Os descendentes de imigrantes italianos rumo a terra dos seus antepassados

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/ideias.v12i00.8660031

Palavras-chave:

Migração, Brasil, Itália, Identidade

Resumo

No Brasil, o projeto imigrantista a partir da segunda metade do século XIX, era baseado na pequena propriedade familiar. Minas Gerais foi destino secundário das famílias de imigrantes italianos. Nesse contexto, Itueta e Santa Rita do Itueto receberam, no início do século XX, famílias de imigrantes italianos oriundas do Norte da Itália, principalmente da região do Vêneto. Essas famílias promoveram uma nova configuração a esse território, inserindo novas técnicas de manejo da terra e novos costumes. A partir do final do século XX, outro movimento migratório é realizado pelos descendentes das gerações mais novas, desta vez em direção à terra de seus avós, a Itália. Através de entrevistas em profundidade realizadas com os descendentes que emigraram para a Itália e retornaram ao Brasil, buscou-se compreender suas razões para emigrar, o cotidiano no destino e como perceberam sua italianidade na terra dos seus antepassados e, no retorno, qual a percepção de sua brasilidade. Em terras italianas, como lidaram com a situação de serem estrangeiros brasileiros e, ao mesmo tempo, descendentes de italianos. Os dados demonstram que se antes de emigrar consideravam-se descendentes, no retorno reafirmam sua identidade de brasileiros, pois no destino entendem que toda sua italianidade não é reflexiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Nicoli, Universidade Vale do Rio Doce

Mestre em Gestão Integrada do Território pela Universidade Vale do Rio Doce (UNIVALE). Professora da Universidade Vale do Rio Doce (UNIVALE).

Mauro Augusto dos Santos, Universidade Vale do Rio Doce

Pós-doutorado no Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa. Professor adjunto da Universidade Vale do Rio Doce (UNIVALE).

Sueli Siqueira, Universidade Vale do Rio Doce

Doutora em Sociologia e Política pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professora do Programa de Mestrado em Gestão Integrada do Território da Universidade Vale do Rio Doce (UNIVALE).

Referências

ANASTÁSIA, Carla Maria Junho. A imigração italiana em Minas Gerais (1896-1915). In: BONI, Luís Alberto de (Org.). A presença italiana no Brasil. Porto Alegre: Escola Superior de Teologia; Torino: Fondazione Giovanni Agnelli, 1990. 2 vol.

BASSANEZI, Maria Silvia Casagrande Beozzo. Imigrações Internacionais no Brasil: um panorama histórico. In: PATARRA, Neide Lopes. (Org.) Emigração e Imigração internacionais no Brasil contemporâneo. São Paulo: FNUAP, 1995, v. 1, p. 3-35.

BENEDUZI, Luís Fernando. O que significa ser ítalo-brasileiro na Itália? Entre experiências e expectativas, três leituras. In: ASSIS, Gláucia de Oliveira; BENEDUZI, Luís Fernando (Org.). Os pequenos pontos de partida: novos e(i)migrantes rumo à Itália no século XXI. 1ed. Curitiba/PR: CRV, 2014, v. 1, p. 83-110.

BOYD, Monica. Family and personal networks in international migration: recent developments and new agenda. International Migration Review. S. I. v. 23, n. 3,. p. 638-670, 1989.

CENNI, Franco. Italianos no Brasil: “andiamo in’Merica...”. Edusp, 1994.

DADALTO, Maria Cristina. A imigração Tece a Cidade – polo industrial de Colatina. Vitória: Cultural & Edições Tertúlia, 2009.

DELGADO. Lucília de Almeida N. História oral e narrativa: tempo, memória e identidade. História Oral, 6, 2005.

ESPINDOLA, Haruf Salmen. Sertão do Rio Doce. Bauru, SP: EDUSC, 2005.

FERNANDES, Duval Magalhães; RIGOTTI, José Irineu Rangel. Os Brasileiros na Europa: notas introdutórias. In: CONFERÊNCIA SOBRE AS COMUNIDADES BRASILEIRAS NO EXTERIOR - “BRASILEIROS NO MUNDO”, 1, 2009, Brasília. Anais do ... Brasília, Fundação Alexandre Gusmão, 2009.

HAESBAERT, Rogério. Identidades Territoriais. In: CORRÊA, Roberto Lobato e ROSENDAHL, Zeny (Orgs). Manifestações da Cultura no Espaço. Rio de Janeiro: UERJ, 1999.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Vértice, 1990.

INFORMATIVO da Prefeitura Municipal de Santa Rita do Itueto – “Compromisso com o Agricultor”. Santa Rita do Itueto. 2006.

MASSEY, Douglas Steven; ARANGO, Joaquin; GRAEME, Hugo; KOUAOUCI, Ali; PELLEGRINO, Adela; TAYLOR, J. Edward. Theories of international migration: a review and appraisal. Population and Development Review, New York, v. 19, n. 3, p. 431-466, 1993.

MONTEIRO, Norma de Góes. Imigração e Colonização em Minas 1889-1930. Belo Horizonte/Rio de Janeiro: Editora Itatiaia, 1994 (vol. 188).

NICOLI, Sandra; SIQUEIRA, Siqueira. Microrregião de Aimorés: território de imigração italiana e emigração de seus descendentes. In: GUEDES, Gilvan Ramalho; OJIMA, Ricardo (Org.). Território: mobilidade populacional: ambiente. Governador Valadares: Editora Univale, 2012.

NICOLI, Sandra, GENOVEZ, Patrícia Falco, SIQUEIRA, Sueli. Migração, Memória e Território: os descendentes de imigrantes italianos da Microrregião de Aimorés/MG. Revista História & Perspectivas. Dossiê: História do Crime, da polícia e da justiça criminal, v. 26, nº 49, 2013.

NICOLI, Sandra. I/Emigração em Itueta e Santa Rita do Itueto: a chegada dos nonos e a partida de seus descendentes para o norte da Itália. Dissertação (Mestrado em Gestão Integrada do Território). Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Gestão Integrada do Território, Universidade Vale do Rio Doce, Governador Valadares, 2014.

NICOLI, Sandra. Migração e Retorno: os descendentes de italianos em Minas Gerais/Brasil. In: CONGRESSO INTERNACIONAL – CIÊNCIAS, TECNOLOGIAS Y CULTURAS, 4, 2015, Santiago (Chile). Anais do ... Santiago, USACH, 2015.

PERALTA, Elsa. Abordagens teóricas aos estudos da memória social: uma resenha crítica. Arquivos da Memória. N. 2, 2007.

POLLAK, Michael. Memória e Identidade Social. Estudos Históricos. Rio de Janeiro, v.5, n.10, 1992.

REZENDE, Marcos; ÁLVARES, Ricardo. Itueta: Passado e Futuro. In: REZENDE, Marcos; ÁLVARES, Ricardo (Orgs.). Era Tudo Mata: o processo de colonização do Médio Rio Doce e a formação dos municípios de Aimorés, Itueta e Resplendor. Belo Horizonte, MG: Consórcio da Hidrelétrica de Aimorés, 2009.

SANTOS, Miriam de Oliveira.; ZANINI, Maria Catarina Chitolina. Memórias compartilhadas e comunidades imaginadas: os italianos al estero e suas relações com a emigração contemporânea para a Itália. In: ENCONTRO NACIONAL DE HISTÓRIA ORAL, 11, 2012, Rio de Janeiro. Anais do ... Rio de Janeiro, Associação Brasileira de História Oral (ABHO), 2012.

SANTOS, Reinaldo Onofre; BARBIERE, Alisson Flávio. Reflexões sobre população, migrações e planejamento regional para o desenvolvimento. In: GUEDES, Gilvan Ramalho; OJIMA, Ricardo (Org.). Território: mobilidade populacional: ambiente. Governador Valadares: Editora Univale, 2012.

SAYAD, Abdelmalek. A imigração ou os paradoxos da alteridade. São Paulo: EDUSP, 1998.

SAYAD, Abdelmalek. O retorno: elemento constitutivo da condição do migrante. Travessia, v. 13, n. esp., 2000, p. 7-32, jan.

SAYAD, Abdelmalek. La doble ausencia: De las ilusiones del emigrado a los padecimentos del inmigrado. Barcelona: Anthropos, 2010.

SAQUET, Marcos Aurélio. Abordagens e concepções de território. 2. edição. São Paulo: Expressão Popular, 2010.

SIQUEIRA, Sueli. Sonhos, sucesso e frustrações na emigração de retorno: Brasil/Estados Unidos. Belo Horizonte: Argvmentvm, 2009.

SIQUEIRA, Sueli; NICOLI, Sandra; SANTOS, Mauro Augusto dos. Os italianos e seus descendentes no Vale do Rio Doce, em Minas Gerais: a chegada dos italianos e a emigração dos descendentes para Itália. In: BENEDUZI, Luís Fernando; ASSIS, Gláucia de Oliveira (Org.). Narrativas de Gênero - Relatos de História Oral: experiências de ítalo-brasileiros na Itália Contemporânea. Vitória: EDUFES, 2014, v.1, p. 191-216.

SIQUEIRA, Sueli. História das migrações da Região de Governador Valadares-MG para os Estados Unidos. In: BÓGUS, Lúcia e BAENINGER, Rosana. A nova face da emigração internacional no Brasil. São Paulo: Educ, 2018, cap. 6, p. 129-148.

SOUZA, Stanley Savoretti. Passeggeri de um sogno: o vapor Montevideo, imigração Italiana em Minas Gerais. Belo Horizonte: adi edições, 2019.

TEDESCO, João Carlos. Do Brasil à Itália: processos históricos e culturais de uma nova realidade emigratória. Travessia – Revista do Migrante. São Paulo, 2010. v. 67, p. 21-36.

TILLY, Charles. Transplanted Networks. In: YANS-McLAUGHLIN, V. (Ed.). Immigration Reconsidered: History, Sociology and Politics. Nova Iorque: Oxford University Press, 1990, p. 79-95.

TRENTO, Ângelo. Do outro lado do Atlântico: um século de imigração italiana no Brasil. São Paulo: Nobel, 1989.

ZANINI, Maria Catarina Chitolina. HERÉDIA, Vania Beatriz Merlotti. Migrantes em terra estrangeira: retorno à terra dos antepassados. In: ASSIS, Gláucia de Oliveira; BENEDUZI, Luís Fernando (Org.). Os pequenos pontos de partida: novos e(i)migrantes rumo à Itália no século XXI. 1ed. Curitiba/PR: CRV, 2014, v. 1, p. 131-145.

Downloads

Publicado

2021-07-08

Como Citar

Nicoli, S., Santos, M. A. dos, & Siqueira, S. (2021). Os descendentes de imigrantes italianos rumo a terra dos seus antepassados. Ideias, 12(00), e021009. https://doi.org/10.20396/ideias.v12i00.8660031