Entrevista com Maurizio Lazzarato

  • Gustavo Bissoto Gumiero Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Capitalismo. Luta social. Trabalho cognitivo. Desigualdades.

Resumo

Maurizio Lazzarato, filósofo e sociólogo italiano, é um dos maiores críticos do capitalismo da atualidade. Em sua juventude, na Itália, estudou Ciências Políticas na Università di Padova e participou ativamente da autonomia operaia, movimento de grandes lutas operárias que ocorreram principalmente no norte da Itália, demonstrando seu forte engajamento político. Forçado a se exilar na França, em 1982, lá começava uma nova etapa em sua vida. Depois de ter exercido diversos tipos de trabalho nos primeiros anos – para ele, duros no sentido econômico, mas divertidos do ponto de vista de experiência de vida –, ingressava na Université Paris 8. A partir de então, Lazzarato será cada vez mais influenciado pelo pensamento da dupla de pensadores Gilles Deleuze e Félix Guattari, cujo resultado aparecerá em suas obras mais recentes, como Signos, máquinas, subjetividades. No Brasil, sua pesquisa é conhecida de forma segmentada, parcelar. Suas únicas obras publicadas até 2010 eram Trabalho imaterial e As revoluções do capitalismo, cujas páginas estão longe de representar a plenitude do pensamento mais recente de Lazzarato. Sobre o conceito do “trabalho imaterial”, largamente discutido no Brasil, é necessário salientar que foi usado somente em seus primeiros escritos, e nunca mais retomado pelo autor, que recusa fortemente a ideia dos desdobramentos posteriores de tal conceito, como “trabalho cognitivo”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Bissoto Gumiero, Universidade Estadual de Campinas
Doutorando em Sociologia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).
Publicado
2017-03-09
Como Citar
Gumiero, G. B. (2017). Entrevista com Maurizio Lazzarato. Idéias, 7(2), 249-264. https://doi.org/10.20396/ideias.v7i2.8649504