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ideias/article/view/8649297. Acesso em: 19 abr. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)